terça-feira, 20 de dezembro de 2016 0 comentários

Série: Raridade do Metal Cristão- Banda Golgatha (USA)

Série: Raridades do Metal Cristão.
Banda: Golgatha
País: Estados Unidos
Ano de formação: 1983 ?
Gênero: Heavy Metal

Um dos objetivos da página, quando criei a mesma. Foi o de sempre divulgar bandas de Heavy Metal ( aqui entendido em sua totalidade) que abordem de forma positiva temáticas sobre o cristianismo. As chamadas bandas cristãs, ou de Metal Cristão.
E hoje darei início a mais uma série, intitulada "Raridades do "Metal Cristão". Postaremos algumas bandas desconhecidas por muitos (não por todos) que foram pioneiras no gênero do Heavy Metal e derivados. E que não obtiveram o reconhecimento merecido, devido a dificuldade (em vários sentidos) no contexto em que surgiram, seja até pra gravar algum "material musical". Enfim, vamos lá.

A banda de Hoje é uma banda norte-americana formada em 1983?, intitulada de Golgatha (Heavy Metal)

O som dos caras é um Heavy Metal bem trabalhada, os caras lançaram apenas um EP, intitulado " Prisoner" no ano de 1983. Podemos considerar como umas das pioneiras do Heavy Metal com temática cristã.
Quando a banda encerrou sua atividade, alguns membros da Golgatha formaram novas bandas: Valor, Crossforce, Soldier, Mercy.

Vale a pena conferir o som da banda:

Informações:
quinta-feira, 3 de novembro de 2016 0 comentários

Dicas de Livros: Evidências da Ressureição - Josh Mcdowell

"Evidências da Ressurreição :
O que isso tem a ver com seu relacionamento com Deus" -
Josh McDowell e Sean Mcdowell


por Edy Marques
A doutrina da Ressureição de Cristo, é o cerne e a base da Fé Cristã e do Cristiansmo. O seu próprio livro sagrado ( A Biblía) afirma isto em algumas passagens:
"E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. ( I Corintios 15:14)." No mesmo capítulo do livro de "I Corintios" o apóstolo Paulo Afirma que o próprio Cristo após ressucitar apareceu a várias pessoas crentes e incredulas (vs 3-9).

Sabemos que existem provas concretas e históricas que afirmam a real existência de Jesus Cristo e sua morte. Mas e com relação a Ressureição.
Será isso tudo apenas mais um discurso de verdade, uma lenda ou mito? Será esta doutrina da fé cristã mais uma inveção religiosa?

Se você ficou curioso, eu recomendo a leitura deste livro.

É um livro muito bom, de linguagem de fácil entendimento, as duas primeiras partes do livro explica o impacto e o que isto afeta em sua vida, se realmente Cristo ressucitou. E a terceira parte do livro  aborda os argumentos históricos a favor do tumulo vazio de Cristo e a sua Ressureição. O livro também cosnta com vários embasamentos de argumentos de filosofos, historiadores, jornalistas, entre outros intelectuais cristãos ou não, que se dedicam a estudar a figura histórica de Jesus Cristo. Bom, se você realmente deseja conhecer um pouco mais sobre esse assunto central no Cristianismo, este é um livro que eu recomendo livro pra todos interessados, cristãos ou não-cristãos.
domingo, 2 de outubro de 2016 0 comentários

Conheça a banda "Big Graça" (Blues/Rockabilly) brasileiro


por Edy Marques
Big Graça é uma banda cristã de Blues/Rockabilly que foi formada em 2013. A banda explica em seu site que: " a formação da banda teve como objetivo principal o trabalho de evangelização através da música nas ruas e espaços públicos. a sonoridade e o visual retrô surgiram naturalmente, refletindo um gosto musical comum aos seus integrantes. A princípio foram feitas versões para antigos hinos cristãos e em pouco tempo as composições próprias foram tomando forma." [1]


O nome da banda deriva do versículos bíblicos:
“Não há uma só pessoa que faça o que é certo; Assim percebemos que a pessoa é aceita por Deus pela fé e não por fazer o que a lei manda." Rm 3:10/28


Os caras são muito bons no que fazem, além de refazer releituras de músicas da Harpa Cristã e clássicos da música cristã brasileira, as músicas autorais dos caras são de arrepiar.

Vale a pena conferir o som da banda:

https://www.youtube.com/watch?v=QECByrtogKs
https://www.youtube.com/watch?v=RYrzbC4xyL0

[1]Fontes: http://www.biggraca.com/p/historia-da-banda.html


quarta-feira, 7 de setembro de 2016 0 comentários

Catedral: O Labirinto de Fausto - Uma crítica aos mercenários da Fé


Por Edy Marques

O novo e o último clipe dessa grande banda do Pop Rock Nacional. Traz uma crítica feito por cristãos aos mercenários e pa$tores da "Fé Cristã", que se outrora tal atitude no tempo da "Idade Média" era comum na Igreja Católica Apóstolica Romana (tal atitude que foi totalmente combatida pelos reformadores protestantes), hoje estão presente em muitas das igrejas ditas "cristãs e evangélicas" neopentencostais: Universal do Reino de Deus, Igreja Mundial do Reino Deus, Igreja Internacional da Graça de Deus, igreja apostólica plenitude do trono de Deus, e as demais que estão totalmente longe do Evangelho pregado por Cristo e por suas Sagradas Escrituras.

Aqui fica meu total apoio ao Catedral, uma banda que foi perseguida por saírem do mercado "go$pel", onde os membros foram totalmente perseguidos pelo povo do meio Evangélico, chegando a serem chamados/caluniados de apóstatas (abandonar a Fé cristã). Entretanto os membros sempre mantiveram sua fé não numa instituição religiosa falha, mas no simples Evangelho de Cristo. E encerram sua carreira demostrando uma atitude (algo que a banda sempre criticou nos início de carreira) que muitos artistas cristãos tem medo de fazer. Grande Catedral.

A temática e crítica do vídeo mostra duas coisas:
Primeiro, que nem todo cristão concorda e apoia essa suja de teologia da prosperidade e compactuam dos memos ideais de falsos cristãos.
Segundo, que o Rock mesmo abordando temáticas religiosas (Rock Cristão), ainda assim mantém a temática/raíz do protesto e da resistência que marcou sua origem.

Faço desse protesto, o meu:

"Sou a trave no seu olho
A espinha na sua garganta
Sou o medo no seu peito
Sou a voz que se levanta
Contra todos esses absurdos
Contra toda a sua ganância
Sua palavra livre e sagrada
Em contraste com a tua arrogância
A verdadeira prosperidade cura a alma e o coração
Traz saúde e felicidade, vontade de repartir o pão
O amor quando vem do alto não discrimina
Ele nunca é em vão
E é por ele que eu sigo meus passos na minha individuação
Eu vou viver a minha vida ser feliz
Minha fé
Nada tem a ver com o dinheiro que eu tenho no bolso.
Não vivo o que você diz [...]
Mas você cisma em fazer barganhas com Deus
Fausto em que Deus você acredita?"

Curtam nossa page:

https://www.facebook.com/Cristianismounderground/

quinta-feira, 18 de agosto de 2016 0 comentários

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo: Roy Khan (Ex-Kamelot)

por Edy Marques

Mais um famoso Headbanger que se converteu a Cristo e abraçou o Evangelho/Cristianismo como filosofia de vida.


Roy Khan (Ex- vocalista do KAMELOT), realmente decidiu mudar seu caminho e partir para o outro lado.




 Roy verdadeiramente se tornou um homem temente a Deus.

Em sua rede social  o mesmo postou, cantando em uma igreja Luterana na Noruega, totalmente diferente do seu visual de  Headbanger.

Segue a foto


Agora, a comunidade luterana da Noruega, da qual Roy Khan provavelmente faz parte, disponibilizou o áudio do vocalista cantando "You Raise Me Up" (SECRET GARDEN, 2002), um clássico da música gospel, que vc pode conferir aqui,a partir de 1:20:
https://www.youtube.com/watch?v=cJ_G-U8Er5w

Fontes: http://whiplash.net/materias/news_812/208307-kamelot.html

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground/


sexta-feira, 12 de agosto de 2016 0 comentários

O bêbado e o Hipócrita - Jon Foreman: sobre o que as igrejas podem aprender com os bares

Jon Foreman do Switchfoot sobre o que as igrejas podem aprender com os bares


Eu tenho tocado música nas igrejas e bares em toda a minha vida. Em muitos aspectos, estes dois locais de encontros são muito semelhantes. Em ambos as pessoas estão à procura de sentido, realizando uma espécie de ritual, na esperança de encontrar um propósito, algo que faça sentido da dor. 

À primeira vista, pode parecer que a Igreja é um lugar melhor do que olhar para a esperança do fundo de uma garrafa. Todos os dias, alcoolismo e drogas destroem famílias. Por outro lado, as crenças teológicas e mal-entendidos tem sido responsabilizados por divisões, divórcios e guerras ao redor do mundo. O problema com cada instituição está dentro de nós. Verdade, o álcool alimenta um fogo diferente do sentimento de piedade, mas nem bêbado, nem hipócrita parecem muito bons durante o dia.

Levamos nossos problemas para a Igreja da mesma maneira que os levamos para um bar - eles apenas reagem de forma diferente em cada local. Infelizmente, os pecados dentro das paredes da igreja são mais difíceis de detectar. Orgulho, por exemplo, pode se esconder incrivelmente bem na comunidade religiosa. Eu raramente ouço as palavras “Eu não sei”, proferida na igreja. E ainda o trino Criador de tempo e espaço será sempre envolto em mistério e santidade. Por que não começar no banco de humildade? Certamente todos nós temos errado em algumas coisas em nossas tentativas de Cristianismo.

Não é o orgulho que causa divisões entre nós? Quando começarmos a difamar os outros crentes em nome de Deus, sabemos que estamos fora do curso. Será que as palavras do nosso Mestre estão caindo em ouvidos surdos? “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” “Que eles sejam um, assim como nós somos um”. Estes não são os pensamentos opcionais como as coisas poderiam ser feitas, mas sim pré-requisitos para a entrada no Reino dos Céus. Unidade é um negócio sério. A igreja é chamada a ser uma, como o Deus trino é um só. A salvação completa do nosso planeta é construída sobre a unidade final da igreja e seu Deus: a noiva e seu Salvador.

Infelizmente, a unidade no seio da comunidade eclesial é a exceção, não a regra. É a nossa vergonha ver muitas pessoas procurarem esperança para encontrar mais graça no bar local do que na igreja local. Quando falamos com um fogo que queima e a raiva de forma diferente do que o ar fresco da cruz, nós fazemos o mau serviço do Evangelho. Nós sabemos que no fundo algo está errado. Por isso a revolta contra os discursos inflamados. Dizemos que o antigo método precisa mudar. Chamamos o modelo antigo de irrelevante. E sim! Os ventos frescos do Espírito estão prontos para explodir em cima de nós, vamos orar por novas línguas da mesma chama eterna.

E mesmo se eu falasse a língua dos anjos e a dos homens, mas não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. Se levantar-me contra a brega camisa cristã e não tiver amor, isso não ajuda ninguém. Se eu odiar o legalista, mas não tiver amor, nada
se constrói. O inimigo tem nos enganado em uma nova forma de legalismo? Não é o nosso culpa cometer o mesmo crime? Ah, nós podemos ter encontrado um caminho, mas isso não é amor.

Andando na linha entre os clubes e a igreja, tenho sido mal interpretado pelos dois lados. Tenho certeza que você sentiu a mesma coisa: as pessoas jogam pedra em coisas que não entendem. Mas dói mais ainda quando se trata de bem-intencionados irmãos e irmãs, as pessoas que supostamente estão cheios do amor de Cristo. Nossa resposta instintiva é retaliar, lutar. E o ciclo começa novamente. E olho por olho, dente por dente. Deus vai cuidar do cisco no olho do meu vizinho. Quanto mais eu tenho fé em Deus e em Sua voz forte, menos eu tenho que gritar. Quanto mais fé eu tenho nEle, mais livre minhas mãos tornam-se para servir os que me rodeiam.

Lavar pés não é o crédito extra. Somos chamados a suportar cargas uns dos outros. Unidade é uma conquista milagrosa, mas é aproveitada deste lado da sepultura. Unidade é o trabalho de transformação do poder da cruz em nossas vidas. Na sombra escura, com manchas de sangue da cruz, nossa glória é risível. Nossas diferenças são mínimas. Dê uma outra olhada para a cruz. Olhe para o quanto Ele o ama. Olhe para Sua entrega, o Seu sacrifício. A unidade entra em foco somente quando percebemos a magnífica graça do Salvador.

Deixe-nos reconhecer nossa necessidade, nosso belo desespero. Sim, a nossa irrespondível, dolorosa, pobre saudade é um pré-requisito para o bálsamo da salvação. Nós, o povo - os fracassados, os perdedores, os forasteiros - nós encontramos o nosso Rei. Cristo, o Rei dos tolos, o Senhor dos doentes, almas quebradas como as nossas. Vamos permanecer em contínuo temor do amor que nos foi demonstrado. E deixe-nos amar! Vamos celebrar o amor de quem arriscou tudo para que pudessemos ser amados. E deixe-nos seguir o caminho de Deus, que nos ama. Os cobradores de impostos e os rabinos. As prostitutas e os Saduceus. Nos bares e nas igrejas. Sim, Deus ama até mesmo os cristãos. 

Fontes: http://www.relevantmagazine.com/god/church/features/23449-the-drunk-and-the-hypocrite

Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground/
sexta-feira, 17 de junho de 2016 1 comentários

Qual o significado do termo " Parede Branqueada"( Atos 23:3) ? - Kastbarnea


Por Edy Marques

"Deus ferirá a ti, Parede branqueada
Na sonolência da vida desmotivada
Apontando sempre um dedo de acusação
Sem nunca trilhar os caminhos do perdão

O homem encontra várias alternativas
Acaba vivendo de forma vegetativa
A única motivação é destruir
Seu próprio irmão"

Umas das melhores letras do Katsbarnea na minha opinião.  Você sabe o que significa a expressão " Parede Branqueada"? Não? Então vamos lá. Essa música é baseada na passagem bíblica.

"Então Paulo lhe disse: Deus te ferirá, parede branqueada; tu estás aqui assentado para julgar-me conforme a lei, e contra a lei me mandas ferir?" - Atos 23:3


A palavra no grego nesse versículo é “kekoniaméne”, que nesse versículo tem o sentido metafórico de "Hipócrita"
O verso está se referindo a uma parede fraca e que já esta em estado de ruínas, com a impressão externa de ser forte. A “parede branqueada” contrastava o exterior bonito, branco e puro, com o conteúdo interior que estava escondido e era impuro.

Jesus usou também usou esse termo quando se referia aos Fariseus, chamando-os de Sepulcro Caiados. Esses parecem muito bonitos por fora mas por dentro são muito diferentes .

Agora você consegue entender esse trecho da música do Katsbarnea?


Curtam nossa página:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground/



sábado, 23 de abril de 2016 0 comentários

Alice Cooper (o Pai do Shock Rock) funda ministério Cristão.

Alice Cooper (o Pai do Shock Rock) funda ministério Cristão.
Vincent Damon Furnier é mais conhecido por seu nome artístico: Alice Cooper. Cantor, compositor e ator, ele tornou-se uma celebridade nos anos 70 e é considerado um dos criadores do estilo heavy metal. Suas letras obscenas, que falavam de rebeldia e do sobrenatural, aliadas a um visual assustador, lhe renderam fama e fortuna. Ao longo de sua carreira, ele lançou 26 álbuns de estúdio e vendeu mais de 50 milhões de cópias.

Contudo, o que poucos sabem é que hoje, Vicent coordena um ministério chamado “Solid Rock”, voltado para suprir as “necessidades físicas, sociais e espirituais de adolescentes”. Segundo seu site oficial a proposta é usar a música, o teatro e os esportes, além da fé, para tirar os jovens das ruas e afastá-los das drogas.

Ele entende bem do assunto. Durante muitos anos viveu no circuito musical e, como a maioria dos artistas, tendo problemas com o uso de álcool e drogas. Mesmo tendo sido criado em um lar cristão (filho e neto de evangelistas), na adolescência Vicent se afastou da igreja.

Trocou o grupo de louvor em que cantava pelos palcos onde derramava sangue falso e simulava a própria morte. Como forma de provocar, afirmava que estava tomado pelo espírito de uma bruxa chamada Alice Cooper.

De fato, existiu uma mulher com esse nome que foi acusada de feitiçaria na vila de Salem Massachusetts, no ano de 1692. Ela e mais 24 outras pessoas foram executadas publicamente no episódio conhecido como “Os julgamentos das bruxas de Salem”.

No início ele achou que encarnar essa espécie de “vilão” do rock no palco era pura diversão e não atingiria sua vida particular. “Eu não imaginava como isso poderia afetar a minha fé. A Bíblia está cheia de vilões”, lembra. Mas Vicent estava errado. Desde o primeiro sucesso, em 1971, o cantor foi se enfiando cada vez mais em problemas.

Em 1972 iniciou uma turnê mundial, onde exibia no palco cenas de tortura, uma guilhotina que cortava a cabeça de bonecos, cantava abraçado a uma jiboia e afirmava estar apenas “se divertindo”. Aos poucos foi percebendo que aquele caminho era de destruição. A maioria dos seus amigos morreram “tentando ser estrelas do rock”. A lista é grande: Jim Morrison, Jimi Hendrix, Janis Joplin e Keith Moon.

Depois de sua turnê de 1977, Cooper fez o primeiro tratamento para seu alcoolismo. Seis anos mais tarde, foi hospitalizado por causa de uma cirrose no fígado. Com medo de morrer, recorreu a oração. Foi então que afirma ter se convertido e recebido uma cura divina. “Deus tirou isso de mim. Foi um milagre absoluto. Em 30 anos eu nunca mais tive vontade de beber álcool novamente”, explica.

Nesta época ele estava separado de sua esposa, Sheryl Goddard, que é filha de um pastor batista. Eles reataram o casamento e passaram a frequentar juntos uma igreja em Phoenix.  Após meses indo aos cultos e dizendo odiar cada um deles, “tive que tomar uma decisão, pois eu estava convicto. O Senhor realmente me convenceu”, diz ele. O casal teve três filhos e estão juntos até hoje.

Dizendo ser o “exemplo perfeito do filho pródigo”, dá seu testemunho para os jovens que ajuda. Nos últimos anos tem se dedicado ao trabalho na Evangelical Covenant Church, na cidade de Phoenix, a qual está ligado. Declara que sua esperança é que “consiga causar um impacto na vida deles, que os leve para a eternidade”.

Fontes: The Blaze
segunda-feira, 7 de março de 2016 0 comentários

Philadelphia (USA- Heavy Metal)- Anunciam novo álbum " Warlord" depois de 30 anos.


por Edy Marques 


A banda americana  "Philadelphia" de Heavy Metal Tradicional,  formada em  1981, sendo consideradas umas das pioneiras do "Metal Cristão"depois de 30 anos parados.  Anunciaram  em sua rede social que um novo Philadelphia está a caminho e que o novo álbum intitulado "Warlord" está pra ser lançando daqui a mais ou menos 1 mês, um álbum agora remasterizado, com excelente qualidade. 
Ansioso pra ouvir essa banda "obscura" do Heavy Metal com temáticas cristãs. espero que seja um álbum tão bom quanto os antigos:  "Tell the Truth... 1984" e "Search and Destroy -1985"

Fontes: Philadelphia Facebook Page




sexta-feira, 4 de março de 2016 0 comentários

Série: Pioneiros do Rock Cristão - The Ventures (1958)



Esta é uma data histórica grande, pouco conhecida mas muito importante na história da música cristã. Em 3 de março de 1958, quase quatro e meio milhões de leitores foram surpreendidos quando o jornal mais vendido na Grã-Bretanha The Daily Mirror, escreveu a história de uma nova banda de música de Skiffle chamada "THE VENTURERS ", formado por jovens cristãos. Algo que chamou a atenção da mídia no Reino Unido.

O grupo que, nos anos 50 e 60, liderou o caminho na mudança de abordagem da igreja para a música, THE VENTURERS é, sem dúvida, um grupo pioneiro, embora nunca soaram muito "Rock and roll" foram o primeiro grupo cristão tornar contemporâneo o som do que a música cristã tradicional no Reino Unido.

Alguns anos mais tarde, iria começar uma cena de bandas cristãs em todo o Reino Unido, The Joystrings, The Crossbeats, The Pilgrims The Envoys e Raiders de Liverpool, só para citar algumas, a revista Buzz começou com uma necessidade de cobrir a atividade de todos estes grupos cristãos. The Venturers é talvez o primeiro grupo de cristão de seu estilo no Reino Unido e do resto do mundo, apesar de não ter soado muito "rock ' n roll.

Na década de 1950, numa época quando igrejas da Grã-Bretanha foram decoradas em uma dieta musical da antigos hinos e cânticos sagrados, esta banda de estudantes de faculdade da Bíblia teve a ousadia de dedilhar a guitarra e tocar música não muito diferente da música popular do dia. .

O início dos anos 60 THE VENTURERS foram, por um curto período de tempo, foram os artistas mais vendido em livrarias cristãs da Grã-Bretanha. Mas depois a banda veio ficar esquecida na história da música cristã .

Há mais de 40 anos, muitos têm acreditado que a música cristã contemporânea e rock cristão começaram nos Estados Unidos nos anos 60 através de pessoas como Larry Norman ou Mylon LeFevre. Que é totalmente falso, esta desinformação pode ser devido o livro da Christian músic contemporânea ou pessoas como David Di Sabatino. Tudo indica que o pioneiros da música cristã contemporânea e rock cristão, eram no Reino Unido no final anos 50 e início dos anos 60.
Fonte : Classic Christian Rock 

Curtam nossa page:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground/
sábado, 13 de fevereiro de 2016 0 comentários

Série: Rockeiros que se converteram ao Cristianismo - Pete Sandoval (Morbid Angel, Terrorizer)


 Série: Rockeiros que se converteram ao Cristianismo - Pete Sandoval (Morbid Angel, Terrorizer) 
por Edy Marques

Mais um Headbanger encontra JESUS. O baterista Pete Sandoval da banda  de Death Metal Old- School "Morbid Angel" mudou sua visão de mundo e agora é seguidor do Mestre Jesus Cristo. E agora não faz mais parte da banda.


Em uma entrevista ao Invisible Oranges, seu ex-companheiro de banda 'David Vicen' falou que o Peter Sandoval não está mais na banda.
" Vincent responde: "Pete não está mais no MORBID ANGEL”. " Ele acrescentou: " Todo o seu modo de vida mudou. Ele está em um lugar diferente, e o local que ele se encontra agora, torna Pete Sandoval e MORBID ANGEL não compatíveis."
Pressionado para a reflexão sobre esta suposta "incompatibilidade" entre Sandoval e MORBID ANGEL, Vincent disse: " Bem, [Pete] encontrou Jesus. Você pode ver de onde a incompatibilidade vem." [1]

A conversão ao Cristianismo deu-se em 2012, logo após gravar "hordes of Zombies" do Terrorizer, instigado pela mãe e irmã.
Acabou por ler partes da bíblia que o fizeram ver a luz nas trevas.

Em uma entrevista com a AndrewHaug.com, Sandoval falou como se deu o início de sua conversão:

“Bem, minha mãe e irmã são cristãs há vinte anos, então elas sempre me incentivaram. Falavam todo o tempo sobre Deus. Daí em 2012 eu comecei a ler partes da bíblia que minha mãe me indicava. Lia mas ainda não sentia que precisava achar Deus. Então algo aconteceu, eu diria que Deus entrou em meu coração quando eu lia que devemos procurar Deus com toda nosso coração e alma e rogar humildemente para Deus, que ele virá até você. Então enquanto em tentava entender as palavras de Deus ele veio até meu coração e abriu meus olhos. A luz se fez e percebi que eu vivia num mundo de escuridão, e foi aí que as coisas mudaram. Deus veio até meu coração e abriu meus olhos, e percebi sua existência, pois é preciso percebê-lo para compreender que ele existe. Daí em diante minha fé aumentou dramaticamente, e quanto mais sei sobre Deus mais quero saber sobre ele. Me apaixonei por Deus. É como seu primeiro amor. Foi o que aconteceu, amo Deus agora, e nada neste mundo pode me separar dele." [2]  


 Nessa mesma entrevista foi perguntado se o mesmo permaneceria tocando no Morbid Angel após se tornar cristão.

“Não, pois são duas coisas que não se conectam, só há duas alternativas – uma com Deus e outra sem ele. E o Morbid Angel é definitivamente uma banda satânica. Nunca retornaria ou tocaria novamente em uma banda satânica agora que encontrei Jesus Cristo, meu salvador e redentor, e quem me ajuda todos os dias. Eu gostaria de encorajar… gostaria de contar para as pessoas que Deus pode realmente mudar nossa vida e pode nos mostrar o caminho da vida em fartura, da vitória. Pois estou no caminho da vitória agora. Sinto que do jeito que toco hoje, do jeito que meu corpo se sente, Deus tem me ajudado imensamente, me sinto como se estivesse nos meus 20 ou 30 anos de idade, em plena forma física, tocando como toco da maneira que toco. Quero contar para as pessoas que Deus pode nos fazer dar o melhor de nós mesmos. Definitivamente, Deus é positivo. Deus é força. E Deus é vida em fartura. E Deus pode nos mostrar como viver do jeito que ele quer que a gente viva”. [3]
Curtam nossa página: 


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016 0 comentários

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo: David Ellefson

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo: David Ellefson


Por Edy Marques

Outro rockeiro famoso que se converteu ao senhorio de Cristo é o baixista David Ellefson, da épica banda "Megadeth".
Em alguns entrevistas, Ellefson declarou:

Eu cresci um luterano confirmado, mas quando eu não tinha que ir mais à igreja, eu não fui. Eu estava tocando rock and roll, mas eu tive uma boa educação que me guiou na direção certa para os momentos em que eu precisava para ser redirecionado. Rock and roll é sobre balançar para fora contra o sistema, e balançando-se contra as coisas que têm autoridade sobre você. E, anos atrás, a igreja teve uma posição muito autoritária sobre mim. Não é tanto mais assim. É um momento diferente agora. Essas mesmas regras não se aplicam hoje. [1]


Em outra entrevista, Ellefson, informa como tudo começou:

Ellefson afirmou que tudo começou de maneira informal: “A igreja começou a me chamar: ‘Ei, nós precisamos de um baixista, esta semana. Você pode vir e tocar?'”, revelou o músico.

O baixista afirmou ainda que esse convite, a seu ver, foi uma situação proporcionada por Deus na medida certa para que seu coração se quebrantasse.

“É como se Deus soubesse que se eles me convidassem para ir com meu instrumento, eu provavelmente iria. Então é assim que eu comecei a me envolver em qualquer tipo de trabalho da igreja. Isso não era como aquelas coisas banais espirituais ou algo assim. Eu sou apenas um cara que toca baixo no Megadeth e um dia na igreja. Eu realmente gosto disso.

Segundo Ellefson, as experiências vividas durante as celebrações com a comunidade o levaram a viver sensações inéditas, mesmo sendo músico de uma das bandas mais conhecidas no mundo: “Assim, a música através da igreja é o que realmente me inspira a me envolver com isso. Eu me sinto muito bem. Eu saio do palco e [eu penso algo como], ‘Cara, eu estou flutuando agora. Isso é o mais alto que eu já pude chegar. Eu estou mais alto do que várias coisas, eu estou bem alto no momento. Isso é ótimo’. É aquele momento quando seu espírito é movido e é tão legal. Eu só queria mais”.

David Ellefson resume sua aproximação da fé como uma oportunidade de retribuir tudo que ele recebeu: “É bom saber que eu usei um dom que Deus me deu para entregá-lo de volta. E não foi apenas sexo, drogas e rock and roll. Como eu posso querer mais? Porque quando eu levava minha vida assim, eu vivia me dando mal. Mas quando eu comecei a usar a música para alguma utilidade, para ajudar as pessoas, para levantá-las e inspirá-las, e eu comecei a usar o que é conhecido por G.O.D. – Good Orderly Direction (algo como “Boa Direção Determinada”) quando eu comecei a ser adepto disso, as bênçãos vieram em minha vida e eu nunca imaginei isso. Para mim, essa é a direção certa”, afirmou em entrevista ao Yahoo! Music. [2]



“Eu percebi que minha fé no cristianismo é honesta e verdadeira, e não apenas para diversão e distração. Ser um cristão e um roqueiro não são duas coisas totalmente opostas. Algumas pessoas saem de uma para crer em outra, mas para mim, as duas trabalham muito bem juntas. Quando você quer começar a ser honesto e crer em si mesmo, você perseguirá as virtudes que o Senhor colocou em você”.[3]

A fé do David Ellefson, é uma inspiração pra qualquer Headbanger, Além disso o mesmo se inscreveu (2012) em um seminário Luterano (Concordia Seminary) para se tornar Pastor Luterano,  e segundo o próprio Mustaine, informou que o Ellefson é o pastor e não ele.




Fontes: 


[1] http://whiplash.net/materias/news_841/149571-megadeth.html#ixzz3z8NsM1HF


[2] http://noticias.gospelmais.com.br/megadeth-david-ellefson-testemunha-conversao-dom-deus-63237.html



[3] http://whiplash.net/materias/curiosidades/134693.html#ixzz3z8NDunmj




segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016 0 comentários

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo - Michael Kiske


Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo

por Edy Marques

Outro Headbanger famoso que se converteu ao Cristianismo, é o excelente vocalista "Michael Kiske". Kiske é considerado uns dos melhores vocalistas de Metal do mundo, no segmento "melódico". É conhecido pelas passagens pela bandas: Helloween, Place Vendome, Avantasia, Kiske & Somerville, Unisonic ... além de sua carreira solo. Um Cantor versátil que tem uma voz que passeia do AOR ao Power Metal.

"Em 1994, ano de sua saída do Helloween, correu um boato que o ex-vocalista Michael Kiske tinha se convertido ao cristianismo. E ele se "mostrou" cristão após publicar um nota em sua página do Myspace na qual mostrava o seu repúdio ao Satanismo. “De tempos em tempos recebo pedidos para serem meus ''amigos'' de pessoas com perfis muito estranhos. E antes de eu ou Jutta (responsável pelo site) decidirmos a quem aceitar ou negar, nós os checamos primeiro, e se encontrarmos neles qualquer forma de brutalidade, satanismo, porcarias glorificando o mal, pornografia ou algo do gênero, eles simplesmente não podem ser meus amigos. Isso está muito longe de quem eu sou e do que eu quero me conectar. Alguns músicos e bandas aceitam todo mundo – quanto mais, melhor – mas para mim é muito mais importante quem será membro de uma coisa chamada 'Amigos do Kiske' e não quantos serão. Todo mundo que sabe quem eu sou e como eu penso entenderão isso perfeitamente”.

“Eu sei que algumas dessas pessoas simplesmente não sabem o que estão fazendo e com o que estão lidando, e para alguns isso é só 'coisa de criança'. E outras pessoas ainda não conseguem entender porque eu levo essas coisas a sério; bem, porque elas são! Mas eu também sei muito bem, que o materialismo não respeita mais nenhuma moral. Mas eu não sou materialista; sou um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo lado! - JESUS CRISTO para sempre”! [1]



A fé de Kiske é demostrada desde o seu tempo no Helloween, o que falar da música " I Believe" onde Kiske faz a seguinte declaração:
Eu sei que é verdade o que jesus Cristo disse
Eu tenho isso tudo claro em minha cabeça
Parece que nascemos para sermos injustos
Eu sou um pecador que está começando a ousar acreditar.
Dê-me sua mão até o final
E eu andarei pela terra prometida
Eu não mereço nada que você faz
Mas eu não consigo para de te amar;

"Sem mais mentiras, sem falsas religiões
Sem mais porquês e missões erradas de Deus
Sem luminosos padres de tv implorando por dinheiro
Sem mais guerras que nenhum deus nunca pediu" [2]

Kiske é um cara cristão declarado, no álbum "Streets of Fire" da banda Place Vendome, o mesmo regravou a música "Set Me Free" da banda cristã "Casting Crowns", onde a letra soa como um testemunho de vida pro Kiske.

Além disso, Kiske falou em artigos recentes sobre " A Adoração ao mal no Heavy Metal".

Estou convencido que nós, enquanto seres humanos, estamos numa luta constante entre trevas e luz, ódio e amor, morte e vida, espiritualismo e materialismo, bem e mal. Todos nós temos os dois lados enquanto potencialidades reais. Deus nos criou assim para que conhecêssemos o bem e o mal. A questão é o que estamos vivendo e de qual lado estamos. Qual caminho escolheremos? A quem ouviremos?

O modo de ser cristão verdadeiro não julga e foge, mas ama os irmãos e as irmãs, transforma os corações e salva almas! Nós TODOS temos o mal em nós a TODOS somos pecadores. Eu não sou nenhum santo. Eu não sou melhor que ninguém.

Não precisamos de tradições religiosas nem de igrejas para encontrar Deus. Não precisamos ir à igreja para ser uma pessoa espiritualizada, muito menos ser contra a ciência (assim como não é necessário ser materialista para ser cientista!). Não é necessário haver um Deus no qual se acredita para fazer o bem, amar e ter compaixão (mesmo se o nosso Pai no céu for mais verdadeiro do que nós).
Eu sou um cristão não-denominacional que acredita no bem, em Deus, em Cristo, no Espírito Santo e no sentido moral geral da nossa existência." [3]


Fontes:

http://whiplash.net/materias/curiosidades/134693.html#ixzz3yxnmqgL7 [1]

https://www.letras.mus.br/michael-kiske/341664/traducao.html [2]

http://whiplash.net/materias/opinioes/208794-michaelkiske.html#ixzz3yxr3xmwr [3]




domingo, 31 de janeiro de 2016 0 comentários

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo - Dan Splitz (ex-Anthrax)



Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo.

Dan Splitz é ex-guitarrista da grande banda "Anthrax".

O ex-guitarrista do ANTHRAX Dan Spitz postou a seguinte mensagem em sua página do facebook em janeiro de 2013:

"Jesus é a razão de eu ainda respirar.
Os médicos de coração dizem que eu devia estar morto.

Eu tive um ataque cardíaco há alguns anos e uma de minhas principais artérias estava 98% fechada. Eu tenho stenters (próteses cardíacas) hoje.

Sou abençoado por respirar e sentir o amor de todos, sou abençoado por conhecer adversidades e derrotá-las, sou abençoado por reconhecer traições e conseguir seguir em frente, eu sou abençoado por ainda ter meu coração para aliviar minha dor.

Jesus me fez como sou e como serei. Não tenho ideia de onde ele vai me levar. Tudo que sei é que eu ando movido pela fé e não pelos meus olhos. Ando devagar. Ele me mostrará se posso continuar seguindo firme em seu caminho e seus passos em sua grande caixa de areia que eu brinco. Somente isso."

Fontes:http://whiplash.net/materias/news_831/170698-anthrax.html#ixzz3yZh9qYxk

Curtam a página do cara:
https://www.facebook.com/danspitzofficial

Após a saída do Anthrax:

"Splitz, formou uma banda chamada "Red Lamb" que conta com o Dave Mustaine na banda. Dois ícones do Thash Metal Mundial, dois ótimos guitarristas, agora cristãos confessos na mesma banda. Imagina?"

Saquem o som do Red Lamb:
https://www.youtube.com/watch?v=KEl-takDvHM
Álbum completo:
https://www.youtube.com/watch?v=LaY3K2lVcCQ

Curta a página da banda:

https://www.facebook.com/redlamb/
0 comentários

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo - Blackie Lawless (W.A.S.P)

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo

Continuando a série "Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo". Hoje apresento essa grande figura, o (vocalista/guitarrista/líder) da grande banda
" W.A.S.P".

Blackie Lawless: O líder do W.A.S.P. deixou a igreja aos 18 anos, filho de pastor batista [1]mas retornou tempos mais tarde. Desde então, se recusa terminantemente a tocar o primeiro single de sua banda, a controversa “Animal (Fuck Like A Beast)”, devido a sua letra explícita.
Certa vez em uma entrevista perguntaram ao Blackie:
Sobre não tocar mais "Animal (Fuck Like A Beast)" ao vivo:

Blackie: "Nós não tocamos essa canção por vários anos. E é totalmente por causa da minha fé religiosa, e é algo que eu não quero mais fazer, e eu nunca vou tocar essa canção novamente.

O que eu posso fazer para ser uma influência positiva? Eu olho para o que estou fazendo e estou tentando criar o melhor exemplo que posso. Eu não quero jovens de 13 anos andando por aí cantando essa canção. Se for algo que eles quiserem fazer mais adiante em suas vidas, isso é assunto deles. Mas, como eu disse, é uma questão de fé e da convicção religiosa que eu tenho."

"Alguém me perguntou isso um dia desses. Eles disseram, 'Você agora é um pregador rock and roll?' Eu disse, 'Não. Mas eu sou um mensageiro.' E esse é o meu trabalho. Então tudo o que eu fiz até este ponto me levou aonde estou agora". [2]


Em umas das declarações recente do Blackie Lawless, ele afirmou que:
"[...] que professa sua fé em Jesus Cristo e no que está escrito na Bíblia e nada mais.

 "Dizem que a bíblia foi um livro escrito por homens. Pode ser verdade, mas são 66 livros escritos por 40 autores diferentes num período de 200 anos em três continentes diferentes, e a maioria dos autores não conheciam uns aos outros, mas um finaliza a sentença do outro. É impossível que qualquer homem tenha escrito isto sem inspiração divina". [3]

Com a conversão do B.L, as temáticas das letras do W.A.S.P, mudaram. No álbum "Babylon" é abordada a temática sobre o livro bíblico do Apocalipse. E no álbum mais recente "Golgotha", as temáticas que aborda o cristianismo de forma positiva, continuam.

Ficamos felizes, por mais um alma ter depositado sua fé e esperança em Cristo Jesus. E você aí pensando, que um rockeiro/metaleiro/Headbanger, não pode ser cristão?



Fontes:
http://whiplash.net/materias/news_797/234094-megadeth.html#ixzz3ys1dJu8F [1]
http://diariodorock.blogspot.com.br/2009/11/bizarro-wasp-blackie-lawless-agora-e.html [2]
http://whiplash.net/materias/news_797/233565-wasp.html#ixzz3ys1lo2I4 [3]



domingo, 10 de janeiro de 2016 0 comentários

Série: Dicas de livros cristãos- Peregrino - John Bunyan


Série: Dicas de livros cristãos-  O Peregrino - John Bunyan

Por Edy Marques

Finalmente li, este ótimo livro. A história do livro é bom e edificante do início ao fim. Mergulhar nesse jornada através da página deste livro como "peregrino", me fez pensar em minha caminhada cristã, os desafios, dificuldades, dúvidas que temos que enfrentar e a perseverança que temos que praticar durante toda esta dura caminhada.

   No caminho estreito, escolhido pelo personagem "Cristão" no livro, o mesmo enfrentou vários desafios, e uns do que mais me chamaram atenção foi a passagem pelo " Vale da Sombra e da Morte" , a batalha contra o demônio "Apoliom" e a luta contra o gigante desespero.  Onde a fé e a sua perseverança na fé  foi provada várias vezes e o mesmo confiando no seu Redentor e obedecendo-o, venceu tais batalhas. Impossível para um cristão ler e não se identificar com as inúmeras batalhas e dificuldades que acontecem nessa viagem do peregrino.

  Se você de fato se identifica como um peregrino (Hebreus 11:13, 1 Pedro 2:11), recomendo este livro pra você. "
O Peregrino" de John Bunyan, mais um livro de literatura cristã, que se torna uns dos meus favoritos.  Todo Cristão deveria ler este livro.
sexta-feira, 1 de janeiro de 2016 0 comentários

Série: Dicas de Livros Crstãos: O Grande Abismo - C.S. Lewis


Por Edy Marques


Primeiro livro lido do Ano. Em 2015 terminei minhas leituras com um livro do  C. S. Lewis, o " A Abolição do Homem" e em 2016, o primeiro livro lido do Ano foi também desse autor que tanto admiro.

Li em 1 dia "O Grande Abismo". Um Livro excepcional, de leitura super agradável.  Nesse livro, Lewis, utiliza-se de Alegorias e Fábulas, para no fim, nos ensinar uma lição/moral. Lewis ( escritor-narrador), conta uma aventura, onde o mesmo em um sonho, pega um ônibus e faz uma viagem atravessando o céu e o inferno.  Durante a viagem, encontra-se com seres sobrenaturais, onde nas cenas (purgatório)  acontecessem histórias e escolham de personagens, que nos leva a pensar e refletir sobre nossas escolhas na terra e suas consequências eternas.
Mais uma vez C.S. Lewis aborda de forma fantástica a realidade espiritual, do bem e o mal, através da ficção.

O livro é repleto de frases inspiradores que nos levam a refletir sobre nossas atitudes enquanto vivos aqui na terra. Durante o enredo do livro, alguns personagens "fantasmas" vão surgindo, com características marcantes, alguns personagens Egoístas, Mesquinhos, Incrédulos, os que se acham Sábio demais, Rancorosos, etc.  Que leva o leitor a se identificar com as atitudes dos mesmos, e repensar as nossas escolhas na terra e as consequências futuras em um sentido espiritual.

Outra coisa que Lewis, nos traz em seu livro, é o Amor de Deus em alguns personagens. O Ágape está presente de início ao fim em seu livro, impossível para um cristão ler este livro e não lembrar de algumas passagens bíblicas:  "Que [Deus] quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." (1 Timóteo 2:4). Por este motivo, C.S. Lewis, movido pelo amor derivado de Cristo, nos deixa bem reflexivos com relação as nossas escolhas e as consequências espirituais.

  Algumas frases que me marcaram bastante nesse livro:
"Se insistirmos em manter o Inferno (ou mesmo a Terra), não veremos o céu; se aceitarmos o  Céu, não conseguiremos reter nem mesmo a menor e mais íntima lembrança do inferno" p.16

" No final das contas , existem apenas dois tipos de pessoas: as que dizem a Deus: " Seja feita a  TUA vontade"; e aquelas que Deus diz: "Seja feita a sua vontade." p.88

O próprio escritor-narrador, no final do livro, se vê diante de uma cena, onde o mesmo deve escolher o seu futuro para a Eternidade.  Eis uma pequena citação: " A escolha dos caminhos está a sua frente. Não há nada restrito. Qualquer homem pode escolher a morte Eterna e os que fizeram essa opção  vão tê-la." p.143.
E aqui lembramos de alguns palavras do meu mestre Jesus Cristo: "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." - Mateus 7:13,14.
E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:3
(E algumas outras frases sobre a vida Eterna no livro de João: 3:16; 3:36; 6:47,68; etc)

Para não me estender mais, já que a resenha ficou um pouco extensa, rs. "O Grande Abismo", se tornou uns dos meus livros favoritos do C.S. Lewis, ao lado do " Cristianismo Puro e Simples" e " As crônicas de Nárnia".  Recomendo demais para os apreciadores de C.S. Lewis e para os que curtem uma leitura mais espiritual.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Série: Raridade do Metal Cristão- Banda Golgatha (USA)

Série: Raridades do Metal Cristão.
Banda: Golgatha
País: Estados Unidos
Ano de formação: 1983 ?
Gênero: Heavy Metal

Um dos objetivos da página, quando criei a mesma. Foi o de sempre divulgar bandas de Heavy Metal ( aqui entendido em sua totalidade) que abordem de forma positiva temáticas sobre o cristianismo. As chamadas bandas cristãs, ou de Metal Cristão.
E hoje darei início a mais uma série, intitulada "Raridades do "Metal Cristão". Postaremos algumas bandas desconhecidas por muitos (não por todos) que foram pioneiras no gênero do Heavy Metal e derivados. E que não obtiveram o reconhecimento merecido, devido a dificuldade (em vários sentidos) no contexto em que surgiram, seja até pra gravar algum "material musical". Enfim, vamos lá.

A banda de Hoje é uma banda norte-americana formada em 1983?, intitulada de Golgatha (Heavy Metal)

O som dos caras é um Heavy Metal bem trabalhada, os caras lançaram apenas um EP, intitulado " Prisoner" no ano de 1983. Podemos considerar como umas das pioneiras do Heavy Metal com temática cristã.
Quando a banda encerrou sua atividade, alguns membros da Golgatha formaram novas bandas: Valor, Crossforce, Soldier, Mercy.

Vale a pena conferir o som da banda:

Informações:

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Dicas de Livros: Evidências da Ressureição - Josh Mcdowell

"Evidências da Ressurreição :
O que isso tem a ver com seu relacionamento com Deus" -
Josh McDowell e Sean Mcdowell


por Edy Marques
A doutrina da Ressureição de Cristo, é o cerne e a base da Fé Cristã e do Cristiansmo. O seu próprio livro sagrado ( A Biblía) afirma isto em algumas passagens:
"E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé. ( I Corintios 15:14)." No mesmo capítulo do livro de "I Corintios" o apóstolo Paulo Afirma que o próprio Cristo após ressucitar apareceu a várias pessoas crentes e incredulas (vs 3-9).

Sabemos que existem provas concretas e históricas que afirmam a real existência de Jesus Cristo e sua morte. Mas e com relação a Ressureição.
Será isso tudo apenas mais um discurso de verdade, uma lenda ou mito? Será esta doutrina da fé cristã mais uma inveção religiosa?

Se você ficou curioso, eu recomendo a leitura deste livro.

É um livro muito bom, de linguagem de fácil entendimento, as duas primeiras partes do livro explica o impacto e o que isto afeta em sua vida, se realmente Cristo ressucitou. E a terceira parte do livro  aborda os argumentos históricos a favor do tumulo vazio de Cristo e a sua Ressureição. O livro também cosnta com vários embasamentos de argumentos de filosofos, historiadores, jornalistas, entre outros intelectuais cristãos ou não, que se dedicam a estudar a figura histórica de Jesus Cristo. Bom, se você realmente deseja conhecer um pouco mais sobre esse assunto central no Cristianismo, este é um livro que eu recomendo livro pra todos interessados, cristãos ou não-cristãos.

domingo, 2 de outubro de 2016

Conheça a banda "Big Graça" (Blues/Rockabilly) brasileiro


por Edy Marques
Big Graça é uma banda cristã de Blues/Rockabilly que foi formada em 2013. A banda explica em seu site que: " a formação da banda teve como objetivo principal o trabalho de evangelização através da música nas ruas e espaços públicos. a sonoridade e o visual retrô surgiram naturalmente, refletindo um gosto musical comum aos seus integrantes. A princípio foram feitas versões para antigos hinos cristãos e em pouco tempo as composições próprias foram tomando forma." [1]


O nome da banda deriva do versículos bíblicos:
“Não há uma só pessoa que faça o que é certo; Assim percebemos que a pessoa é aceita por Deus pela fé e não por fazer o que a lei manda." Rm 3:10/28


Os caras são muito bons no que fazem, além de refazer releituras de músicas da Harpa Cristã e clássicos da música cristã brasileira, as músicas autorais dos caras são de arrepiar.

Vale a pena conferir o som da banda:

https://www.youtube.com/watch?v=QECByrtogKs
https://www.youtube.com/watch?v=RYrzbC4xyL0

[1]Fontes: http://www.biggraca.com/p/historia-da-banda.html


quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Catedral: O Labirinto de Fausto - Uma crítica aos mercenários da Fé


Por Edy Marques

O novo e o último clipe dessa grande banda do Pop Rock Nacional. Traz uma crítica feito por cristãos aos mercenários e pa$tores da "Fé Cristã", que se outrora tal atitude no tempo da "Idade Média" era comum na Igreja Católica Apóstolica Romana (tal atitude que foi totalmente combatida pelos reformadores protestantes), hoje estão presente em muitas das igrejas ditas "cristãs e evangélicas" neopentencostais: Universal do Reino de Deus, Igreja Mundial do Reino Deus, Igreja Internacional da Graça de Deus, igreja apostólica plenitude do trono de Deus, e as demais que estão totalmente longe do Evangelho pregado por Cristo e por suas Sagradas Escrituras.

Aqui fica meu total apoio ao Catedral, uma banda que foi perseguida por saírem do mercado "go$pel", onde os membros foram totalmente perseguidos pelo povo do meio Evangélico, chegando a serem chamados/caluniados de apóstatas (abandonar a Fé cristã). Entretanto os membros sempre mantiveram sua fé não numa instituição religiosa falha, mas no simples Evangelho de Cristo. E encerram sua carreira demostrando uma atitude (algo que a banda sempre criticou nos início de carreira) que muitos artistas cristãos tem medo de fazer. Grande Catedral.

A temática e crítica do vídeo mostra duas coisas:
Primeiro, que nem todo cristão concorda e apoia essa suja de teologia da prosperidade e compactuam dos memos ideais de falsos cristãos.
Segundo, que o Rock mesmo abordando temáticas religiosas (Rock Cristão), ainda assim mantém a temática/raíz do protesto e da resistência que marcou sua origem.

Faço desse protesto, o meu:

"Sou a trave no seu olho
A espinha na sua garganta
Sou o medo no seu peito
Sou a voz que se levanta
Contra todos esses absurdos
Contra toda a sua ganância
Sua palavra livre e sagrada
Em contraste com a tua arrogância
A verdadeira prosperidade cura a alma e o coração
Traz saúde e felicidade, vontade de repartir o pão
O amor quando vem do alto não discrimina
Ele nunca é em vão
E é por ele que eu sigo meus passos na minha individuação
Eu vou viver a minha vida ser feliz
Minha fé
Nada tem a ver com o dinheiro que eu tenho no bolso.
Não vivo o que você diz [...]
Mas você cisma em fazer barganhas com Deus
Fausto em que Deus você acredita?"

Curtam nossa page:

https://www.facebook.com/Cristianismounderground/

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo: Roy Khan (Ex-Kamelot)

por Edy Marques

Mais um famoso Headbanger que se converteu a Cristo e abraçou o Evangelho/Cristianismo como filosofia de vida.


Roy Khan (Ex- vocalista do KAMELOT), realmente decidiu mudar seu caminho e partir para o outro lado.




 Roy verdadeiramente se tornou um homem temente a Deus.

Em sua rede social  o mesmo postou, cantando em uma igreja Luterana na Noruega, totalmente diferente do seu visual de  Headbanger.

Segue a foto


Agora, a comunidade luterana da Noruega, da qual Roy Khan provavelmente faz parte, disponibilizou o áudio do vocalista cantando "You Raise Me Up" (SECRET GARDEN, 2002), um clássico da música gospel, que vc pode conferir aqui,a partir de 1:20:
https://www.youtube.com/watch?v=cJ_G-U8Er5w

Fontes: http://whiplash.net/materias/news_812/208307-kamelot.html

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground/


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

O bêbado e o Hipócrita - Jon Foreman: sobre o que as igrejas podem aprender com os bares

Jon Foreman do Switchfoot sobre o que as igrejas podem aprender com os bares


Eu tenho tocado música nas igrejas e bares em toda a minha vida. Em muitos aspectos, estes dois locais de encontros são muito semelhantes. Em ambos as pessoas estão à procura de sentido, realizando uma espécie de ritual, na esperança de encontrar um propósito, algo que faça sentido da dor. 

À primeira vista, pode parecer que a Igreja é um lugar melhor do que olhar para a esperança do fundo de uma garrafa. Todos os dias, alcoolismo e drogas destroem famílias. Por outro lado, as crenças teológicas e mal-entendidos tem sido responsabilizados por divisões, divórcios e guerras ao redor do mundo. O problema com cada instituição está dentro de nós. Verdade, o álcool alimenta um fogo diferente do sentimento de piedade, mas nem bêbado, nem hipócrita parecem muito bons durante o dia.

Levamos nossos problemas para a Igreja da mesma maneira que os levamos para um bar - eles apenas reagem de forma diferente em cada local. Infelizmente, os pecados dentro das paredes da igreja são mais difíceis de detectar. Orgulho, por exemplo, pode se esconder incrivelmente bem na comunidade religiosa. Eu raramente ouço as palavras “Eu não sei”, proferida na igreja. E ainda o trino Criador de tempo e espaço será sempre envolto em mistério e santidade. Por que não começar no banco de humildade? Certamente todos nós temos errado em algumas coisas em nossas tentativas de Cristianismo.

Não é o orgulho que causa divisões entre nós? Quando começarmos a difamar os outros crentes em nome de Deus, sabemos que estamos fora do curso. Será que as palavras do nosso Mestre estão caindo em ouvidos surdos? “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” “Que eles sejam um, assim como nós somos um”. Estes não são os pensamentos opcionais como as coisas poderiam ser feitas, mas sim pré-requisitos para a entrada no Reino dos Céus. Unidade é um negócio sério. A igreja é chamada a ser uma, como o Deus trino é um só. A salvação completa do nosso planeta é construída sobre a unidade final da igreja e seu Deus: a noiva e seu Salvador.

Infelizmente, a unidade no seio da comunidade eclesial é a exceção, não a regra. É a nossa vergonha ver muitas pessoas procurarem esperança para encontrar mais graça no bar local do que na igreja local. Quando falamos com um fogo que queima e a raiva de forma diferente do que o ar fresco da cruz, nós fazemos o mau serviço do Evangelho. Nós sabemos que no fundo algo está errado. Por isso a revolta contra os discursos inflamados. Dizemos que o antigo método precisa mudar. Chamamos o modelo antigo de irrelevante. E sim! Os ventos frescos do Espírito estão prontos para explodir em cima de nós, vamos orar por novas línguas da mesma chama eterna.

E mesmo se eu falasse a língua dos anjos e a dos homens, mas não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. Se levantar-me contra a brega camisa cristã e não tiver amor, isso não ajuda ninguém. Se eu odiar o legalista, mas não tiver amor, nada
se constrói. O inimigo tem nos enganado em uma nova forma de legalismo? Não é o nosso culpa cometer o mesmo crime? Ah, nós podemos ter encontrado um caminho, mas isso não é amor.

Andando na linha entre os clubes e a igreja, tenho sido mal interpretado pelos dois lados. Tenho certeza que você sentiu a mesma coisa: as pessoas jogam pedra em coisas que não entendem. Mas dói mais ainda quando se trata de bem-intencionados irmãos e irmãs, as pessoas que supostamente estão cheios do amor de Cristo. Nossa resposta instintiva é retaliar, lutar. E o ciclo começa novamente. E olho por olho, dente por dente. Deus vai cuidar do cisco no olho do meu vizinho. Quanto mais eu tenho fé em Deus e em Sua voz forte, menos eu tenho que gritar. Quanto mais fé eu tenho nEle, mais livre minhas mãos tornam-se para servir os que me rodeiam.

Lavar pés não é o crédito extra. Somos chamados a suportar cargas uns dos outros. Unidade é uma conquista milagrosa, mas é aproveitada deste lado da sepultura. Unidade é o trabalho de transformação do poder da cruz em nossas vidas. Na sombra escura, com manchas de sangue da cruz, nossa glória é risível. Nossas diferenças são mínimas. Dê uma outra olhada para a cruz. Olhe para o quanto Ele o ama. Olhe para Sua entrega, o Seu sacrifício. A unidade entra em foco somente quando percebemos a magnífica graça do Salvador.

Deixe-nos reconhecer nossa necessidade, nosso belo desespero. Sim, a nossa irrespondível, dolorosa, pobre saudade é um pré-requisito para o bálsamo da salvação. Nós, o povo - os fracassados, os perdedores, os forasteiros - nós encontramos o nosso Rei. Cristo, o Rei dos tolos, o Senhor dos doentes, almas quebradas como as nossas. Vamos permanecer em contínuo temor do amor que nos foi demonstrado. E deixe-nos amar! Vamos celebrar o amor de quem arriscou tudo para que pudessemos ser amados. E deixe-nos seguir o caminho de Deus, que nos ama. Os cobradores de impostos e os rabinos. As prostitutas e os Saduceus. Nos bares e nas igrejas. Sim, Deus ama até mesmo os cristãos. 

Fontes: http://www.relevantmagazine.com/god/church/features/23449-the-drunk-and-the-hypocrite

Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground/

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Qual o significado do termo " Parede Branqueada"( Atos 23:3) ? - Kastbarnea


Por Edy Marques

"Deus ferirá a ti, Parede branqueada
Na sonolência da vida desmotivada
Apontando sempre um dedo de acusação
Sem nunca trilhar os caminhos do perdão

O homem encontra várias alternativas
Acaba vivendo de forma vegetativa
A única motivação é destruir
Seu próprio irmão"

Umas das melhores letras do Katsbarnea na minha opinião.  Você sabe o que significa a expressão " Parede Branqueada"? Não? Então vamos lá. Essa música é baseada na passagem bíblica.

"Então Paulo lhe disse: Deus te ferirá, parede branqueada; tu estás aqui assentado para julgar-me conforme a lei, e contra a lei me mandas ferir?" - Atos 23:3


A palavra no grego nesse versículo é “kekoniaméne”, que nesse versículo tem o sentido metafórico de "Hipócrita"
O verso está se referindo a uma parede fraca e que já esta em estado de ruínas, com a impressão externa de ser forte. A “parede branqueada” contrastava o exterior bonito, branco e puro, com o conteúdo interior que estava escondido e era impuro.

Jesus usou também usou esse termo quando se referia aos Fariseus, chamando-os de Sepulcro Caiados. Esses parecem muito bonitos por fora mas por dentro são muito diferentes .

Agora você consegue entender esse trecho da música do Katsbarnea?


Curtam nossa página:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground/



sábado, 23 de abril de 2016

Alice Cooper (o Pai do Shock Rock) funda ministério Cristão.

Alice Cooper (o Pai do Shock Rock) funda ministério Cristão.
Vincent Damon Furnier é mais conhecido por seu nome artístico: Alice Cooper. Cantor, compositor e ator, ele tornou-se uma celebridade nos anos 70 e é considerado um dos criadores do estilo heavy metal. Suas letras obscenas, que falavam de rebeldia e do sobrenatural, aliadas a um visual assustador, lhe renderam fama e fortuna. Ao longo de sua carreira, ele lançou 26 álbuns de estúdio e vendeu mais de 50 milhões de cópias.

Contudo, o que poucos sabem é que hoje, Vicent coordena um ministério chamado “Solid Rock”, voltado para suprir as “necessidades físicas, sociais e espirituais de adolescentes”. Segundo seu site oficial a proposta é usar a música, o teatro e os esportes, além da fé, para tirar os jovens das ruas e afastá-los das drogas.

Ele entende bem do assunto. Durante muitos anos viveu no circuito musical e, como a maioria dos artistas, tendo problemas com o uso de álcool e drogas. Mesmo tendo sido criado em um lar cristão (filho e neto de evangelistas), na adolescência Vicent se afastou da igreja.

Trocou o grupo de louvor em que cantava pelos palcos onde derramava sangue falso e simulava a própria morte. Como forma de provocar, afirmava que estava tomado pelo espírito de uma bruxa chamada Alice Cooper.

De fato, existiu uma mulher com esse nome que foi acusada de feitiçaria na vila de Salem Massachusetts, no ano de 1692. Ela e mais 24 outras pessoas foram executadas publicamente no episódio conhecido como “Os julgamentos das bruxas de Salem”.

No início ele achou que encarnar essa espécie de “vilão” do rock no palco era pura diversão e não atingiria sua vida particular. “Eu não imaginava como isso poderia afetar a minha fé. A Bíblia está cheia de vilões”, lembra. Mas Vicent estava errado. Desde o primeiro sucesso, em 1971, o cantor foi se enfiando cada vez mais em problemas.

Em 1972 iniciou uma turnê mundial, onde exibia no palco cenas de tortura, uma guilhotina que cortava a cabeça de bonecos, cantava abraçado a uma jiboia e afirmava estar apenas “se divertindo”. Aos poucos foi percebendo que aquele caminho era de destruição. A maioria dos seus amigos morreram “tentando ser estrelas do rock”. A lista é grande: Jim Morrison, Jimi Hendrix, Janis Joplin e Keith Moon.

Depois de sua turnê de 1977, Cooper fez o primeiro tratamento para seu alcoolismo. Seis anos mais tarde, foi hospitalizado por causa de uma cirrose no fígado. Com medo de morrer, recorreu a oração. Foi então que afirma ter se convertido e recebido uma cura divina. “Deus tirou isso de mim. Foi um milagre absoluto. Em 30 anos eu nunca mais tive vontade de beber álcool novamente”, explica.

Nesta época ele estava separado de sua esposa, Sheryl Goddard, que é filha de um pastor batista. Eles reataram o casamento e passaram a frequentar juntos uma igreja em Phoenix.  Após meses indo aos cultos e dizendo odiar cada um deles, “tive que tomar uma decisão, pois eu estava convicto. O Senhor realmente me convenceu”, diz ele. O casal teve três filhos e estão juntos até hoje.

Dizendo ser o “exemplo perfeito do filho pródigo”, dá seu testemunho para os jovens que ajuda. Nos últimos anos tem se dedicado ao trabalho na Evangelical Covenant Church, na cidade de Phoenix, a qual está ligado. Declara que sua esperança é que “consiga causar um impacto na vida deles, que os leve para a eternidade”.

Fontes: The Blaze

segunda-feira, 7 de março de 2016

Philadelphia (USA- Heavy Metal)- Anunciam novo álbum " Warlord" depois de 30 anos.


por Edy Marques 


A banda americana  "Philadelphia" de Heavy Metal Tradicional,  formada em  1981, sendo consideradas umas das pioneiras do "Metal Cristão"depois de 30 anos parados.  Anunciaram  em sua rede social que um novo Philadelphia está a caminho e que o novo álbum intitulado "Warlord" está pra ser lançando daqui a mais ou menos 1 mês, um álbum agora remasterizado, com excelente qualidade. 
Ansioso pra ouvir essa banda "obscura" do Heavy Metal com temáticas cristãs. espero que seja um álbum tão bom quanto os antigos:  "Tell the Truth... 1984" e "Search and Destroy -1985"

Fontes: Philadelphia Facebook Page




sexta-feira, 4 de março de 2016

Série: Pioneiros do Rock Cristão - The Ventures (1958)



Esta é uma data histórica grande, pouco conhecida mas muito importante na história da música cristã. Em 3 de março de 1958, quase quatro e meio milhões de leitores foram surpreendidos quando o jornal mais vendido na Grã-Bretanha The Daily Mirror, escreveu a história de uma nova banda de música de Skiffle chamada "THE VENTURERS ", formado por jovens cristãos. Algo que chamou a atenção da mídia no Reino Unido.

O grupo que, nos anos 50 e 60, liderou o caminho na mudança de abordagem da igreja para a música, THE VENTURERS é, sem dúvida, um grupo pioneiro, embora nunca soaram muito "Rock and roll" foram o primeiro grupo cristão tornar contemporâneo o som do que a música cristã tradicional no Reino Unido.

Alguns anos mais tarde, iria começar uma cena de bandas cristãs em todo o Reino Unido, The Joystrings, The Crossbeats, The Pilgrims The Envoys e Raiders de Liverpool, só para citar algumas, a revista Buzz começou com uma necessidade de cobrir a atividade de todos estes grupos cristãos. The Venturers é talvez o primeiro grupo de cristão de seu estilo no Reino Unido e do resto do mundo, apesar de não ter soado muito "rock ' n roll.

Na década de 1950, numa época quando igrejas da Grã-Bretanha foram decoradas em uma dieta musical da antigos hinos e cânticos sagrados, esta banda de estudantes de faculdade da Bíblia teve a ousadia de dedilhar a guitarra e tocar música não muito diferente da música popular do dia. .

O início dos anos 60 THE VENTURERS foram, por um curto período de tempo, foram os artistas mais vendido em livrarias cristãs da Grã-Bretanha. Mas depois a banda veio ficar esquecida na história da música cristã .

Há mais de 40 anos, muitos têm acreditado que a música cristã contemporânea e rock cristão começaram nos Estados Unidos nos anos 60 através de pessoas como Larry Norman ou Mylon LeFevre. Que é totalmente falso, esta desinformação pode ser devido o livro da Christian músic contemporânea ou pessoas como David Di Sabatino. Tudo indica que o pioneiros da música cristã contemporânea e rock cristão, eram no Reino Unido no final anos 50 e início dos anos 60.
Fonte : Classic Christian Rock 

Curtam nossa page:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground/

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Série: Rockeiros que se converteram ao Cristianismo - Pete Sandoval (Morbid Angel, Terrorizer)


 Série: Rockeiros que se converteram ao Cristianismo - Pete Sandoval (Morbid Angel, Terrorizer) 
por Edy Marques

Mais um Headbanger encontra JESUS. O baterista Pete Sandoval da banda  de Death Metal Old- School "Morbid Angel" mudou sua visão de mundo e agora é seguidor do Mestre Jesus Cristo. E agora não faz mais parte da banda.


Em uma entrevista ao Invisible Oranges, seu ex-companheiro de banda 'David Vicen' falou que o Peter Sandoval não está mais na banda.
" Vincent responde: "Pete não está mais no MORBID ANGEL”. " Ele acrescentou: " Todo o seu modo de vida mudou. Ele está em um lugar diferente, e o local que ele se encontra agora, torna Pete Sandoval e MORBID ANGEL não compatíveis."
Pressionado para a reflexão sobre esta suposta "incompatibilidade" entre Sandoval e MORBID ANGEL, Vincent disse: " Bem, [Pete] encontrou Jesus. Você pode ver de onde a incompatibilidade vem." [1]

A conversão ao Cristianismo deu-se em 2012, logo após gravar "hordes of Zombies" do Terrorizer, instigado pela mãe e irmã.
Acabou por ler partes da bíblia que o fizeram ver a luz nas trevas.

Em uma entrevista com a AndrewHaug.com, Sandoval falou como se deu o início de sua conversão:

“Bem, minha mãe e irmã são cristãs há vinte anos, então elas sempre me incentivaram. Falavam todo o tempo sobre Deus. Daí em 2012 eu comecei a ler partes da bíblia que minha mãe me indicava. Lia mas ainda não sentia que precisava achar Deus. Então algo aconteceu, eu diria que Deus entrou em meu coração quando eu lia que devemos procurar Deus com toda nosso coração e alma e rogar humildemente para Deus, que ele virá até você. Então enquanto em tentava entender as palavras de Deus ele veio até meu coração e abriu meus olhos. A luz se fez e percebi que eu vivia num mundo de escuridão, e foi aí que as coisas mudaram. Deus veio até meu coração e abriu meus olhos, e percebi sua existência, pois é preciso percebê-lo para compreender que ele existe. Daí em diante minha fé aumentou dramaticamente, e quanto mais sei sobre Deus mais quero saber sobre ele. Me apaixonei por Deus. É como seu primeiro amor. Foi o que aconteceu, amo Deus agora, e nada neste mundo pode me separar dele." [2]  


 Nessa mesma entrevista foi perguntado se o mesmo permaneceria tocando no Morbid Angel após se tornar cristão.

“Não, pois são duas coisas que não se conectam, só há duas alternativas – uma com Deus e outra sem ele. E o Morbid Angel é definitivamente uma banda satânica. Nunca retornaria ou tocaria novamente em uma banda satânica agora que encontrei Jesus Cristo, meu salvador e redentor, e quem me ajuda todos os dias. Eu gostaria de encorajar… gostaria de contar para as pessoas que Deus pode realmente mudar nossa vida e pode nos mostrar o caminho da vida em fartura, da vitória. Pois estou no caminho da vitória agora. Sinto que do jeito que toco hoje, do jeito que meu corpo se sente, Deus tem me ajudado imensamente, me sinto como se estivesse nos meus 20 ou 30 anos de idade, em plena forma física, tocando como toco da maneira que toco. Quero contar para as pessoas que Deus pode nos fazer dar o melhor de nós mesmos. Definitivamente, Deus é positivo. Deus é força. E Deus é vida em fartura. E Deus pode nos mostrar como viver do jeito que ele quer que a gente viva”. [3]
Curtam nossa página: 


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo: David Ellefson

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo: David Ellefson


Por Edy Marques

Outro rockeiro famoso que se converteu ao senhorio de Cristo é o baixista David Ellefson, da épica banda "Megadeth".
Em alguns entrevistas, Ellefson declarou:

Eu cresci um luterano confirmado, mas quando eu não tinha que ir mais à igreja, eu não fui. Eu estava tocando rock and roll, mas eu tive uma boa educação que me guiou na direção certa para os momentos em que eu precisava para ser redirecionado. Rock and roll é sobre balançar para fora contra o sistema, e balançando-se contra as coisas que têm autoridade sobre você. E, anos atrás, a igreja teve uma posição muito autoritária sobre mim. Não é tanto mais assim. É um momento diferente agora. Essas mesmas regras não se aplicam hoje. [1]


Em outra entrevista, Ellefson, informa como tudo começou:

Ellefson afirmou que tudo começou de maneira informal: “A igreja começou a me chamar: ‘Ei, nós precisamos de um baixista, esta semana. Você pode vir e tocar?'”, revelou o músico.

O baixista afirmou ainda que esse convite, a seu ver, foi uma situação proporcionada por Deus na medida certa para que seu coração se quebrantasse.

“É como se Deus soubesse que se eles me convidassem para ir com meu instrumento, eu provavelmente iria. Então é assim que eu comecei a me envolver em qualquer tipo de trabalho da igreja. Isso não era como aquelas coisas banais espirituais ou algo assim. Eu sou apenas um cara que toca baixo no Megadeth e um dia na igreja. Eu realmente gosto disso.

Segundo Ellefson, as experiências vividas durante as celebrações com a comunidade o levaram a viver sensações inéditas, mesmo sendo músico de uma das bandas mais conhecidas no mundo: “Assim, a música através da igreja é o que realmente me inspira a me envolver com isso. Eu me sinto muito bem. Eu saio do palco e [eu penso algo como], ‘Cara, eu estou flutuando agora. Isso é o mais alto que eu já pude chegar. Eu estou mais alto do que várias coisas, eu estou bem alto no momento. Isso é ótimo’. É aquele momento quando seu espírito é movido e é tão legal. Eu só queria mais”.

David Ellefson resume sua aproximação da fé como uma oportunidade de retribuir tudo que ele recebeu: “É bom saber que eu usei um dom que Deus me deu para entregá-lo de volta. E não foi apenas sexo, drogas e rock and roll. Como eu posso querer mais? Porque quando eu levava minha vida assim, eu vivia me dando mal. Mas quando eu comecei a usar a música para alguma utilidade, para ajudar as pessoas, para levantá-las e inspirá-las, e eu comecei a usar o que é conhecido por G.O.D. – Good Orderly Direction (algo como “Boa Direção Determinada”) quando eu comecei a ser adepto disso, as bênçãos vieram em minha vida e eu nunca imaginei isso. Para mim, essa é a direção certa”, afirmou em entrevista ao Yahoo! Music. [2]



“Eu percebi que minha fé no cristianismo é honesta e verdadeira, e não apenas para diversão e distração. Ser um cristão e um roqueiro não são duas coisas totalmente opostas. Algumas pessoas saem de uma para crer em outra, mas para mim, as duas trabalham muito bem juntas. Quando você quer começar a ser honesto e crer em si mesmo, você perseguirá as virtudes que o Senhor colocou em você”.[3]

A fé do David Ellefson, é uma inspiração pra qualquer Headbanger, Além disso o mesmo se inscreveu (2012) em um seminário Luterano (Concordia Seminary) para se tornar Pastor Luterano,  e segundo o próprio Mustaine, informou que o Ellefson é o pastor e não ele.




Fontes: 


[1] http://whiplash.net/materias/news_841/149571-megadeth.html#ixzz3z8NsM1HF


[2] http://noticias.gospelmais.com.br/megadeth-david-ellefson-testemunha-conversao-dom-deus-63237.html



[3] http://whiplash.net/materias/curiosidades/134693.html#ixzz3z8NDunmj




segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo - Michael Kiske


Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo

por Edy Marques

Outro Headbanger famoso que se converteu ao Cristianismo, é o excelente vocalista "Michael Kiske". Kiske é considerado uns dos melhores vocalistas de Metal do mundo, no segmento "melódico". É conhecido pelas passagens pela bandas: Helloween, Place Vendome, Avantasia, Kiske & Somerville, Unisonic ... além de sua carreira solo. Um Cantor versátil que tem uma voz que passeia do AOR ao Power Metal.

"Em 1994, ano de sua saída do Helloween, correu um boato que o ex-vocalista Michael Kiske tinha se convertido ao cristianismo. E ele se "mostrou" cristão após publicar um nota em sua página do Myspace na qual mostrava o seu repúdio ao Satanismo. “De tempos em tempos recebo pedidos para serem meus ''amigos'' de pessoas com perfis muito estranhos. E antes de eu ou Jutta (responsável pelo site) decidirmos a quem aceitar ou negar, nós os checamos primeiro, e se encontrarmos neles qualquer forma de brutalidade, satanismo, porcarias glorificando o mal, pornografia ou algo do gênero, eles simplesmente não podem ser meus amigos. Isso está muito longe de quem eu sou e do que eu quero me conectar. Alguns músicos e bandas aceitam todo mundo – quanto mais, melhor – mas para mim é muito mais importante quem será membro de uma coisa chamada 'Amigos do Kiske' e não quantos serão. Todo mundo que sabe quem eu sou e como eu penso entenderão isso perfeitamente”.

“Eu sei que algumas dessas pessoas simplesmente não sabem o que estão fazendo e com o que estão lidando, e para alguns isso é só 'coisa de criança'. E outras pessoas ainda não conseguem entender porque eu levo essas coisas a sério; bem, porque elas são! Mas eu também sei muito bem, que o materialismo não respeita mais nenhuma moral. Mas eu não sou materialista; sou um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo lado! - JESUS CRISTO para sempre”! [1]



A fé de Kiske é demostrada desde o seu tempo no Helloween, o que falar da música " I Believe" onde Kiske faz a seguinte declaração:
Eu sei que é verdade o que jesus Cristo disse
Eu tenho isso tudo claro em minha cabeça
Parece que nascemos para sermos injustos
Eu sou um pecador que está começando a ousar acreditar.
Dê-me sua mão até o final
E eu andarei pela terra prometida
Eu não mereço nada que você faz
Mas eu não consigo para de te amar;

"Sem mais mentiras, sem falsas religiões
Sem mais porquês e missões erradas de Deus
Sem luminosos padres de tv implorando por dinheiro
Sem mais guerras que nenhum deus nunca pediu" [2]

Kiske é um cara cristão declarado, no álbum "Streets of Fire" da banda Place Vendome, o mesmo regravou a música "Set Me Free" da banda cristã "Casting Crowns", onde a letra soa como um testemunho de vida pro Kiske.

Além disso, Kiske falou em artigos recentes sobre " A Adoração ao mal no Heavy Metal".

Estou convencido que nós, enquanto seres humanos, estamos numa luta constante entre trevas e luz, ódio e amor, morte e vida, espiritualismo e materialismo, bem e mal. Todos nós temos os dois lados enquanto potencialidades reais. Deus nos criou assim para que conhecêssemos o bem e o mal. A questão é o que estamos vivendo e de qual lado estamos. Qual caminho escolheremos? A quem ouviremos?

O modo de ser cristão verdadeiro não julga e foge, mas ama os irmãos e as irmãs, transforma os corações e salva almas! Nós TODOS temos o mal em nós a TODOS somos pecadores. Eu não sou nenhum santo. Eu não sou melhor que ninguém.

Não precisamos de tradições religiosas nem de igrejas para encontrar Deus. Não precisamos ir à igreja para ser uma pessoa espiritualizada, muito menos ser contra a ciência (assim como não é necessário ser materialista para ser cientista!). Não é necessário haver um Deus no qual se acredita para fazer o bem, amar e ter compaixão (mesmo se o nosso Pai no céu for mais verdadeiro do que nós).
Eu sou um cristão não-denominacional que acredita no bem, em Deus, em Cristo, no Espírito Santo e no sentido moral geral da nossa existência." [3]


Fontes:

http://whiplash.net/materias/curiosidades/134693.html#ixzz3yxnmqgL7 [1]

https://www.letras.mus.br/michael-kiske/341664/traducao.html [2]

http://whiplash.net/materias/opinioes/208794-michaelkiske.html#ixzz3yxr3xmwr [3]




domingo, 31 de janeiro de 2016

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo - Dan Splitz (ex-Anthrax)



Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo.

Dan Splitz é ex-guitarrista da grande banda "Anthrax".

O ex-guitarrista do ANTHRAX Dan Spitz postou a seguinte mensagem em sua página do facebook em janeiro de 2013:

"Jesus é a razão de eu ainda respirar.
Os médicos de coração dizem que eu devia estar morto.

Eu tive um ataque cardíaco há alguns anos e uma de minhas principais artérias estava 98% fechada. Eu tenho stenters (próteses cardíacas) hoje.

Sou abençoado por respirar e sentir o amor de todos, sou abençoado por conhecer adversidades e derrotá-las, sou abençoado por reconhecer traições e conseguir seguir em frente, eu sou abençoado por ainda ter meu coração para aliviar minha dor.

Jesus me fez como sou e como serei. Não tenho ideia de onde ele vai me levar. Tudo que sei é que eu ando movido pela fé e não pelos meus olhos. Ando devagar. Ele me mostrará se posso continuar seguindo firme em seu caminho e seus passos em sua grande caixa de areia que eu brinco. Somente isso."

Fontes:http://whiplash.net/materias/news_831/170698-anthrax.html#ixzz3yZh9qYxk

Curtam a página do cara:
https://www.facebook.com/danspitzofficial

Após a saída do Anthrax:

"Splitz, formou uma banda chamada "Red Lamb" que conta com o Dave Mustaine na banda. Dois ícones do Thash Metal Mundial, dois ótimos guitarristas, agora cristãos confessos na mesma banda. Imagina?"

Saquem o som do Red Lamb:
https://www.youtube.com/watch?v=KEl-takDvHM
Álbum completo:
https://www.youtube.com/watch?v=LaY3K2lVcCQ

Curta a página da banda:

https://www.facebook.com/redlamb/

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo - Blackie Lawless (W.A.S.P)

Série: Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo

Continuando a série "Rockeiros famosos que se converteram ao Cristianismo". Hoje apresento essa grande figura, o (vocalista/guitarrista/líder) da grande banda
" W.A.S.P".

Blackie Lawless: O líder do W.A.S.P. deixou a igreja aos 18 anos, filho de pastor batista [1]mas retornou tempos mais tarde. Desde então, se recusa terminantemente a tocar o primeiro single de sua banda, a controversa “Animal (Fuck Like A Beast)”, devido a sua letra explícita.
Certa vez em uma entrevista perguntaram ao Blackie:
Sobre não tocar mais "Animal (Fuck Like A Beast)" ao vivo:

Blackie: "Nós não tocamos essa canção por vários anos. E é totalmente por causa da minha fé religiosa, e é algo que eu não quero mais fazer, e eu nunca vou tocar essa canção novamente.

O que eu posso fazer para ser uma influência positiva? Eu olho para o que estou fazendo e estou tentando criar o melhor exemplo que posso. Eu não quero jovens de 13 anos andando por aí cantando essa canção. Se for algo que eles quiserem fazer mais adiante em suas vidas, isso é assunto deles. Mas, como eu disse, é uma questão de fé e da convicção religiosa que eu tenho."

"Alguém me perguntou isso um dia desses. Eles disseram, 'Você agora é um pregador rock and roll?' Eu disse, 'Não. Mas eu sou um mensageiro.' E esse é o meu trabalho. Então tudo o que eu fiz até este ponto me levou aonde estou agora". [2]


Em umas das declarações recente do Blackie Lawless, ele afirmou que:
"[...] que professa sua fé em Jesus Cristo e no que está escrito na Bíblia e nada mais.

 "Dizem que a bíblia foi um livro escrito por homens. Pode ser verdade, mas são 66 livros escritos por 40 autores diferentes num período de 200 anos em três continentes diferentes, e a maioria dos autores não conheciam uns aos outros, mas um finaliza a sentença do outro. É impossível que qualquer homem tenha escrito isto sem inspiração divina". [3]

Com a conversão do B.L, as temáticas das letras do W.A.S.P, mudaram. No álbum "Babylon" é abordada a temática sobre o livro bíblico do Apocalipse. E no álbum mais recente "Golgotha", as temáticas que aborda o cristianismo de forma positiva, continuam.

Ficamos felizes, por mais um alma ter depositado sua fé e esperança em Cristo Jesus. E você aí pensando, que um rockeiro/metaleiro/Headbanger, não pode ser cristão?



Fontes:
http://whiplash.net/materias/news_797/234094-megadeth.html#ixzz3ys1dJu8F [1]
http://diariodorock.blogspot.com.br/2009/11/bizarro-wasp-blackie-lawless-agora-e.html [2]
http://whiplash.net/materias/news_797/233565-wasp.html#ixzz3ys1lo2I4 [3]



domingo, 10 de janeiro de 2016

Série: Dicas de livros cristãos- Peregrino - John Bunyan


Série: Dicas de livros cristãos-  O Peregrino - John Bunyan

Por Edy Marques

Finalmente li, este ótimo livro. A história do livro é bom e edificante do início ao fim. Mergulhar nesse jornada através da página deste livro como "peregrino", me fez pensar em minha caminhada cristã, os desafios, dificuldades, dúvidas que temos que enfrentar e a perseverança que temos que praticar durante toda esta dura caminhada.

   No caminho estreito, escolhido pelo personagem "Cristão" no livro, o mesmo enfrentou vários desafios, e uns do que mais me chamaram atenção foi a passagem pelo " Vale da Sombra e da Morte" , a batalha contra o demônio "Apoliom" e a luta contra o gigante desespero.  Onde a fé e a sua perseverança na fé  foi provada várias vezes e o mesmo confiando no seu Redentor e obedecendo-o, venceu tais batalhas. Impossível para um cristão ler e não se identificar com as inúmeras batalhas e dificuldades que acontecem nessa viagem do peregrino.

  Se você de fato se identifica como um peregrino (Hebreus 11:13, 1 Pedro 2:11), recomendo este livro pra você. "
O Peregrino" de John Bunyan, mais um livro de literatura cristã, que se torna uns dos meus favoritos.  Todo Cristão deveria ler este livro.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Série: Dicas de Livros Crstãos: O Grande Abismo - C.S. Lewis


Por Edy Marques


Primeiro livro lido do Ano. Em 2015 terminei minhas leituras com um livro do  C. S. Lewis, o " A Abolição do Homem" e em 2016, o primeiro livro lido do Ano foi também desse autor que tanto admiro.

Li em 1 dia "O Grande Abismo". Um Livro excepcional, de leitura super agradável.  Nesse livro, Lewis, utiliza-se de Alegorias e Fábulas, para no fim, nos ensinar uma lição/moral. Lewis ( escritor-narrador), conta uma aventura, onde o mesmo em um sonho, pega um ônibus e faz uma viagem atravessando o céu e o inferno.  Durante a viagem, encontra-se com seres sobrenaturais, onde nas cenas (purgatório)  acontecessem histórias e escolham de personagens, que nos leva a pensar e refletir sobre nossas escolhas na terra e suas consequências eternas.
Mais uma vez C.S. Lewis aborda de forma fantástica a realidade espiritual, do bem e o mal, através da ficção.

O livro é repleto de frases inspiradores que nos levam a refletir sobre nossas atitudes enquanto vivos aqui na terra. Durante o enredo do livro, alguns personagens "fantasmas" vão surgindo, com características marcantes, alguns personagens Egoístas, Mesquinhos, Incrédulos, os que se acham Sábio demais, Rancorosos, etc.  Que leva o leitor a se identificar com as atitudes dos mesmos, e repensar as nossas escolhas na terra e as consequências futuras em um sentido espiritual.

Outra coisa que Lewis, nos traz em seu livro, é o Amor de Deus em alguns personagens. O Ágape está presente de início ao fim em seu livro, impossível para um cristão ler este livro e não lembrar de algumas passagens bíblicas:  "Que [Deus] quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." (1 Timóteo 2:4). Por este motivo, C.S. Lewis, movido pelo amor derivado de Cristo, nos deixa bem reflexivos com relação as nossas escolhas e as consequências espirituais.

  Algumas frases que me marcaram bastante nesse livro:
"Se insistirmos em manter o Inferno (ou mesmo a Terra), não veremos o céu; se aceitarmos o  Céu, não conseguiremos reter nem mesmo a menor e mais íntima lembrança do inferno" p.16

" No final das contas , existem apenas dois tipos de pessoas: as que dizem a Deus: " Seja feita a  TUA vontade"; e aquelas que Deus diz: "Seja feita a sua vontade." p.88

O próprio escritor-narrador, no final do livro, se vê diante de uma cena, onde o mesmo deve escolher o seu futuro para a Eternidade.  Eis uma pequena citação: " A escolha dos caminhos está a sua frente. Não há nada restrito. Qualquer homem pode escolher a morte Eterna e os que fizeram essa opção  vão tê-la." p.143.
E aqui lembramos de alguns palavras do meu mestre Jesus Cristo: "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." - Mateus 7:13,14.
E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:3
(E algumas outras frases sobre a vida Eterna no livro de João: 3:16; 3:36; 6:47,68; etc)

Para não me estender mais, já que a resenha ficou um pouco extensa, rs. "O Grande Abismo", se tornou uns dos meus livros favoritos do C.S. Lewis, ao lado do " Cristianismo Puro e Simples" e " As crônicas de Nárnia".  Recomendo demais para os apreciadores de C.S. Lewis e para os que curtem uma leitura mais espiritual.

 
;