quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Será o fim do As i Lay Dying?

Para quem achava que o ano de 2013 não poderia ficar ainda pior para o vocalista do As I Lay Dying, Tim Lambesis, pense de novo. O front-man que foi preso no começo do ano e continua respondendo um processo por supostamente contratar um matador de aluguel para eliminar sua ex-mulher, Meggan Lambesis, agora terá de responder por mais um processo.
Além do processo criminal e do divórcio, Tim Lambesis responderá também por um processo civil, feito pela sua ex-mulher em Agosto de 2013. Ela espera obter uma indenização de Tim, alegando ter sofrido “agressões, lesões corporais, violência doméstica e imposição intencional de desgaste emocional”.
Meggan está pedindo por um milhão de dólares por desgaste emocional, 25 mil em despesas médicas, além de 70 mil de gastos médicos futuros e outro milhão de dólares como indenização punitiva. Se a ex-mulher de Tim vencer, ele ainda terá de pagar as despesas de advogado dela.
Em um dos documentos do processo, Tim declarou que está desempregado desde o dia 10 de Maio de 2013.Sobre o As I Lay Dying o vocalista declarou: “Todas as turnês foram canceladas e a gravadora não quer mais lançar nenhum álbum. A banda ainda tem uma enorme dívida que precisa ser quitada através de toda renda que entrar no futuro. Nós recebemos adiantado 200 mil dólares dois anos atrás por um contrato. Ele acabou seis meses atrás e nós precisamos devolver 150 mil.”
O front-man se apresentou diante do tribunal na semana passada e foi informado que o seu caso será decido por um júri em 2014. A próxima audiência foi marcada para o dia 15 de Janeiro. No mesmo dia, Lambesis também participará de outra audiência em que sua ex-mulher tentará renovar a ordem de restrição do vocalista. A próxima audiência do processo civil acontecerá em Abril de 2014.
O vocalista segue em liberdade condicional e, se o caso durar até Maio de 2014, terá de desembolsar 160 mil dólares mais uma vez para poder continuar a responder o processo em liberdade.

Fontes: MPSI ROCK

0 comentários:

Postar um comentário

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Será o fim do As i Lay Dying?

Para quem achava que o ano de 2013 não poderia ficar ainda pior para o vocalista do As I Lay Dying, Tim Lambesis, pense de novo. O front-man que foi preso no começo do ano e continua respondendo um processo por supostamente contratar um matador de aluguel para eliminar sua ex-mulher, Meggan Lambesis, agora terá de responder por mais um processo.
Além do processo criminal e do divórcio, Tim Lambesis responderá também por um processo civil, feito pela sua ex-mulher em Agosto de 2013. Ela espera obter uma indenização de Tim, alegando ter sofrido “agressões, lesões corporais, violência doméstica e imposição intencional de desgaste emocional”.
Meggan está pedindo por um milhão de dólares por desgaste emocional, 25 mil em despesas médicas, além de 70 mil de gastos médicos futuros e outro milhão de dólares como indenização punitiva. Se a ex-mulher de Tim vencer, ele ainda terá de pagar as despesas de advogado dela.
Em um dos documentos do processo, Tim declarou que está desempregado desde o dia 10 de Maio de 2013.Sobre o As I Lay Dying o vocalista declarou: “Todas as turnês foram canceladas e a gravadora não quer mais lançar nenhum álbum. A banda ainda tem uma enorme dívida que precisa ser quitada através de toda renda que entrar no futuro. Nós recebemos adiantado 200 mil dólares dois anos atrás por um contrato. Ele acabou seis meses atrás e nós precisamos devolver 150 mil.”
O front-man se apresentou diante do tribunal na semana passada e foi informado que o seu caso será decido por um júri em 2014. A próxima audiência foi marcada para o dia 15 de Janeiro. No mesmo dia, Lambesis também participará de outra audiência em que sua ex-mulher tentará renovar a ordem de restrição do vocalista. A próxima audiência do processo civil acontecerá em Abril de 2014.
O vocalista segue em liberdade condicional e, se o caso durar até Maio de 2014, terá de desembolsar 160 mil dólares mais uma vez para poder continuar a responder o processo em liberdade.

Fontes: MPSI ROCK

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;