domingo, 11 de outubro de 2015

Resenha do show: The Gates of Hell Shall not Prevail




Resenha: “The Gates of Hell Shall not Prevail'' 

Ontem (10/10/15) a noite foi regada de muito metal extremo. Um evento histórico que aconteceu na nossa Rainha da Borborema. Guerreiros do Underground do Nordeste, reunidos em um só lugar, com o propósito de curti um som extremo, baseados nos pilares da fé Cristã e na liberdade.  Um Evento destruidor, com 7 bandas que demostraram sua qualidade musical através do metal extremo e tiraram o folego dos headbangers presentes. O evento começou por volta das 17 hrs, e reuniu uma boa galera que curte esse tipo de som, o evento contou com a presença da galera de alguns estados do Nordeste Brasileiro: Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte.

A abertura do evento, foi por conta da banda Estater (Death/Grind-PB), Com um repertório curto, porém destruidor, tocando uma música autoral e 4 covers, dentre eles, covers do  Mortification, Antidemon e Sepultura, a Estater demostrou firmeza e agressividade em seu som, fazendo os headbangers bagearem loucamente com o seu Death/Grind.
 A segunda banda foi a Ex-Defuntos (Death/Grind/Punk-RN). O som dos caras foi de impressionar qualquer um, uma mistura de elementos Death, Grind e com elementos do Punk, que fez a galera curtir, polgar, bangear bastante e refletir nas mensagens passadas pelo vocalista Dragão, ao longo do show. Foi um show insano.

 Após essas duas boas apresentações, foi a vez da Horda Cearense, Darkaliel (Black Metal- CE). Uma banda veterana e umas das mais esperadas por mim, a horda fez um show insano, com um black metal cru, com letras impactantes, fazendo a galera curtir o show do início ao fim, o público marcou presença cantando o hino “Metal Negro” junto com a banda, foi insanidade e brutalidade do começo ao fim.
Depois da apresentação do Darkaliel, veio a surpresa da noite, a banda paraibana “Divine Cry” (BlackMetal- PB), Esse foi o primeiro show da banda e foi totalmente instigante, destruidor. Sinceramente eu me surpreendi com o som da banda, e creio que a maioria dos headbangers que marcaram presença no show, também.  A banda detonou do início ao fim, destaque para o jovem baterista que detonou a bateria (no bom sentido, hehe) tornando o black metal da banda bem mais instigante. A banda tocou muitas músicas autorais e finalizou com um clássico do Slecthvalk “War Of The Ancients”. Parabéns pra banda, foi a banda que mais curti no evento.

Logo após a apresentação da horda Paraibana, foi a vez dos irmãos pernambucanos da Vox Sanguinnis (BlackMetal/ PE), se apresentarem. Ao som de músicas autorais, a horda fez um show insano, onde os headbangers não paravam de bangear e polgar ao som da banda.  Destaque para as músicas “As paredes da Cidade Santa”, “Atomic Bomb” e o cover da música “Rites of Death” da lendária horda Norueguesa “Antestor”. Em seguida foi a vez da banda veterana  Desinfernality( Technical/Death/Black- PE).  O que falar do show desses caras? Foi totalmente insano. A banda possui uma qualidade musical excelente, demostrando técnica e brutalidade do início ao fim. Com a presença do novo vocalista da banda “João Dias”, que se saiu muito bem na apresentação, com um gutural insano e com a brutalidade da banda, não tinha como ficar parado, foi pancadaria até o fim. Além de suas músicas autorais, a banda também proporcionou ao público, um cover de um clássico, e talvez o hino do Death metal Cristão, “ Scrolls of Megilloth” do Mortification. Foi sensacional.

E para encerrar o evento com chave de ouro, teve a apresentação de mais uma horda oriunda do Ceará, a “Vozes Noturnas (Black Metal/CE)”. Apesar de ser a última banda, a galera continuou lá de frente ao palco, curtindo, apreciando a banda de perto e transmitido toda a energia para os caras encerrarem com brutalidade esse grande show.

Este foi o “The Gates of Hell Shall not Prevail'', o primeiro evento aqui na Paraíba, só com bandas do metal extremo com temáticas cristãs. Foi histórico, épico, insano e destruidor. E aqui quero parabenizar a organização do evento, a IXOYE Produções que enfrentaram todos os obstáculos com coragem, fé e honra e fizeram o evento acontecer, mais uma vez. Também quero parabenizar todo o público presente, seja a galera de Campina Grande, como, também a toda galera dos estados vizinhos. O underground do Nordeste sem dúvida é uns dos melhores do Brasil.  Que essa união se fortaleça cada dia e que mais eventos como este venha acontecer. Hail! Headbangers, até a próxima.

Cristianismo & Underground,  Edy Marques.


2 comentários:

João Pedro disse...

Queria ressaltar a importancia de um evento como esse. vou considerar alguns fatos, tais como: seria bom se as bandas locais comparecessem mais pra apoiar o evento (ao menos as locais caso vc nao possa viajar pra outro estado ou cidade) quando estas nao estao escaladas pra tocar (senti falta de mt gente la que tem banda e não compareceu ao evento, meu irmaos ajudem essa obra!). vc pode ajudar a essa obra de varias formas, NÂO se limite em apenas tocar. há despesas do evento tambem. 2º coisa que queria ressaltar eh que nóis de joao pessoa conseguimos levar duas vans lotadas, com integrantes de bandas que nem tavam escaladas pra tocar, inclusive a banda procedentes 144 compareceu ao evento com todos seus integrantes, e a ultima coisa que queria ressaltar é que verdadeiramente Deus eh contigo Dickson, creio que Deus tem te usado pra ajudar nessa obra q eh tao carente, como está escrito: o campo eh grande e os obreiros sao poucos. Pode contar comigo sempre Dickson!!! Deus está conosco!

Thiago Leão disse...

Concordo com o João. A cena daqui precisa de mais apoio e comparecimento das bandas locais, mesmo que não toquem, e me preocupa ainda o fato de que as bandas não se preocupam muito com os custos dos eventos. Elas bem que poderiam tentar instigar mais o pessoal para ir para os shows, levando seus públicos, e vendendo ingressos. Acho que nossa cena em geral, precisa de mais comprometimento dos cristãos em geral e não apenas de Dickson, Edy e meia dúzia de pessoas. Um abraço e parabéns por mais um evento, pessoal.

Postar um comentário

domingo, 11 de outubro de 2015

Resenha do show: The Gates of Hell Shall not Prevail




Resenha: “The Gates of Hell Shall not Prevail'' 

Ontem (10/10/15) a noite foi regada de muito metal extremo. Um evento histórico que aconteceu na nossa Rainha da Borborema. Guerreiros do Underground do Nordeste, reunidos em um só lugar, com o propósito de curti um som extremo, baseados nos pilares da fé Cristã e na liberdade.  Um Evento destruidor, com 7 bandas que demostraram sua qualidade musical através do metal extremo e tiraram o folego dos headbangers presentes. O evento começou por volta das 17 hrs, e reuniu uma boa galera que curte esse tipo de som, o evento contou com a presença da galera de alguns estados do Nordeste Brasileiro: Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte.

A abertura do evento, foi por conta da banda Estater (Death/Grind-PB), Com um repertório curto, porém destruidor, tocando uma música autoral e 4 covers, dentre eles, covers do  Mortification, Antidemon e Sepultura, a Estater demostrou firmeza e agressividade em seu som, fazendo os headbangers bagearem loucamente com o seu Death/Grind.
 A segunda banda foi a Ex-Defuntos (Death/Grind/Punk-RN). O som dos caras foi de impressionar qualquer um, uma mistura de elementos Death, Grind e com elementos do Punk, que fez a galera curtir, polgar, bangear bastante e refletir nas mensagens passadas pelo vocalista Dragão, ao longo do show. Foi um show insano.

 Após essas duas boas apresentações, foi a vez da Horda Cearense, Darkaliel (Black Metal- CE). Uma banda veterana e umas das mais esperadas por mim, a horda fez um show insano, com um black metal cru, com letras impactantes, fazendo a galera curtir o show do início ao fim, o público marcou presença cantando o hino “Metal Negro” junto com a banda, foi insanidade e brutalidade do começo ao fim.
Depois da apresentação do Darkaliel, veio a surpresa da noite, a banda paraibana “Divine Cry” (BlackMetal- PB), Esse foi o primeiro show da banda e foi totalmente instigante, destruidor. Sinceramente eu me surpreendi com o som da banda, e creio que a maioria dos headbangers que marcaram presença no show, também.  A banda detonou do início ao fim, destaque para o jovem baterista que detonou a bateria (no bom sentido, hehe) tornando o black metal da banda bem mais instigante. A banda tocou muitas músicas autorais e finalizou com um clássico do Slecthvalk “War Of The Ancients”. Parabéns pra banda, foi a banda que mais curti no evento.

Logo após a apresentação da horda Paraibana, foi a vez dos irmãos pernambucanos da Vox Sanguinnis (BlackMetal/ PE), se apresentarem. Ao som de músicas autorais, a horda fez um show insano, onde os headbangers não paravam de bangear e polgar ao som da banda.  Destaque para as músicas “As paredes da Cidade Santa”, “Atomic Bomb” e o cover da música “Rites of Death” da lendária horda Norueguesa “Antestor”. Em seguida foi a vez da banda veterana  Desinfernality( Technical/Death/Black- PE).  O que falar do show desses caras? Foi totalmente insano. A banda possui uma qualidade musical excelente, demostrando técnica e brutalidade do início ao fim. Com a presença do novo vocalista da banda “João Dias”, que se saiu muito bem na apresentação, com um gutural insano e com a brutalidade da banda, não tinha como ficar parado, foi pancadaria até o fim. Além de suas músicas autorais, a banda também proporcionou ao público, um cover de um clássico, e talvez o hino do Death metal Cristão, “ Scrolls of Megilloth” do Mortification. Foi sensacional.

E para encerrar o evento com chave de ouro, teve a apresentação de mais uma horda oriunda do Ceará, a “Vozes Noturnas (Black Metal/CE)”. Apesar de ser a última banda, a galera continuou lá de frente ao palco, curtindo, apreciando a banda de perto e transmitido toda a energia para os caras encerrarem com brutalidade esse grande show.

Este foi o “The Gates of Hell Shall not Prevail'', o primeiro evento aqui na Paraíba, só com bandas do metal extremo com temáticas cristãs. Foi histórico, épico, insano e destruidor. E aqui quero parabenizar a organização do evento, a IXOYE Produções que enfrentaram todos os obstáculos com coragem, fé e honra e fizeram o evento acontecer, mais uma vez. Também quero parabenizar todo o público presente, seja a galera de Campina Grande, como, também a toda galera dos estados vizinhos. O underground do Nordeste sem dúvida é uns dos melhores do Brasil.  Que essa união se fortaleça cada dia e que mais eventos como este venha acontecer. Hail! Headbangers, até a próxima.

Cristianismo & Underground,  Edy Marques.


2 comentários:

  1. Queria ressaltar a importancia de um evento como esse. vou considerar alguns fatos, tais como: seria bom se as bandas locais comparecessem mais pra apoiar o evento (ao menos as locais caso vc nao possa viajar pra outro estado ou cidade) quando estas nao estao escaladas pra tocar (senti falta de mt gente la que tem banda e não compareceu ao evento, meu irmaos ajudem essa obra!). vc pode ajudar a essa obra de varias formas, NÂO se limite em apenas tocar. há despesas do evento tambem. 2º coisa que queria ressaltar eh que nóis de joao pessoa conseguimos levar duas vans lotadas, com integrantes de bandas que nem tavam escaladas pra tocar, inclusive a banda procedentes 144 compareceu ao evento com todos seus integrantes, e a ultima coisa que queria ressaltar é que verdadeiramente Deus eh contigo Dickson, creio que Deus tem te usado pra ajudar nessa obra q eh tao carente, como está escrito: o campo eh grande e os obreiros sao poucos. Pode contar comigo sempre Dickson!!! Deus está conosco!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o João. A cena daqui precisa de mais apoio e comparecimento das bandas locais, mesmo que não toquem, e me preocupa ainda o fato de que as bandas não se preocupam muito com os custos dos eventos. Elas bem que poderiam tentar instigar mais o pessoal para ir para os shows, levando seus públicos, e vendendo ingressos. Acho que nossa cena em geral, precisa de mais comprometimento dos cristãos em geral e não apenas de Dickson, Edy e meia dúzia de pessoas. Um abraço e parabéns por mais um evento, pessoal.

    ResponderExcluir

 
;