sábado, 15 de agosto de 2015

Entrevista com a banda Azorrague


Saudações, headbangers que apreciam nosso blog e página. Hoje estamos publicando uma entrevista feita por mim (Edy Marques) com a banda Brasileira de Death/Thrash Metal "Azorrague".



Entrevistamos o baixista/vocalista Fernando Froguel, onde o mesmo fala sobre a origem da banda, sua conversão e o lançamento do novo álbum "Bringer of Terror". Vamos a entrevista.



Cristianismo Underground: Nos conte um pouco sobre a banda, como surgiu?

Fernando Frogel: O Azorrague surgiu em meados de 2007. O Jacques já havia tocado comigo no Evilwar. Ambos saímos em 2004 da banda. Quando ele se converteu, soube que eu havia me convertido também. Aí me procurou em abril ou maio daquele ano. Mas não falamos nada sobre montar uma nova banda. Isso aconteceu naturalmente.
No dia 13/07/2007 fizemos nosso primeiro ensaio. Não tínhamos música pronta, sequer sabíamos que linha iríamos seguir. Fomos juntando umas ideias no estúdio.
Dessas ideias nasceu a "With His Blood", faixa 10 do álbum "Die with Us". Acho que essa música, a "Put on the Armour" e a "Breaking the Death Chains" tem muito a ver ainda com o segundo álbum do Evilwar. Natural que fosse assim, pois era o que estávamos acostumados a fazer.    

Cristianismo Underground: Quais influências musicais da banda ?

Fernando Frogel: Nossas influências estão principalmente nos anos 80 e 90, na cena Thrash e Death. Temos influência de Carcass, Kreator, Cannibal Corpse, Aborted, Slayer, Death e por ai vai.

Cristianismo Underground: Durante toda o tempo de vida da banda, aconteceu algo inusitado? Algum show que marcou a banda?

Fernando Frogel:Nunca fomos diretamente agredidos verbalmente ou algo parecido em shows por sermos cristãos. Mas já houveram muitos boicotes na cena secular aqui em Curitiba para não tocarmos. Quando o Azorrague apareceu nos festivais Thrash no meio secular daqui houve uma ótima aceitação. Mas bastou sacarem que somos cristãos para começarem a boicotar. 

Um fato bem inusitado foi um Festival secular de Thrash que rolava em 2008 aqui chamado Raining Blood. Tocamos na quarta edição com outras 4 ou 5 bandas. Ai, na quinta edição, houve uma votação pelo Orkut. Tinha uma série de bandas. As 5 mais votadas fariam parte da quinta edição e a mais votada poderia escolher a posição que iria tocar. O Azorrague foi a banda mais votada. Quando lançaram o cartaz da quinta edição, era um cartaz branco com duas mãos ensanguentadas estendidas, como fosse Jesus esticando suas mãos. 


Cristianismo Underground:Nos conte sobre sua conversão, é verdade que você já foi do movimento Black Metal 'secular'? Já sofreu alguma ameaça?

Fernando Frogel: Minha conversão aconteceu efetivamente em 2004, mas em 2003 o Espírito Santo já estava me tocando. As coisas lá já estavam perdendo o sentido para mim.
No final dos anos 90 houve uma divisão no Murder Rape. Os caras que saíram do MR montaram o Evilwar em 1999. Já conhecia o Edilton (RIP) desde 1994 ou 95.

Ele era o baterista e me chamou para fazer parte da banda. Gravei os dois primeiros álbuns da banda e fizemos muitas apresentações. Tocamos com Dark Funeral, Marduk, Monstrosity, Gorgoroth. Saí em meados de 2007, pouco antes da banda acompanhar o Enthroned na tour brasileira deles. Já não aguentava mais tudo aquilo. Era o Espírito Santo me arrancando de lá.

Ameaças pessoalmente nunca houveram. Oportunidades não faltaram para certas pessoas. Somente pelas costas ou pela internet. Mas pessoalmente os mesmos caras não tem a mesma postura. 
Alguns sabem separar as coisas e conversam comigo quando nos encontramos. Mas nada relacionado a música.


Cristianismo Underground: O que te levou a mudar de filosofia de vida?

Fernando Frogel: Minha conversão é resultado de oração de muitas pessoas, inclusive pessoas que nem me conheciam na época que oravam junto com minha família. Minha mãe, meu padrasto e minha irmã se converteram em 1998 e passaram a orar pela minha conversão.
O Espírito Santo começou a me tocar muito no ano de 2003. Minha mãe ouvia um programa cristão na rádio. Por muitas vezes de outro cômodo da casa eu me pegava totalmente concentrado naquelas palavras, ouvindo aquelas pregações. Parecia que eu me desligava do que estava fazendo para ouvir. Ai "acordava" e voltava para
as outras coisas. Paralelo a isso comecei a perder o gosto pelas coisas que vivia e as coisas foram se encaminhando para minha conversão. 


Cristianismo Underground: Sobre as temáticas da músicas, quem é o compositor? E quais temas vocês abordaram no novo álbum? 

Fernando Frogel: As músicas e letras do álbum são todas minhas e do Macarrão. Ele tinha umas 3 músicas com letra prontas. Eu tinha outras 3. O resto fizemos juntos.
Uma música apenas que o Douglas deixou na banda, a qual a letra eu escrevi. Os temas abordados são variados. Falamos de alienação e falta de bom senso provocadas pela religião, conflitos enfrentados pelo ser humano e até sobre pedofilia. Inclusive a música que fala deste assunto é a nossa primeira gravada em português. 



Cristianismo Underground: A banda planeja a gravação de algum vídeo oficial?

Fernando Frogel:Temos planos sim. Por hora nossos recursos financeiros foram todos para a gravação. Mas nosso próximo passo é um vídeo oficial. Ainda não escolhemos qual música será. 

Cristianismo Underground: Qual a expectativa para o lançamento do  novo álbum 'Bringer of Terror', o que podemos esperar dele? Vai ser Brutal que o anterior ou na mesma linha? 

Fernando Frogel: Estamos muito animados com o resultado. Não vemos a hora que as pessoas ouçam esse disco. 
O disco está muito pesado, técnico, variado e com muita pegada Death Metal e Thrash. A música Fall by Pride tem um pouquinho da cara que o disco terá. As letras estão com uma linguagem muito mais agressiva e confrontadora.  


Cristianismo Underground:Espero ver vocês pelo Nordeste, alguma turnê em território nacional, está sendo planejada?

Fernando Frogel: Tocar no Nordeste é um sonho que tenho. Admiramos muito a cena no Nordeste e Norte do Brasil. Espero que Deus nos leve em breve para tocar ai. Por enquanto os
show estão só concentrados no sul. Paraná e Rio Grande do Sul. Com o cd saindo esperamos expandir mais. Existe uns contatos para Norte e Nordeste, mas nada fechado ainda.

Cristianismo Underground: Obrigado pela entrevista Fernando Frogel, agora  faça suas considerações finais e deixe um recado para os bangers que curtem a página 'Cristianismo Underground.'


Fernando Frogel:
Só tenho a agradecer pelo espaço cedido, Edy. Fiquei muito feliz com essa oportunidade de falar do Azorrague poder compartilhar parte da minha vida também.
Queria agradecer aos amigos, aos fãs e todos aqueles que tem caminhado conosco e nos apoiado ao longo desses anos. No que depende da nossa vontade, muitos anos ainda estão por vir nessa caminhada.
Pessoal, apoiem a cena e divulguem as bandas. Comprem material oficial, CDs e compareçam aos shows. Isso é união e nada sobrevive sem ela. É isso que mantém a cena viva e as bandas produzindo material de qualidade e tocando. Acima de tudo, não esqueçam que é para honrar e glorificar o nosso Rei Jesus,Senhor e Salvador das nossas vidas. Deus abençoe a todos!
_________________________________________________________________________________
Curtam a página da banda e fique por dentro das novidades: Azorrague - Facebook 
Confira o teaser do novo álbum :

0 comentários:

Postar um comentário

sábado, 15 de agosto de 2015

Entrevista com a banda Azorrague


Saudações, headbangers que apreciam nosso blog e página. Hoje estamos publicando uma entrevista feita por mim (Edy Marques) com a banda Brasileira de Death/Thrash Metal "Azorrague".



Entrevistamos o baixista/vocalista Fernando Froguel, onde o mesmo fala sobre a origem da banda, sua conversão e o lançamento do novo álbum "Bringer of Terror". Vamos a entrevista.



Cristianismo Underground: Nos conte um pouco sobre a banda, como surgiu?

Fernando Frogel: O Azorrague surgiu em meados de 2007. O Jacques já havia tocado comigo no Evilwar. Ambos saímos em 2004 da banda. Quando ele se converteu, soube que eu havia me convertido também. Aí me procurou em abril ou maio daquele ano. Mas não falamos nada sobre montar uma nova banda. Isso aconteceu naturalmente.
No dia 13/07/2007 fizemos nosso primeiro ensaio. Não tínhamos música pronta, sequer sabíamos que linha iríamos seguir. Fomos juntando umas ideias no estúdio.
Dessas ideias nasceu a "With His Blood", faixa 10 do álbum "Die with Us". Acho que essa música, a "Put on the Armour" e a "Breaking the Death Chains" tem muito a ver ainda com o segundo álbum do Evilwar. Natural que fosse assim, pois era o que estávamos acostumados a fazer.    

Cristianismo Underground: Quais influências musicais da banda ?

Fernando Frogel: Nossas influências estão principalmente nos anos 80 e 90, na cena Thrash e Death. Temos influência de Carcass, Kreator, Cannibal Corpse, Aborted, Slayer, Death e por ai vai.

Cristianismo Underground: Durante toda o tempo de vida da banda, aconteceu algo inusitado? Algum show que marcou a banda?

Fernando Frogel:Nunca fomos diretamente agredidos verbalmente ou algo parecido em shows por sermos cristãos. Mas já houveram muitos boicotes na cena secular aqui em Curitiba para não tocarmos. Quando o Azorrague apareceu nos festivais Thrash no meio secular daqui houve uma ótima aceitação. Mas bastou sacarem que somos cristãos para começarem a boicotar. 

Um fato bem inusitado foi um Festival secular de Thrash que rolava em 2008 aqui chamado Raining Blood. Tocamos na quarta edição com outras 4 ou 5 bandas. Ai, na quinta edição, houve uma votação pelo Orkut. Tinha uma série de bandas. As 5 mais votadas fariam parte da quinta edição e a mais votada poderia escolher a posição que iria tocar. O Azorrague foi a banda mais votada. Quando lançaram o cartaz da quinta edição, era um cartaz branco com duas mãos ensanguentadas estendidas, como fosse Jesus esticando suas mãos. 


Cristianismo Underground:Nos conte sobre sua conversão, é verdade que você já foi do movimento Black Metal 'secular'? Já sofreu alguma ameaça?

Fernando Frogel: Minha conversão aconteceu efetivamente em 2004, mas em 2003 o Espírito Santo já estava me tocando. As coisas lá já estavam perdendo o sentido para mim.
No final dos anos 90 houve uma divisão no Murder Rape. Os caras que saíram do MR montaram o Evilwar em 1999. Já conhecia o Edilton (RIP) desde 1994 ou 95.

Ele era o baterista e me chamou para fazer parte da banda. Gravei os dois primeiros álbuns da banda e fizemos muitas apresentações. Tocamos com Dark Funeral, Marduk, Monstrosity, Gorgoroth. Saí em meados de 2007, pouco antes da banda acompanhar o Enthroned na tour brasileira deles. Já não aguentava mais tudo aquilo. Era o Espírito Santo me arrancando de lá.

Ameaças pessoalmente nunca houveram. Oportunidades não faltaram para certas pessoas. Somente pelas costas ou pela internet. Mas pessoalmente os mesmos caras não tem a mesma postura. 
Alguns sabem separar as coisas e conversam comigo quando nos encontramos. Mas nada relacionado a música.


Cristianismo Underground: O que te levou a mudar de filosofia de vida?

Fernando Frogel: Minha conversão é resultado de oração de muitas pessoas, inclusive pessoas que nem me conheciam na época que oravam junto com minha família. Minha mãe, meu padrasto e minha irmã se converteram em 1998 e passaram a orar pela minha conversão.
O Espírito Santo começou a me tocar muito no ano de 2003. Minha mãe ouvia um programa cristão na rádio. Por muitas vezes de outro cômodo da casa eu me pegava totalmente concentrado naquelas palavras, ouvindo aquelas pregações. Parecia que eu me desligava do que estava fazendo para ouvir. Ai "acordava" e voltava para
as outras coisas. Paralelo a isso comecei a perder o gosto pelas coisas que vivia e as coisas foram se encaminhando para minha conversão. 


Cristianismo Underground: Sobre as temáticas da músicas, quem é o compositor? E quais temas vocês abordaram no novo álbum? 

Fernando Frogel: As músicas e letras do álbum são todas minhas e do Macarrão. Ele tinha umas 3 músicas com letra prontas. Eu tinha outras 3. O resto fizemos juntos.
Uma música apenas que o Douglas deixou na banda, a qual a letra eu escrevi. Os temas abordados são variados. Falamos de alienação e falta de bom senso provocadas pela religião, conflitos enfrentados pelo ser humano e até sobre pedofilia. Inclusive a música que fala deste assunto é a nossa primeira gravada em português. 



Cristianismo Underground: A banda planeja a gravação de algum vídeo oficial?

Fernando Frogel:Temos planos sim. Por hora nossos recursos financeiros foram todos para a gravação. Mas nosso próximo passo é um vídeo oficial. Ainda não escolhemos qual música será. 

Cristianismo Underground: Qual a expectativa para o lançamento do  novo álbum 'Bringer of Terror', o que podemos esperar dele? Vai ser Brutal que o anterior ou na mesma linha? 

Fernando Frogel: Estamos muito animados com o resultado. Não vemos a hora que as pessoas ouçam esse disco. 
O disco está muito pesado, técnico, variado e com muita pegada Death Metal e Thrash. A música Fall by Pride tem um pouquinho da cara que o disco terá. As letras estão com uma linguagem muito mais agressiva e confrontadora.  


Cristianismo Underground:Espero ver vocês pelo Nordeste, alguma turnê em território nacional, está sendo planejada?

Fernando Frogel: Tocar no Nordeste é um sonho que tenho. Admiramos muito a cena no Nordeste e Norte do Brasil. Espero que Deus nos leve em breve para tocar ai. Por enquanto os
show estão só concentrados no sul. Paraná e Rio Grande do Sul. Com o cd saindo esperamos expandir mais. Existe uns contatos para Norte e Nordeste, mas nada fechado ainda.

Cristianismo Underground: Obrigado pela entrevista Fernando Frogel, agora  faça suas considerações finais e deixe um recado para os bangers que curtem a página 'Cristianismo Underground.'


Fernando Frogel:
Só tenho a agradecer pelo espaço cedido, Edy. Fiquei muito feliz com essa oportunidade de falar do Azorrague poder compartilhar parte da minha vida também.
Queria agradecer aos amigos, aos fãs e todos aqueles que tem caminhado conosco e nos apoiado ao longo desses anos. No que depende da nossa vontade, muitos anos ainda estão por vir nessa caminhada.
Pessoal, apoiem a cena e divulguem as bandas. Comprem material oficial, CDs e compareçam aos shows. Isso é união e nada sobrevive sem ela. É isso que mantém a cena viva e as bandas produzindo material de qualidade e tocando. Acima de tudo, não esqueçam que é para honrar e glorificar o nosso Rei Jesus,Senhor e Salvador das nossas vidas. Deus abençoe a todos!
_________________________________________________________________________________
Curtam a página da banda e fique por dentro das novidades: Azorrague - Facebook 
Confira o teaser do novo álbum :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;