segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O que a teologia Arminiana ensina sobre a salvação das crianças?


Graça e Paz irmãos, no post de hoje, iremos tratar de uma maneira rápida sobre a salvação das crianças na bíblia e o que a teologia Arminiana  ensina a respeito.
De uma forma simples, temos um relato clássico nas escrituras encontrado no livro do Mateus, no qual o nosso senhor afirma de forma clara:

 Então disse Jesus: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas". Mateus 19:14. 
Baseado nesse ensino percebemos que todas as crianças que são incapacitadas de entender o Evangelho de Cristo, serão salvas. Isso também serve para as criancinhas que não tenham algum problema mental.


E O que a teologia Arminiana ensina sobre a salvação das crianças?
"Em geral, o arminianismo clássico concorda com a ortodoxia protestante que a união da raça humana no pecado faz com que todos nasçam "filhos da ira".Todavia, os arminianos acreditam que a morte de Cristo na cruz fornece uma solução universal para a culpa do pecado herdado, de maneira que ele não é imputado aos infantes por causa de Cristo. [...] Na teologia arminiana, portanto, todas as crianças que morrem antes de alcançarem a idade do despertamento da consciência e de pecarem efetivamente (em oposição ao pecado inato) são consideradas inocentes por Deus e levadas ao paraíso." OLSON, Roger in: Teologia Arminiana: Mitos e Realidades, pg. 42-43
“A teologia arminiana tradicional diz que na cruz e através da cruz de Cristo o pecado de Adão herdado por todos foi perdoado (Romanos 5) de maneira que as pessoas só são condenáveis por seus próprios pecados. A cruz remove completamente todo obstáculo para a salvação do ser humano, exceto sua resistência à graça de Deus livremente ofertada, que é dada a todos em certa medida, mas principalmente através da pregação da palavra. “Fontes: Olson, Roger. Contra o Calvinismo, 2013, p. 103. 

Curtam nossa página:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground

2 comentários:

Pastor Ricardo Castro disse...

Muito interessante esse argumento.. porém fiquei com algumas dúvidas:

1º - Quando a Bíblia diz que já nascemos em pecado (Salmo 51:5) e que TODOS (sem a excessão das crianças) pecaram (Romanos 3:23), o que ela está querendo dizer?

2º - Já que a criança antes da "idade de dispertamento da consciência" não é pecadora, então Deus é culpado de no Velho Testamento mandar eliminar alguns povos INCLUINDO AS CRIANÇAS?

3º - Se o homem tem poder de resistir a Deus, então ele é bem maior e mais forte do que Deus?

Edy Marques disse...

A paz, Pastor Ricardo, obrigado por comentar.
Irei responder suas indagações:
"1º - Quando a Bíblia diz que já nascemos em pecado (Salmo 51:5) e que TODOS (sem a excessão das crianças) pecaram (Romanos 3:23), o que ela está querendo dizer?"

Com esse verso Salmos 51, O rei Davi diz que somos pecadores, pois herdamos a natureza de Adão. Mas o que deve ser levado em consideração é que ele falou isso no contexto do AT. Justamente o NT diz que Cristo é o segundo Adão e que seu poder é bem maior que o poder do primeiro Adão. Em Romanos 5 , nós lemos:
Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.
Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.
Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação.
Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.
Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado, não havendo lei.
No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir.
Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa. Porque, se pela ofensa de um morreram muitos, muito mais a graça de Deus, e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos.
E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação.
Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.
Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.
Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.
Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;
Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor.
Romanos 5:8-21

"2º - Já que a criança antes da "idade de dispertamento da consciência" não é pecadora, então Deus é culpado de no Velho Testamento mandar eliminar alguns povos INCLUINDO AS CRIANÇAS?"
Essa crianças que você se refere tbm está no AT. Após a morte de Cristo, a humanidade foi reconciliada com Deus, Em Cristo. Isso a bíblia deixa de maneira clara em 2 Coríntios 5. Desta forma ninguém será julgado pelo pecado de Adão, Pois Cristo cumpriu o propósito de Deus. Perceba que em 2 Cor 5. O apóstolo Paulo fala sobre a reconciliação, no verso 19 e no verso 20, ele pede para que nós se reconciliemos com Deus. Mas como assim, Cristo nos não reconciliou? Sabemos que somos salvos e justificados pela fé em Cristo. E esse é o sentido das exortações, em resumo: Ninguém sera julgado pelo pecado de Adão (Rm 5) e essa reconciliação dos nossos pecados atuais, só efetivamente realizada quando cremos em Cristo. As crianças por sí, quando morrem nesse estado de incapacidade, serão salvos. Todas as crianças irão pro céu, logo essa ordem de 'matança' na verdade seria a salvação das mesmas.

E por fim: '3º - Se o homem tem poder de resistir a Deus, então ele é bem maior e mais forte do que Deus?'

O homem de maneira alguma é mais forte que Deus, o homem sempre resiste as ordens divinas, principalmente quando eles pecam voluntariamente.

Fique na Paz.

Postar um comentário

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O que a teologia Arminiana ensina sobre a salvação das crianças?


Graça e Paz irmãos, no post de hoje, iremos tratar de uma maneira rápida sobre a salvação das crianças na bíblia e o que a teologia Arminiana  ensina a respeito.
De uma forma simples, temos um relato clássico nas escrituras encontrado no livro do Mateus, no qual o nosso senhor afirma de forma clara:

 Então disse Jesus: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas". Mateus 19:14. 
Baseado nesse ensino percebemos que todas as crianças que são incapacitadas de entender o Evangelho de Cristo, serão salvas. Isso também serve para as criancinhas que não tenham algum problema mental.


E O que a teologia Arminiana ensina sobre a salvação das crianças?
"Em geral, o arminianismo clássico concorda com a ortodoxia protestante que a união da raça humana no pecado faz com que todos nasçam "filhos da ira".Todavia, os arminianos acreditam que a morte de Cristo na cruz fornece uma solução universal para a culpa do pecado herdado, de maneira que ele não é imputado aos infantes por causa de Cristo. [...] Na teologia arminiana, portanto, todas as crianças que morrem antes de alcançarem a idade do despertamento da consciência e de pecarem efetivamente (em oposição ao pecado inato) são consideradas inocentes por Deus e levadas ao paraíso." OLSON, Roger in: Teologia Arminiana: Mitos e Realidades, pg. 42-43
“A teologia arminiana tradicional diz que na cruz e através da cruz de Cristo o pecado de Adão herdado por todos foi perdoado (Romanos 5) de maneira que as pessoas só são condenáveis por seus próprios pecados. A cruz remove completamente todo obstáculo para a salvação do ser humano, exceto sua resistência à graça de Deus livremente ofertada, que é dada a todos em certa medida, mas principalmente através da pregação da palavra. “Fontes: Olson, Roger. Contra o Calvinismo, 2013, p. 103. 

Curtam nossa página:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground

2 comentários:

  1. Muito interessante esse argumento.. porém fiquei com algumas dúvidas:

    1º - Quando a Bíblia diz que já nascemos em pecado (Salmo 51:5) e que TODOS (sem a excessão das crianças) pecaram (Romanos 3:23), o que ela está querendo dizer?

    2º - Já que a criança antes da "idade de dispertamento da consciência" não é pecadora, então Deus é culpado de no Velho Testamento mandar eliminar alguns povos INCLUINDO AS CRIANÇAS?

    3º - Se o homem tem poder de resistir a Deus, então ele é bem maior e mais forte do que Deus?

    ResponderExcluir
  2. A paz, Pastor Ricardo, obrigado por comentar.
    Irei responder suas indagações:
    "1º - Quando a Bíblia diz que já nascemos em pecado (Salmo 51:5) e que TODOS (sem a excessão das crianças) pecaram (Romanos 3:23), o que ela está querendo dizer?"

    Com esse verso Salmos 51, O rei Davi diz que somos pecadores, pois herdamos a natureza de Adão. Mas o que deve ser levado em consideração é que ele falou isso no contexto do AT. Justamente o NT diz que Cristo é o segundo Adão e que seu poder é bem maior que o poder do primeiro Adão. Em Romanos 5 , nós lemos:
    Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.
    Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.
    Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.
    E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação.
    Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.
    Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado, não havendo lei.
    No entanto, a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que não tinham pecado à semelhança da transgressão de Adão, o qual é a figura daquele que havia de vir.
    Mas não é assim o dom gratuito como a ofensa. Porque, se pela ofensa de um morreram muitos, muito mais a graça de Deus, e o dom pela graça, que é de um só homem, Jesus Cristo, abundou sobre muitos.
    E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação.
    Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.
    Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.
    Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.
    Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;
    Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor.
    Romanos 5:8-21

    "2º - Já que a criança antes da "idade de dispertamento da consciência" não é pecadora, então Deus é culpado de no Velho Testamento mandar eliminar alguns povos INCLUINDO AS CRIANÇAS?"
    Essa crianças que você se refere tbm está no AT. Após a morte de Cristo, a humanidade foi reconciliada com Deus, Em Cristo. Isso a bíblia deixa de maneira clara em 2 Coríntios 5. Desta forma ninguém será julgado pelo pecado de Adão, Pois Cristo cumpriu o propósito de Deus. Perceba que em 2 Cor 5. O apóstolo Paulo fala sobre a reconciliação, no verso 19 e no verso 20, ele pede para que nós se reconciliemos com Deus. Mas como assim, Cristo nos não reconciliou? Sabemos que somos salvos e justificados pela fé em Cristo. E esse é o sentido das exortações, em resumo: Ninguém sera julgado pelo pecado de Adão (Rm 5) e essa reconciliação dos nossos pecados atuais, só efetivamente realizada quando cremos em Cristo. As crianças por sí, quando morrem nesse estado de incapacidade, serão salvos. Todas as crianças irão pro céu, logo essa ordem de 'matança' na verdade seria a salvação das mesmas.

    E por fim: '3º - Se o homem tem poder de resistir a Deus, então ele é bem maior e mais forte do que Deus?'

    O homem de maneira alguma é mais forte que Deus, o homem sempre resiste as ordens divinas, principalmente quando eles pecam voluntariamente.

    Fique na Paz.

    ResponderExcluir

 
;