sexta-feira, 31 de julho de 2015 0 comentários

Rosa de Saron: Sua incrível Fase Hard Rock/Heavy Metal

A banda Rosa de Saron foi formada em 1988, na cidade de Campinas -SP, dentro do movimento de Renovação Carismática Católica. Sendo umas das pioneiras do movimento de Metal Cristão Católico, ao lado de bandas como: Eterna, L.O.V.E e Cristoatividade.
 No final da década de 1980, a banda tocava durante as missas e no grupo de jovens na Comunidade Católica Menino Jesus de Praga, no bairro de Cambuí, em Campinas, São Pauço. Nos anos 1990, a banda era formada por Marcelo "Tchelão" Machado (vocal), Alessandro (bateria), Eduardo "Duzinho" Faro (guitarra), Alex Nozaki Mota (guitarra), Rogério "Cazuza" Feltrin (baixo) e Eduardo Bortolato (teclados).

Em 1994, a banda grava o seu álbum de estreia, intitulado de "Diante da Cruz". O disco foi algo inovador no meio religioso, pois mesclava a sonoridade do Hard Rock e Heavy Metal.


Esse primeiro disco da banda, é muito bom. Lembra os primórdios de algumas bandas brasileiras que em seu inicio de carreira, também praticavam um som semelhante. Ex: Oficina G3, Metal Nobre, Fruto Sagrado.
As músicas que mais curto desse álbum, são: Sacrifício Perfeito, Noite fria,  Mentiras da agulha, Diante da Cruz.

O disco foi lançado de forma independente em vinil e cassete em 1995, sendo relançado em 1996, pela a fundação Codimuc. Tendo uma nova logo para o Vinil e Cassete.

Em 1997, com a saída de alguns membros da banda, a banda continuou seu trabalho e lançou o seu segundo álbum "Angústia Suprema".
um baita disco na minha opinião, onde a banda continua com a mesma sonoridade do Diante da Cruz, praticando um Hard/Heavy de primeira.  Merece destaque as seguintes faixas: Século I, Angústia Suprema, Chance (que alguns momentos a guitarra lembra o clássico Wasting Love do Iron Maiden) Tempo, Carregue os feridos (Versão de uma música do Tourniquet), Caminho de Emaús e Anjos das Ruas.

Esses dois primeiros discos são sensacionais, indicado para todos os fãs do Hard Rock e Heavy Metal cantado em Português.

"Em 1998, o grupo completou 10 anos de existência, e no mesmo ano ocorreu um show no Parque do Taquaral, em Campinas, onde foi realizado o primeiro festival de rock católico da história.


Em 1999, a banda abandonou o som mais old (Hard/Heavy) e  passou a admitir outras vertentes do rock, e no mesmo período a banda lançou o primeiro single católico, o Olhando de Frente, que teve um pré-lançamento em um show da banda na Canção Nova, em Cachoeira Paulista, em 25 de junho de 1999.
Pouco tempo depois Marcelo Machado deixa o Rosa de Saron para continuar seu trabalho com o The Flanders (Punk/Hardcore), alegando estar difícil a conciliação das duas bandas." [1]

Bom, a partir desse disco a sonoridade da banda mudou bastante, não deixou de ser legal, particularmente ainda curto o som atual da banda, apesar das letras no início serem mais implícitas de evangelismo,e o som atual está com letras mais poéticas. Mas confesso que no quesito de som,  o velho ROSA de SARON, conquistou minha atenção, recomendo demais. E por aqui eu encerro o meu post sobre os primórdios do Rosa de Saron.

Confira o som da banda, na fase antiga:


Continuem curtindo e acompanhando nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground

https://pt.wikipedia.org/wiki/Rosa_de_Saron [1]

1 comentários

Séries: Bandas Cristãs Brasileiras - Moryah

A banda de hoje, é uma banda nacional, "Moryah', oriunda da cidade de Ponta Grossa no Paraná. A banda pratica um Hardcore Melódico com algumas influencias de Screamo. A banda está na ativa há 6 anos e já lançaram 4 singles e estão em preparação do seu primeiro álbum.

Um detalhe interessante da banda é a combinação dos vocais femininos e masculinos da banda, onde os vocais melódicos femininos se encaixam bastante na proposta do som da banda e de peso temos os 'berros' puxado pro screamo e melódicos masculinos, o que agradaram aos meus ouvidos, hehe. Gostei da proposta musical da banda e das letras que expressam bem o evangelho. Para os que apreciam um rock mais "light", Screamo, Posthc, alternativo e etc, recomendo.


Séries: Bandas Cristãs Brasileiras
Gênero: Melodic Hardcore/Screamo
Formada em: 2009

Discografia:
Singles:
- Moryah
- Melodia de uma Carta
- Ele vai voltar
- Persistir


Confira o som da banda:


Página da Banda:
Facebbok - Moryah Rock

Site da banda:
http://moryahrock.com/
quinta-feira, 30 de julho de 2015 0 comentários

FOR TODAY: assina contrato com a NUCLEAR BLAST




A banda Americana FOR TODAY, anunciou em sua página oficial que assinaram o contrato com a grande gravadora NUCLEAR BLAST. Para a gravação do seu novo álbum.
Confiram a notícia na página da banda:
Fontes: For Today (Official)
quarta-feira, 29 de julho de 2015 0 comentários

Larry Norman - O Fora da Lei


Um tradução da música " The Outlaw" do mestre Larry Norman.

"Alguns dizem que Ele era um fora da lei, que ele percorria toda a terra
Com um bando de rufiões analfabetos e alguns pescadores velhos.
Ninguém sabia de onde ele tinha vindo, ou exatamente o que ele tinha feito
Mas eles falaram que deveria ser algo ruim, que o mantinha em fuga.
Alguns dizem que ele era um poeta, que ele ficava em pé em cima da montanha. Que sua voz podia acalmar uma multidão enfurecida e fazer as ondas pararem. Que ele falava em muitas parábolas, que poucos entendiam. Mas as pessoas sentavam por horas apenas para ouvir esse homem
Alguns dizem que era um político que falava sobre liberdade.
Ele era seguido pelas massas, nas costas da Galileia.
Ele falou contra a corrupção e não se curvou a nenhum decreto
E eles temeram sua força e poder, então pregaram-no em uma árvore.
Alguns dizem que ele era um feiticeiro, um homem de mistério.
Ele podia andar sobre a água, ele podia fazer um homem cego enxergar.
Que ele 'conjurou' vinhos em casamentos e fez truques com peixes e pães.
Que ele falava sobre nascer de novo e ressuscitava pessoas dentre os mortos.
Alguns dizem que ele era o filho de Deus,
um homem acima de todos os homens
Que ele veio para ser servo e nos livrar do pecado
E é nEle que creio, ele é a causa que eu acredito
E eu acho que devemos nos preparar porque é nosso tempo de partir.'

Ouça esta música no vídeo abaixo:

terça-feira, 28 de julho de 2015 0 comentários

Série: Pioneiros do Rock Cristão - Wilson Mckinley



A banda de hoje que apresentamos para nossos curtidores é a banda de Psychedelic Rock  “Wilson Mckinley Band”.

Série: Pioneiros do Rock Cristão

Banda: Wilson Mckinley
Formada: 1969
País: Estados Unidos
Gênero: Acid Rock/Psychedelic rock

 A banda foi formada em Spokane, WA, em 1968 (Muito antes do Rez e Petra).  O som da banda consistia numa mistura psicodelia com alguns elementos regionais e inspirações em arranjos das músicas folclóricos do seu tempo.Alguns fatos interessantes marcam a história da banda.

1-  Eles são conhecidos por serem a primeira banda secular de Rock and Roll a abandonar a cena "secular" e migrar para o movimento cristão e seguir o evangelho de Cristo.  Os integrantes se converteram em uma pregação ao ar livre em uma praça e logo se envolveram com o evangelismo.

2 - Também foram os pioneiros a serem conhecidos em todo o noroeste do Pacífico em seu país.



Discografia da banda:
Singles:
- Blues Go Home -1969
-Last One Asleep -1969
-When I See Her Smile -1969
LPs & Álbuns
 -On Stage (LP) -1970
-Spirit Of Elijah ‎(LP) -1971
-Heaven's Gonna Be A Blast! ‎(LP) -1972
-Message Brought To Us (Compilação) -2008

Confira o som da banda:





Curtam  nossa página:

https://www.facebook.com/Cristianismounderground

Todo os créditos ao blog Cristianismo & Underground
Postado por Edy Marques
sexta-feira, 24 de julho de 2015 0 comentários

Steve Rowe: Um Milagre VIVO



Para os que ainda não sabem, o líder e fundador do Mortification 'Steve Rowe', sofreu de câncer e escreveu algumas músicas sobre isso. Dentre elas podemos destacar: A Visited by An Angel,  a Dead Man Walking e   Triumph of Mercy. É quase impossível não se emocionar com a letra da música "Triumph of Mercy". O Steve está vivo hoje, pelo um milagre divino.

Abaixo, segue a tradução da música.

"Semanas de muita dor estavam acabando comigo.
O médico me deu uma aspirina pra aliviar a dor.
Logo um exame de sangue revelou o problema,
Era o pior dos castigos: leucemia.

A quimioterapia começou.
Drogas poderosas, mas destrutivas, injetadas no meu sangue.
A única saída, além da imensa dor,
Clamar a deus na noite,
Durante o sono ele abençoa seus filhos.

Mal sabia eu que a dor real estava por vir.
O que chamam de transplante de medula era minha única chance, diziam eles.
A quimioterapia só dava 1% de chances.

Mas, se eu arranjasse um doador com células medulares idênticas,
Eu teria de 25 a 40% de chances de sobreviver.

78% dos pacientes nunca encontram um doador.
Mas no meu caso tinha algo especial.
Deus me deu as células de meu pai, perfeitas pro transplante.

Deus não trabalha com porcentagens.

Confiamos em deus de coração, mas meu pai já teve câncer de pele.
Qualquer resto de melanoma poderia me tirar a vida.
O imenso sofrimento de um transplante de medula não cabe em palavras.
Deitado neste pesadelo acordado
Eu clamei a deus, que todo o tempo esteve lá.

Passaram-se dois dias do limite pra que eu produzisse sangue
Pra poder sobreviver
Os médicos, desanimados, entraram no quarto pra dar as terríveis notícias.
Eu precisaria de um segundo transplante, ou certamente morreria.
Ficamos sabendo que o 2º transplante geralmente não adianta.
Mas era minha única esperança.

Precisávamos de um milagre de Deus.
Sentimos seu poder encher o quarto.

E a paz substituiu o medo
Quando demos o controle
Ao todo-poderoso.

Espanto, alegria e descrença tomaram a família.
Os médicos e equipes ficaram chocados com o acontecimento.
As células medulares originais começaram a funcionar.
Deus fez um milagre e o sangue começou com a produção.

Assim que a conta fosse paga eu voltaria pra casa.
Assim que recebi alta, oramos para que tudo desse certo.
Semanas de dor se passaram enquanto meu corpo lutava pra viver.
A dor devastadora me deixou literalmente doente.
A cada dia eu me esforçava pra andar e comer.
Mas a dor era indescritível.
Mais do que eu posso dizer...

Enquanto eu lutava pra viver e guerreava contra a doença
Os médicos avisaram que o câncer havia voltado.
Me restavam duas semanas de vida, mas eu já estava cheio disso tudo.
Estávamos prontos pra entregar tudo
A deus.

"chega de tratamento" eu disse aos médicos.
Lá estava eu nas mãos de deus.

Então um dia de repente uma crise me derrubou.
A família se reuniu pra ver minhas horas finais.
Um estrago incalculável em meu corpo me deixou meio morto

Não podia andar, não podia ver, minhas entranhas estavam detonadas.
Tudo indicava que era o fim pra mim.

Guerreiros no mundo todo se juntavam
Mantendo a força da oração, um poder que não se pode parar.
E quando o pessoal clamou a deus ele os ouviu, e eu vivo pra testemunhar por ele
Muitos dias especiais

No final, deus me deu paz e conforto.
Quando eu clamo por sua graça
A alegria é esmagadora.
Ele tem o poder de curar.
Ele tem o poder de salvar.
Se confiarmos em sua misericórdia
Sabemos que estamos salvos.

Eu sei que estou curado!"

Outra tradução que relata sobre a luta contra o câncer é a 'Dead Man Walking"

'Assinando o papel da morte
Eles dizem que eu poderia estar morto
Clamam por Sua misericórdia
Por Seu poder de cura

Lá eu sento dentro da sala escura
Assinando o papel da morte
Drogas e radiação
Destruirão o meu sangue
Exceto por um milagre.

Eu terei uma horrível dolorosa morte
Assim como eu espero a caixa de cera
Eles preparam para agilizar a troca
Radiação esmigalha meu sangue
Drogas apodrecem meu corpo
Uma doação de células é dada
Para restaurar o meu estado

Ajoelho em minha cama, pingando com sangue
O tratamento começou isto é o preço
Demônios rindo me rodeiam
Enquanto a dor do ódio
De repente uma figura de branco
Dez pés de altura de cor bronzeada por Deus
Suas asas abertas, espada na mão
Corta e derruba esses demônios
Lodo e sangue coagulado destilam do chão
Enquanto todos eles caem mortos

Conforme os meses vão passando
Satã planeja seu próximo ataque
Arruinado com muitas doenças
Me sinto prestes a morrer, ossos apodrecendo em dor
De repente por um lado, o poder do nome de Jesus
Me trouxe de volta dos mortos
Agora para proclamar Seus caminhos
Nenhum demônio pisa num filho de Deus e sempre fica distante

Homem morto andando
Satã ainda espreitando
Não tente de novo seu derrotado
Eu viverei para sempre."

A seguir segue a tradução da música "Visited By An Angel'

Visitado por um Anjo, uma bela canção de amor.
Cercado por uma luz nublada, a alegria era muito grande.
- Quem é você? - eu juntei forças em meio a uma respiração abalada
Eu sou um Anjo especialmente para ministrar a você, hoje.
- Não vá embora - eu supliquei.
Eu nunca vou embora - ele sorriu.

De repente uma visão
Milhares de pessoas que me odiavam
Por todos os lados, o que eu via?
- O que o homem pode fazer a você?
A incrível presença disse
Eu caí em uma paz,
Todo o meu medo aliviado, aliviado.

Da minha cama eu levantei com um coração de louvor cheio de alegria
Eu ria enquanto eu chorava, eu não conseguia acreditar no meu estado.
Eu caí no chão, uma absoluta bagunça de risos.
Visitado por um Anjo, um presente muito especial.
Meses de dor seguiram, enquanto eu lutei contra uma situação de câncer.
Mas foi-me mandado um Anjo para me mostrar que eu tinha forças
Deus me mostrou meu amigo especial naquele dia, naquele dia!'

O Steve ROWE é de fato um guerreiro, um missionário do Metal, um pastor do Underground. Que Deus o continue abençoando nessa caminhada.



quarta-feira, 22 de julho de 2015 0 comentários

Doomsday Hymn: Metal 'Moderno' de qualidade




 Mais uma excelente banda nacional.
A banda curitibana "Dooomsday Hymn"  faz um som pesado e técnico, mesclando elementos do Groove, Metalcore e Death Metal/Deathcore. 
A banda vem conquistando seu espaço na cena nacional e internacional
Este ano a banda lançou o seu primeiro álbum 'Mene Tequel Ufarsim'
que agradou muito os fãs da banda e críticos musicais da cena. 






Um detalhe interessante sobre o álbum da banda:
 "03 meses após o lançamento em território nacional, o álbum 'Mene Tequel Ufarsim' da banda Doomsday Hymn foi lançado no mercado americano pelo selo Rottweiler Records.
Com o contrato para distribuição no mercado estrangeiro acertado no final do mês de março, este lançamento carrega uma aura de pioneirismo, pois é o primeiro em língua estrangeira a ser lançado pelo selo, além de que a Doomsday Hymn é a primeira banda latino americana a ter um contrato com a Rottweiler Records."

Via Doomsday Hymn 
 E vc aí que pensa que no Brasil não bandas novas que fazem em METAL de qualidade?
Para os que curtem um trabalho inovador com técnica, agressividade, melodia, e riffs bem trabalhados. Recomendo. Vale a pena conferir o som dos caras.




Discografia :
Doomsday Hymn EP (2013)
08614/4#LIVE SESSION EP (2014)
Mene Tequel Ufarsim (2015)

Confira o som da banda:

Medos - Live Video

Curtam a página da banda:

Medos - FREE Single 

segunda-feira, 20 de julho de 2015 0 comentários

Azorrague: Death/Thrash Metal

A cena "metallica" nacional não para de produzir excelentes bandas. E a banda de hoje que quero apresentar para os headbangers que curtem nossa página. É a  banda Azorrague​.

Há 8 anos de estrada ,a banda curitibana faz um poderoso Death/Thrash Metal de qualidade. Com um álbum lançado e dois eps e o lançamento de um novo álbum chamado de "‘Bringer Of Terror" que  está previsto para o terceiro trimestre desse ano. A banda demostra toda sua qualidade musical, fúria e brutalidade em suas músicas. A temática da letra das bandas, são baseada na bíblia sagrada.  O nome da banda faz referência há um tipo de chicote o qual Jesus usou para expulsar os vendilhões no templo (João 2:15-16).).

Uma curiosidade sobre a banda, dois membros da banda já foram black metal declarados e tocavam em bandas de black metal "secular". O primeiro vocalista da banda "Jacques" ( Ex-Murder Rape e Evil War) que gravou o primeiro álbum da banda "Die With Us" e saiu em 2012 e o Baixista/Vocalista "Fernando Frogel" (Ex-Evil War). Chegando a tocar em show com bandas ícones do black metal: Gorgoroth, Dark funeral. O som da banda me lembrou a banda "Torture Squad" em seus primeiros álbuns, só que mais brutal. Recomendo para todos os apreciadores de um som brutal e técnico.

Série: Bandas Cristãs brasileiras
Banda: Azorrague
Gênero: Death/Thrash Metal
Formada em: 2008
Local: Curitiba

Discografia :
Azorrague [EP] - 2008
Die With Us [Album] - 2012
Fall By Pride [EP] - 2014
Bringer Of Terror [Album] - 2015

Curtam a página da banda:
https://www.facebook.com/pages/Azorrague/418211431543123

Enciclopédia do Metal:
http://www.metal-archives.com/bands/Azorrague/3540273979

Confira o som da banda:
/>
Teaser do novo álbum:

sexta-feira, 17 de julho de 2015 1 comentários

Trouble: A origem do 'White Metal'?



Trouble: A origem do White Metal?

A banda Trouble foi formada em 1979, originado de Chicago nos Estados Unidos. A banda excursionou por todo o Centro-Oeste durante o início dos anos 1980, antes de assinar com a Metal Blade Records. [1]

 O Trouble é considerado o fundador do Doom Metal, apesar de haver divergências com relação a esta afirmação,  pois muitos dizem que Black Sabbath e o seu primeiro álbum é o verdadeiro fundador do Doom Metal.

Os dois primeiros álbuns do Trouble "Psalm 9" e "The Skull" são considerados clássicos do Doom Metal, e por muitas vezes citados como os pilares do estilo. Mas deixamos isto de lado, nos focaremos aqui sobre a polêmica sobre o termo "White Metal" em torno do Trouble.

Diferente de outras bandas, as letras do Trouble nos dois primeiros álbuns eram inspiradas em passagens e relatos bíblicos. O que chamou a atenção da gravadora Metal Blade, que os contratou para gravarem seu primeiro álbum "Pslam 9" em 1984.

Sabemos que a gravadora 'Metal Blade' tinham assinado contrato com várias bandas ditas black metal ou satânicas. A exemplo do Slayer, Venom, Mercufyl Fate, entre outras.  Mas para entendermos como surgiu o termo "White Metal", deixamos o vocalista Eric e principal letrista da banda, falar sobre o tema.

"Fui criado católico", explica Eric, vocalista e principal letrista no encarte da re-edição do álbum em 2006, - "mas você tem que lembrar que, no início da década de 1980, toda banda de metal era uma espécie satânica, e eu não queria entrar nessa vibe". Eric também explica que foi daí que a surgiu o termo WHITE METAL (rótulo que, inclusive, a banda rejeita!). O seu assessor de imprensa criou isso, na época que a banda entrou para a Metal Blade, para diferenciá-los de outras bandas que haviam licenciado seus materiais para o selo - como o Venon, que era assumidamente "Black Metal". Então, devido às letras positivas e baseadas na Bíblia, essa pessoa criou o termo "White Metal", que hoje é usado de forma pejorativa.
"Eu acho que era mais parecido com a Metal Blade tentando parecer bonitinho ou algo assim com todo [metal satânico] sendo chamado de Black Metal, então nos chamaram de Metal Branco". [1]

Em outra entrevista em 2007, o Eric também tocou nesse assunto novamente.


 "Eu tenho fé em Deus, e venho de uma família religiosa. (...) Porém, nunca quis me tornar um pastor do Metal (...). Isso é algo particular. A Metal Blade, todavia, a fim de diferenciar o TROUBLE de bandas como SLAYER, VENOM, MERCYFUL FATE, decidiu colocar a religião como o centro da divulgação dos trabalhos que fazíamos, e sugeriu um rótulo em oposição ao Black Metal. No entanto, não nos resumimos a isso, e acredito que não devemos ser considerados um grupo de White Metal."  [2]

Então com essas palavras, fica claro como surgiu o termo "White Metal" e como ele passou a ser usado de forma pejorativa mais tarde por alguns dentro da cena "METALLICA".

O Trouble não é uma banda cristã, muito menos "White Metal", mas uma banda com alguns membros cristãos. A fé do Eric, influencia no som da banda? DE MANEIRA NENHUMA.

E aqui quero deixar minha opinião sobre o uso deste termo no metal.

Primeiramente vemos que se não houvesse essa confusão por parte de alguns headbangers, este termo poderia ser usado para as bandas ditas com temáticas cristãs. Mas, é algo praticamente impossível restabelecer esse termo, melhor assim, não? E existem várias bandas seculares que relatam sobre temas bíblicos em suas letras e não são consideradas "white". A exemplo: Black Sabbath -After Forever, Iron Maiden-For The Greater Good Of God, Helloween - Hey Lord, Helloween- I Believe, ,Sepultura - Crown and Miter, Ozzy - Miracle Man, Testament - Practice What You Preach,  Soulfly - Salmo 91, Metallica – One, Megadeth- Shadow of Death, entre outras ... A maioria destas bandas tem temáticas relacionado a temas bíblicos e não são whites. O que falar das diversas bandas de Power Metal e derivados que a maioria tem que ter uma música chamada "Judgment Day"?

Em segundo lugar, nenhuma banda consciente dessa "treta" e que deseja divulgar seu trabalho e ser respeitada no meio da cena, jamais vai se intitular "White Metal", muitas nem usam mais o termo banda cristã, mas preferem bandas de Heavy, Thrash, Death, etc formado por cristãos.

O que falar de bandas que tem membros cristãos assumidos e mesmo assim não usam o termo "White Metal"? Exemplos:  Dave Mustaine e David Ellfeson (Megadeth), Marty Friedman (Ex- Megadeth), Michael Kiske (Ex-Helloween), Nico Mcbrain (Iron Maiden), Ozzy Ousborne (Black Sabbath), Alice Cooper, entre outros ... Afinal existe diferença entre um som feito por membros Cristãos ou ateus?

Escrita por: Edy Marques


Fontes:
http://ismaelunderground.blogspot.com.br/2011/11/trouble-psalm-9-um-classico-do-doom.html [1]

http://whiplash.net/materias/news_894/066094-trouble.html [2]

Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground





segunda-feira, 6 de julho de 2015 3 comentários

Cristianismo Underground: Entrevista com a banda Over Death

Segue abaixo , uma entrevista em que uns dos administradores  da página "Oscar Head"fez com a banda paulista Over Death.

Oscar_Head:"Fale um pouco da Banda"

Over Death:  "OVER DEATH é uma banda de São Paulo que toca death metal. Com uma sonoridade crua, intensa e agressiva, o OVER DEATH consegue ter suas próprias características se fazendo uma banda com identidade sonora e de personalidade marcante, conquistando espaço no Brasil e na Europa, onde tem seus CD's sendo distribuídos de forma independente e por selos que valorizam o metal brasileiro do gênero "Metal Extremo" dentro e fora do país."

Oscar_Head:"Como iniciou a Over Death?

Over Death: "A banda surgiu em meados de 2010 com o intuito de fazer Death Metal ao molde das bandas que participavam de alguma maneira da vida dos membros.
A banda foi fundada por Leandro Calejon ( Dã ), que na época era vocalista e guitarrista da banda, e contava com mais dois amigos que estavam dando uma força para que a banda pudesse se estabilizar. Alguns integrantes passaram pela banda, nesse meio tempo Suellen Rocha assumiu os vocais principais e Dã na guitarra e back vocals. Hoje a banda conta com um power trio, com Dã na guitarra e vocais, Suellen nos vocais e Daniel Avalos na bateria."


Oscar_Head:"Que Influências a Banda Tem em suas Composições?

Over Death: banda tem influência sonora de thrash, punk, death e black metal, além de diversas bandas que de alguma forma marcam a vida dos integrantes do OVER DEATH, bandas que influenciam tanto na sonoridade como nas letras.
A banda tem dividido palco com grandes bandas nacionais e internacionais."

Oscar_Head:"O Primeiro CD.. Fale um pouco..

Over Death: "No dia 11 de janeiro de 2013 lançou seu primeiro álbum intitulado “ FUNERAL” contendo 18 faixas. Suas músicas falam do dia a dia de uma pessoa que vive o underground e nada contra a maré da política e religião, nunca escondendo suas crenças e convicções, o CD conta com composição de letras, melodias e arte do CD feitas por Dã e Suellen. Apesar de ter lançado o CD de forma independente conseguiu distribuidoras nacionais e internacionais chegando a ter CDs sendo distribuídos na Noruega, o berço do metal extremo."

Oscar_Head:"Acontecimentos sobre a Banda que quase ninguém Saiba.. Tem?
Quais?

Over Death: "No início a banda era apenas um Projeto formado na cabeça do Líder e guitarrista Leandro Calejon (Dã). Após fazer uma tour no nordeste como guitarrista do Antidemon, Leandro decidiu ter sua própria banda, em uma semana criou algumas músicas e chamou um amigo pra ajudar a completar as composições. J.P (Baterista da banda Paulista de hard rock Crossrock) assumiu as baquetas pra dar uma força, logo em seguida Bruno Santana (Banda Apokatastase) se juntou pra ajudar no Baixo. Veio a primeira proposta de show, um convite de Cuiabá, a banda aceitou e "acertou"as músicas para o primeiro concerto. Após este show Bruno deixou a banda pra poder se dedicar a própria banda, J.P continuou por mais um tempo. Para assumir o Baixo entrou Welsley Forti.
Algum tempo depois entrou Suellen Rocha pra assumir os vocais, até então leandro tocava e cantava.
Wesley permaneceu na banda por pouco mais de 1 ano e J.P por cerca de 7 meses, No lugar de J.P entrou Jeff que ficou por alguns poucos eventos e logo após Daniel Avalos (Paraguaio) assumiu as baquetas, A banda passou um bom tempo sem baixista e fazendo shows sem um baixista nem mesmo provisório, chamando  Wesley para uma participação que também foi a ultima atuação de wesley, que  foi no show com o Grandioso Antestor(Banda de Black/Death Metal Cristão) em 2013, onde a banda lançou seu primeiro CD intitulado Funeral juntamente com o lançamento do CD OMEN do Antestor."

Oscar_Head:"O fato da banda não ter um Baixista Fixo"

Over Death: "Após alguma audições a banda aceitou Gabriel Pedroso como baixista. Gabriel fez diversas apresentações mas devido a uma proposta de emprego em outro Estado teve de sair da banda. A banda segue a procura de um baixista fixo contando com alguns baixistas provisórios."


Oscar_Head:"Um acontecimento que marcou bastante a Over Death"

Over Death: "Um dos acontecimentos que mais marcou a banda foi justamente a entrada do baterista Daniel. Daniel morava no Paraguai, manteve contato com Leandro Pela internet por cerca de 2 anos, um dia veio visitar o Brasil, ficou na casa de Leandro por um tempo e voltou ao Paraguai. Neste meio tempo o OVER DEATH sofria com mudanças de membros e em uma conversa pela internet Daniel perguntou como andava a banda, Leandro respondeu que "sem baterista" e então Daniel fez uma proposta: -Seu eu me mudar para o Brasil, vocês deixam eu ser baterista do Over Death?
Leandro acreditando ser brincadeira disse que sim.  Alguns meses depois Leandro recebe uma ligação, na linha estava o Daniel dizendo que chegara ao Brasil para ser baterista da banda. Leandro o buscou e começou a parceria. hoje Daniel é naturalizado brasileiro é casado e tem filho no Brasil e segue firme com a banda.
Algo marcante também na Banda é o fato de termos uma Mulher no vocais, não por ser uma mulher, mas sim pelo fato de que o vocal dela não transparecer ser feminino (usa o vocal Gutural), causando espanto no público quando a banda se apresenta. Suellen trouxe uma melhor desenvoltura de vocais e de presença de palco a banda."

Oscar_Head:"Como são feitas as Músicas da Over Death?

Over Death: "Todas as composições  que compõem o cd foram  feitas por Leandro. As músicas são feitas através de situações em que a banda vive, mas todas elas são tiradas de sonhos que Leandro tem. tanto letras como melodias são retiradas após serem ouvias em sonhos, os sonhos vem completos, letra e melodia, casas e sons, tudo pronto, Leandro apenas os transmite para fora dos sonhos, as letras cantadas não são historinhas inventadas pra agradar ou para ter algum intuito, são apenas coisas que foram apresentadas em sonhos e são situações reais que a banda passou. Tudo que a banda canta ou escreve é fruto da vivência da banda. A banda canta o que vive. Hoje a banda tem trabalhado mais "conscientemente"  nas composições, não dependendo de "experiências" como sonhos etc. Não rejeitamos sonhos ou coisas do tipo, mas estamos mais focados em fazer as coisas "conscientes e acordados."


Oscar_Head:"A concepção Sobre "Death Metal" e o "Cristianismo"


Over Death: "A banda tem membros que acreditam no cristianism o e por este motivo, durante  algumas apresentações é comum encontrar algum extremista que desaprova o cristianismo e confunde nossas crenças pessoais com posicionamento referente ao nosso som. Tendo por diversas vezes tido que enfrentar grupos armados com facas,paus, armas de fogo simplesmente por ter um fé pessoal. Isso não abala a banda, nem sonoramente nem com respeito a fé dos membros, pois ao modo de ver da banda metal é liberdade, e isso implica em liberdade de crença ou de estilo musical, e a fé também independe de igreja.
A banda não visa fazer discurso religioso nem muito menos evangelismo como é de comum prática entre bandas com membros adeptos do cristianismo.  A banda visa apenas fazer o que ama, isso implica em som e na liberdade de ser quem é, com seus gostos musicais e crenças pessoais. As letras visam falar do cotidiano da banda e apresentar uma opção de vida, aceita quem quer e acredita quem quer. Se você é corinthiano e monta uma banda de metal isso não torna você um "metaleiro fiel", se você é budista e toca metal isso não torna você um "metaleiro de Buda", então porque ser cristão e fazer metal o tornaria um "metaleiro de Cristo"?  Você é apenas um Brasileiro, ateu, Budista, satanista, cristão ou o que quer que seja, que toca metal, Para a banda metal e cristianismo se encaixam assim como metal e ateísmo, metal e paganismo, metal e satanismo, metal e sátiras,metal e lendas, metal e histórias fantasiosas, cada um usa o metal para falar do que lhe convém, seja história de dragões, mulheres, demônios, povos antigos, posições ideológicas, posições políticas, ou satirizar algo."


Oscar_Head: "Se consideram HeadBangers Ou Metaleiro?"

Over Death: "Não somos bangers, não somos "Death metalers" não somos roqueiros.  Somo quem somos, somos cristãos, e fazemos metal, Metal é liberdade de expressão e quem concorda com isso não pode limitar o metal a não permitir cristianismo ou qualquer outra linha de pensamentos ou crença, Ainda assim é comum encontrarmos grupos extremistas em nosso caminho, mas isso a gente tira de letra, tocando nosso som, mostrando que somos capazes de fazer o mesmo ou melhor que quem é contra nós, tendo postura coerente e agindo com convicção no que fazemos, Se for pra nos colocar em parâmetros de bandas com temática cristã, somos a banda que mais se apresenta em ambientes não cristãos, com bandas não cristãs. Temos a agenda tão cheia ou tão requerida quanto qualquer outra banda não cristã do underground extremos de SP."

" Oscar_Head: "Visão sobre "igrejas" ou "congregações" vocês se apresentam? E a Crash Church?

"Over Death:"Hoje nos recusamos a tocar em igrejas em SP com exceção da nossa própria  comunidade por questões óbvias. decidimos fazer isso em SP devido a falta de respeito que as comunidades cristãs tem para com as bandas como nós, fora de SP costumamos encontrar situações diferentes e é de fácil acordo aceitarmos nos apresentar se virmos que o local nos dá o devido valor e respeito, O local onde dividimos nossa fé se chama Crash Church Underground Ministry (antiga Comunidade Zadoque).
Eu particularmente sou membro de lá ha mais de 10 anos, tenho muitos amigos e não me incomodo se há pessoas de dentro ou de fora que concordam ou não comigo."


Oscar_Head:"Para finalizar Algumas Palavras? Algo sobre a Banda? Um pensamento Particular?"

Over Death:"A banda tem realizado eventos em alguns Estados do país e tem crescido na cena de SP, com seu Cd sendo distribuído na Galeria do Rock em SP, e na Europa pelo selo Nordic Mision, Quanto a minha fé continuarei praticando seja na banda ou não, no local onde frequento ou não, pessoas gostando ou não, quanto ao som que fazemos, continuarei fazendo com pessoas criticando ou não."

Oscar_Head:"Oh Brother valeu aí por confiar a nós toda essa informação, Gosto da banda pra caramba, Principalmente da música Prostituta de Satã, Mas em si do CD inteiro e Bom Demais, Umas pegadas de Mortification, Antidemon e Antestor são inconfundíveis, Espero conversar pessoalmente com você e com a banda, Creio eu que será logo...
Novamente Obrigado e fica na paz de Cristo."


Membros atuais:
- Leandro Calejon ( Dã ) / Guitarra/Vocal
 - Suellen Rocha / Vocal –
- Daniel Avalos / Bateria.

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground
Confira o som da banda:


quarta-feira, 1 de julho de 2015 0 comentários

Série: História do Metal Cristão - Leviticus

Série: História do metal Cristão
banda: Leviticus
País: Suécia
Gênero: Heavy Metal/Hard Rock
Levíticus éi uma banda de metal cristão da Suécia. A banda foi formada em 1981 e foi liderada por Bjorn Stigsson. Eles lançaram quatro álbuns antes de se separarem em 1990.

Os primeiros lançamentos da banda eram de metal com influências sinfônicas usando sintetizadores Roland e pedais Moog Taurus na guitarra. O álbum  Knights of Heaven foi mais direcionado para um rock  melódico.

Em 1986 a banda passou por mudanças na formação: Ez Gomer foi trazido para substituir Håkan Andersson no baixo, e Terry Haw se juntou a banda. Com essa formação gravaram o álbum "Setting Fire to the Earth" (1987), Foi esta formação que excursionou extensivamente na Europa ao longo de 1986-1987.

Eles tocaram no festival "Greenbelt" na Inglaterra três vezes, 1984, 1985 e 1987, e no "Scandinavium de Gotemburgo" duas vezes (1985, 1987). A segunda apresentação no Scandinavium teve a apresentação filmada pelo Sveriges Television.

No início dos anos '88, eles excursionaram outra vez na Suécia e em abril eles voltaram para a Inglaterra. Sua primeira turnê no Estados Unidos foi em agosto de 1988, quando eles abriram para Larry Norman e tocaram como sua banda de apoio. No outono do mesmo ano eles excursionaram por dois meses em toda a Europa. Junto com Bloodgood e concluíram o ano de jogo o festival de rock em "Ennepetal Christmas Rock Night" na Alemanha, pela segunda vez.

Em 1989 eles fizeram turnê novamente na Austrália. E completaram duas turnês na URSS. No mesmo ano eles gravaram "Knights of heaven”, em Los Angeles, produzido por John Elefante.


Antes de romper-se na última parte de 1990, novamente excursionou nos Estados Unidos e Canadá.

Alguns membros da bandas formaram alguns  projetos paralelos: Jet Circus e XT (este último gravou três álbuns).

A  banda foi re-formada em março de 2003, pra tocar no Bobfest. O show foi gravado pelo Sveriges Radio e lançado em CD. Em 2003 a banda fez um show ao lado de umas dos  gigantes do metal sueco "In Flames". Em 2011 eles fizeram um show em comemoração aos 30 anos de banda. Atualmente a banda ainda continua na ativa. Sendo umas das bandas cristãs mais antigas na atualidade, ao lado do Saint e Stryper.

Discografia da banda:

Singles:
- Let Me Fight - Single - 1984
- Love Is Love - Single- 1987
- Born Again - Single - 1989

EP:
- Stå och titta på - EP - 1982

Álbuns:

- Jag skall segra! - 1983
 - I Shall Conquer - 1984
- The Strongest Power -1985
- Setting Fire to the Earth -1987
- Knights of Heaven -1989
 - Live at Bobfest 2003 - Live album -2003

Compilação:
The Best of Leviticus - Compilation 1994

http://www.metal-archives.com/bands/Leviticus/9513

Ouça o som da banda:
https://www.youtube.com/watch?v=_Y6KgREfgfE


Fontes: https://en.wikipedia.org/wiki/Leviticus_(band)
http://www.metal-archives.com/bands/Leviticus/9513
http://www.leviticus.nu/

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Rosa de Saron: Sua incrível Fase Hard Rock/Heavy Metal

A banda Rosa de Saron foi formada em 1988, na cidade de Campinas -SP, dentro do movimento de Renovação Carismática Católica. Sendo umas das pioneiras do movimento de Metal Cristão Católico, ao lado de bandas como: Eterna, L.O.V.E e Cristoatividade.
 No final da década de 1980, a banda tocava durante as missas e no grupo de jovens na Comunidade Católica Menino Jesus de Praga, no bairro de Cambuí, em Campinas, São Pauço. Nos anos 1990, a banda era formada por Marcelo "Tchelão" Machado (vocal), Alessandro (bateria), Eduardo "Duzinho" Faro (guitarra), Alex Nozaki Mota (guitarra), Rogério "Cazuza" Feltrin (baixo) e Eduardo Bortolato (teclados).

Em 1994, a banda grava o seu álbum de estreia, intitulado de "Diante da Cruz". O disco foi algo inovador no meio religioso, pois mesclava a sonoridade do Hard Rock e Heavy Metal.


Esse primeiro disco da banda, é muito bom. Lembra os primórdios de algumas bandas brasileiras que em seu inicio de carreira, também praticavam um som semelhante. Ex: Oficina G3, Metal Nobre, Fruto Sagrado.
As músicas que mais curto desse álbum, são: Sacrifício Perfeito, Noite fria,  Mentiras da agulha, Diante da Cruz.

O disco foi lançado de forma independente em vinil e cassete em 1995, sendo relançado em 1996, pela a fundação Codimuc. Tendo uma nova logo para o Vinil e Cassete.

Em 1997, com a saída de alguns membros da banda, a banda continuou seu trabalho e lançou o seu segundo álbum "Angústia Suprema".
um baita disco na minha opinião, onde a banda continua com a mesma sonoridade do Diante da Cruz, praticando um Hard/Heavy de primeira.  Merece destaque as seguintes faixas: Século I, Angústia Suprema, Chance (que alguns momentos a guitarra lembra o clássico Wasting Love do Iron Maiden) Tempo, Carregue os feridos (Versão de uma música do Tourniquet), Caminho de Emaús e Anjos das Ruas.

Esses dois primeiros discos são sensacionais, indicado para todos os fãs do Hard Rock e Heavy Metal cantado em Português.

"Em 1998, o grupo completou 10 anos de existência, e no mesmo ano ocorreu um show no Parque do Taquaral, em Campinas, onde foi realizado o primeiro festival de rock católico da história.


Em 1999, a banda abandonou o som mais old (Hard/Heavy) e  passou a admitir outras vertentes do rock, e no mesmo período a banda lançou o primeiro single católico, o Olhando de Frente, que teve um pré-lançamento em um show da banda na Canção Nova, em Cachoeira Paulista, em 25 de junho de 1999.
Pouco tempo depois Marcelo Machado deixa o Rosa de Saron para continuar seu trabalho com o The Flanders (Punk/Hardcore), alegando estar difícil a conciliação das duas bandas." [1]

Bom, a partir desse disco a sonoridade da banda mudou bastante, não deixou de ser legal, particularmente ainda curto o som atual da banda, apesar das letras no início serem mais implícitas de evangelismo,e o som atual está com letras mais poéticas. Mas confesso que no quesito de som,  o velho ROSA de SARON, conquistou minha atenção, recomendo demais. E por aqui eu encerro o meu post sobre os primórdios do Rosa de Saron.

Confira o som da banda, na fase antiga:


Continuem curtindo e acompanhando nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground

https://pt.wikipedia.org/wiki/Rosa_de_Saron [1]

Séries: Bandas Cristãs Brasileiras - Moryah

A banda de hoje, é uma banda nacional, "Moryah', oriunda da cidade de Ponta Grossa no Paraná. A banda pratica um Hardcore Melódico com algumas influencias de Screamo. A banda está na ativa há 6 anos e já lançaram 4 singles e estão em preparação do seu primeiro álbum.

Um detalhe interessante da banda é a combinação dos vocais femininos e masculinos da banda, onde os vocais melódicos femininos se encaixam bastante na proposta do som da banda e de peso temos os 'berros' puxado pro screamo e melódicos masculinos, o que agradaram aos meus ouvidos, hehe. Gostei da proposta musical da banda e das letras que expressam bem o evangelho. Para os que apreciam um rock mais "light", Screamo, Posthc, alternativo e etc, recomendo.


Séries: Bandas Cristãs Brasileiras
Gênero: Melodic Hardcore/Screamo
Formada em: 2009

Discografia:
Singles:
- Moryah
- Melodia de uma Carta
- Ele vai voltar
- Persistir


Confira o som da banda:


Página da Banda:
Facebbok - Moryah Rock

Site da banda:
http://moryahrock.com/

quinta-feira, 30 de julho de 2015

FOR TODAY: assina contrato com a NUCLEAR BLAST




A banda Americana FOR TODAY, anunciou em sua página oficial que assinaram o contrato com a grande gravadora NUCLEAR BLAST. Para a gravação do seu novo álbum.
Confiram a notícia na página da banda:
Fontes: For Today (Official)

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Larry Norman - O Fora da Lei


Um tradução da música " The Outlaw" do mestre Larry Norman.

"Alguns dizem que Ele era um fora da lei, que ele percorria toda a terra
Com um bando de rufiões analfabetos e alguns pescadores velhos.
Ninguém sabia de onde ele tinha vindo, ou exatamente o que ele tinha feito
Mas eles falaram que deveria ser algo ruim, que o mantinha em fuga.
Alguns dizem que ele era um poeta, que ele ficava em pé em cima da montanha. Que sua voz podia acalmar uma multidão enfurecida e fazer as ondas pararem. Que ele falava em muitas parábolas, que poucos entendiam. Mas as pessoas sentavam por horas apenas para ouvir esse homem
Alguns dizem que era um político que falava sobre liberdade.
Ele era seguido pelas massas, nas costas da Galileia.
Ele falou contra a corrupção e não se curvou a nenhum decreto
E eles temeram sua força e poder, então pregaram-no em uma árvore.
Alguns dizem que ele era um feiticeiro, um homem de mistério.
Ele podia andar sobre a água, ele podia fazer um homem cego enxergar.
Que ele 'conjurou' vinhos em casamentos e fez truques com peixes e pães.
Que ele falava sobre nascer de novo e ressuscitava pessoas dentre os mortos.
Alguns dizem que ele era o filho de Deus,
um homem acima de todos os homens
Que ele veio para ser servo e nos livrar do pecado
E é nEle que creio, ele é a causa que eu acredito
E eu acho que devemos nos preparar porque é nosso tempo de partir.'

Ouça esta música no vídeo abaixo:

terça-feira, 28 de julho de 2015

Série: Pioneiros do Rock Cristão - Wilson Mckinley



A banda de hoje que apresentamos para nossos curtidores é a banda de Psychedelic Rock  “Wilson Mckinley Band”.

Série: Pioneiros do Rock Cristão

Banda: Wilson Mckinley
Formada: 1969
País: Estados Unidos
Gênero: Acid Rock/Psychedelic rock

 A banda foi formada em Spokane, WA, em 1968 (Muito antes do Rez e Petra).  O som da banda consistia numa mistura psicodelia com alguns elementos regionais e inspirações em arranjos das músicas folclóricos do seu tempo.Alguns fatos interessantes marcam a história da banda.

1-  Eles são conhecidos por serem a primeira banda secular de Rock and Roll a abandonar a cena "secular" e migrar para o movimento cristão e seguir o evangelho de Cristo.  Os integrantes se converteram em uma pregação ao ar livre em uma praça e logo se envolveram com o evangelismo.

2 - Também foram os pioneiros a serem conhecidos em todo o noroeste do Pacífico em seu país.



Discografia da banda:
Singles:
- Blues Go Home -1969
-Last One Asleep -1969
-When I See Her Smile -1969
LPs & Álbuns
 -On Stage (LP) -1970
-Spirit Of Elijah ‎(LP) -1971
-Heaven's Gonna Be A Blast! ‎(LP) -1972
-Message Brought To Us (Compilação) -2008

Confira o som da banda:





Curtam  nossa página:

https://www.facebook.com/Cristianismounderground

Todo os créditos ao blog Cristianismo & Underground
Postado por Edy Marques

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Steve Rowe: Um Milagre VIVO



Para os que ainda não sabem, o líder e fundador do Mortification 'Steve Rowe', sofreu de câncer e escreveu algumas músicas sobre isso. Dentre elas podemos destacar: A Visited by An Angel,  a Dead Man Walking e   Triumph of Mercy. É quase impossível não se emocionar com a letra da música "Triumph of Mercy". O Steve está vivo hoje, pelo um milagre divino.

Abaixo, segue a tradução da música.

"Semanas de muita dor estavam acabando comigo.
O médico me deu uma aspirina pra aliviar a dor.
Logo um exame de sangue revelou o problema,
Era o pior dos castigos: leucemia.

A quimioterapia começou.
Drogas poderosas, mas destrutivas, injetadas no meu sangue.
A única saída, além da imensa dor,
Clamar a deus na noite,
Durante o sono ele abençoa seus filhos.

Mal sabia eu que a dor real estava por vir.
O que chamam de transplante de medula era minha única chance, diziam eles.
A quimioterapia só dava 1% de chances.

Mas, se eu arranjasse um doador com células medulares idênticas,
Eu teria de 25 a 40% de chances de sobreviver.

78% dos pacientes nunca encontram um doador.
Mas no meu caso tinha algo especial.
Deus me deu as células de meu pai, perfeitas pro transplante.

Deus não trabalha com porcentagens.

Confiamos em deus de coração, mas meu pai já teve câncer de pele.
Qualquer resto de melanoma poderia me tirar a vida.
O imenso sofrimento de um transplante de medula não cabe em palavras.
Deitado neste pesadelo acordado
Eu clamei a deus, que todo o tempo esteve lá.

Passaram-se dois dias do limite pra que eu produzisse sangue
Pra poder sobreviver
Os médicos, desanimados, entraram no quarto pra dar as terríveis notícias.
Eu precisaria de um segundo transplante, ou certamente morreria.
Ficamos sabendo que o 2º transplante geralmente não adianta.
Mas era minha única esperança.

Precisávamos de um milagre de Deus.
Sentimos seu poder encher o quarto.

E a paz substituiu o medo
Quando demos o controle
Ao todo-poderoso.

Espanto, alegria e descrença tomaram a família.
Os médicos e equipes ficaram chocados com o acontecimento.
As células medulares originais começaram a funcionar.
Deus fez um milagre e o sangue começou com a produção.

Assim que a conta fosse paga eu voltaria pra casa.
Assim que recebi alta, oramos para que tudo desse certo.
Semanas de dor se passaram enquanto meu corpo lutava pra viver.
A dor devastadora me deixou literalmente doente.
A cada dia eu me esforçava pra andar e comer.
Mas a dor era indescritível.
Mais do que eu posso dizer...

Enquanto eu lutava pra viver e guerreava contra a doença
Os médicos avisaram que o câncer havia voltado.
Me restavam duas semanas de vida, mas eu já estava cheio disso tudo.
Estávamos prontos pra entregar tudo
A deus.

"chega de tratamento" eu disse aos médicos.
Lá estava eu nas mãos de deus.

Então um dia de repente uma crise me derrubou.
A família se reuniu pra ver minhas horas finais.
Um estrago incalculável em meu corpo me deixou meio morto

Não podia andar, não podia ver, minhas entranhas estavam detonadas.
Tudo indicava que era o fim pra mim.

Guerreiros no mundo todo se juntavam
Mantendo a força da oração, um poder que não se pode parar.
E quando o pessoal clamou a deus ele os ouviu, e eu vivo pra testemunhar por ele
Muitos dias especiais

No final, deus me deu paz e conforto.
Quando eu clamo por sua graça
A alegria é esmagadora.
Ele tem o poder de curar.
Ele tem o poder de salvar.
Se confiarmos em sua misericórdia
Sabemos que estamos salvos.

Eu sei que estou curado!"

Outra tradução que relata sobre a luta contra o câncer é a 'Dead Man Walking"

'Assinando o papel da morte
Eles dizem que eu poderia estar morto
Clamam por Sua misericórdia
Por Seu poder de cura

Lá eu sento dentro da sala escura
Assinando o papel da morte
Drogas e radiação
Destruirão o meu sangue
Exceto por um milagre.

Eu terei uma horrível dolorosa morte
Assim como eu espero a caixa de cera
Eles preparam para agilizar a troca
Radiação esmigalha meu sangue
Drogas apodrecem meu corpo
Uma doação de células é dada
Para restaurar o meu estado

Ajoelho em minha cama, pingando com sangue
O tratamento começou isto é o preço
Demônios rindo me rodeiam
Enquanto a dor do ódio
De repente uma figura de branco
Dez pés de altura de cor bronzeada por Deus
Suas asas abertas, espada na mão
Corta e derruba esses demônios
Lodo e sangue coagulado destilam do chão
Enquanto todos eles caem mortos

Conforme os meses vão passando
Satã planeja seu próximo ataque
Arruinado com muitas doenças
Me sinto prestes a morrer, ossos apodrecendo em dor
De repente por um lado, o poder do nome de Jesus
Me trouxe de volta dos mortos
Agora para proclamar Seus caminhos
Nenhum demônio pisa num filho de Deus e sempre fica distante

Homem morto andando
Satã ainda espreitando
Não tente de novo seu derrotado
Eu viverei para sempre."

A seguir segue a tradução da música "Visited By An Angel'

Visitado por um Anjo, uma bela canção de amor.
Cercado por uma luz nublada, a alegria era muito grande.
- Quem é você? - eu juntei forças em meio a uma respiração abalada
Eu sou um Anjo especialmente para ministrar a você, hoje.
- Não vá embora - eu supliquei.
Eu nunca vou embora - ele sorriu.

De repente uma visão
Milhares de pessoas que me odiavam
Por todos os lados, o que eu via?
- O que o homem pode fazer a você?
A incrível presença disse
Eu caí em uma paz,
Todo o meu medo aliviado, aliviado.

Da minha cama eu levantei com um coração de louvor cheio de alegria
Eu ria enquanto eu chorava, eu não conseguia acreditar no meu estado.
Eu caí no chão, uma absoluta bagunça de risos.
Visitado por um Anjo, um presente muito especial.
Meses de dor seguiram, enquanto eu lutei contra uma situação de câncer.
Mas foi-me mandado um Anjo para me mostrar que eu tinha forças
Deus me mostrou meu amigo especial naquele dia, naquele dia!'

O Steve ROWE é de fato um guerreiro, um missionário do Metal, um pastor do Underground. Que Deus o continue abençoando nessa caminhada.



quarta-feira, 22 de julho de 2015

Doomsday Hymn: Metal 'Moderno' de qualidade




 Mais uma excelente banda nacional.
A banda curitibana "Dooomsday Hymn"  faz um som pesado e técnico, mesclando elementos do Groove, Metalcore e Death Metal/Deathcore. 
A banda vem conquistando seu espaço na cena nacional e internacional
Este ano a banda lançou o seu primeiro álbum 'Mene Tequel Ufarsim'
que agradou muito os fãs da banda e críticos musicais da cena. 






Um detalhe interessante sobre o álbum da banda:
 "03 meses após o lançamento em território nacional, o álbum 'Mene Tequel Ufarsim' da banda Doomsday Hymn foi lançado no mercado americano pelo selo Rottweiler Records.
Com o contrato para distribuição no mercado estrangeiro acertado no final do mês de março, este lançamento carrega uma aura de pioneirismo, pois é o primeiro em língua estrangeira a ser lançado pelo selo, além de que a Doomsday Hymn é a primeira banda latino americana a ter um contrato com a Rottweiler Records."

Via Doomsday Hymn 
 E vc aí que pensa que no Brasil não bandas novas que fazem em METAL de qualidade?
Para os que curtem um trabalho inovador com técnica, agressividade, melodia, e riffs bem trabalhados. Recomendo. Vale a pena conferir o som dos caras.




Discografia :
Doomsday Hymn EP (2013)
08614/4#LIVE SESSION EP (2014)
Mene Tequel Ufarsim (2015)

Confira o som da banda:

Medos - Live Video

Curtam a página da banda:

Medos - FREE Single 

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Azorrague: Death/Thrash Metal

A cena "metallica" nacional não para de produzir excelentes bandas. E a banda de hoje que quero apresentar para os headbangers que curtem nossa página. É a  banda Azorrague​.

Há 8 anos de estrada ,a banda curitibana faz um poderoso Death/Thrash Metal de qualidade. Com um álbum lançado e dois eps e o lançamento de um novo álbum chamado de "‘Bringer Of Terror" que  está previsto para o terceiro trimestre desse ano. A banda demostra toda sua qualidade musical, fúria e brutalidade em suas músicas. A temática da letra das bandas, são baseada na bíblia sagrada.  O nome da banda faz referência há um tipo de chicote o qual Jesus usou para expulsar os vendilhões no templo (João 2:15-16).).

Uma curiosidade sobre a banda, dois membros da banda já foram black metal declarados e tocavam em bandas de black metal "secular". O primeiro vocalista da banda "Jacques" ( Ex-Murder Rape e Evil War) que gravou o primeiro álbum da banda "Die With Us" e saiu em 2012 e o Baixista/Vocalista "Fernando Frogel" (Ex-Evil War). Chegando a tocar em show com bandas ícones do black metal: Gorgoroth, Dark funeral. O som da banda me lembrou a banda "Torture Squad" em seus primeiros álbuns, só que mais brutal. Recomendo para todos os apreciadores de um som brutal e técnico.

Série: Bandas Cristãs brasileiras
Banda: Azorrague
Gênero: Death/Thrash Metal
Formada em: 2008
Local: Curitiba

Discografia :
Azorrague [EP] - 2008
Die With Us [Album] - 2012
Fall By Pride [EP] - 2014
Bringer Of Terror [Album] - 2015

Curtam a página da banda:
https://www.facebook.com/pages/Azorrague/418211431543123

Enciclopédia do Metal:
http://www.metal-archives.com/bands/Azorrague/3540273979

Confira o som da banda:
/>
Teaser do novo álbum:

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Trouble: A origem do 'White Metal'?



Trouble: A origem do White Metal?

A banda Trouble foi formada em 1979, originado de Chicago nos Estados Unidos. A banda excursionou por todo o Centro-Oeste durante o início dos anos 1980, antes de assinar com a Metal Blade Records. [1]

 O Trouble é considerado o fundador do Doom Metal, apesar de haver divergências com relação a esta afirmação,  pois muitos dizem que Black Sabbath e o seu primeiro álbum é o verdadeiro fundador do Doom Metal.

Os dois primeiros álbuns do Trouble "Psalm 9" e "The Skull" são considerados clássicos do Doom Metal, e por muitas vezes citados como os pilares do estilo. Mas deixamos isto de lado, nos focaremos aqui sobre a polêmica sobre o termo "White Metal" em torno do Trouble.

Diferente de outras bandas, as letras do Trouble nos dois primeiros álbuns eram inspiradas em passagens e relatos bíblicos. O que chamou a atenção da gravadora Metal Blade, que os contratou para gravarem seu primeiro álbum "Pslam 9" em 1984.

Sabemos que a gravadora 'Metal Blade' tinham assinado contrato com várias bandas ditas black metal ou satânicas. A exemplo do Slayer, Venom, Mercufyl Fate, entre outras.  Mas para entendermos como surgiu o termo "White Metal", deixamos o vocalista Eric e principal letrista da banda, falar sobre o tema.

"Fui criado católico", explica Eric, vocalista e principal letrista no encarte da re-edição do álbum em 2006, - "mas você tem que lembrar que, no início da década de 1980, toda banda de metal era uma espécie satânica, e eu não queria entrar nessa vibe". Eric também explica que foi daí que a surgiu o termo WHITE METAL (rótulo que, inclusive, a banda rejeita!). O seu assessor de imprensa criou isso, na época que a banda entrou para a Metal Blade, para diferenciá-los de outras bandas que haviam licenciado seus materiais para o selo - como o Venon, que era assumidamente "Black Metal". Então, devido às letras positivas e baseadas na Bíblia, essa pessoa criou o termo "White Metal", que hoje é usado de forma pejorativa.
"Eu acho que era mais parecido com a Metal Blade tentando parecer bonitinho ou algo assim com todo [metal satânico] sendo chamado de Black Metal, então nos chamaram de Metal Branco". [1]

Em outra entrevista em 2007, o Eric também tocou nesse assunto novamente.


 "Eu tenho fé em Deus, e venho de uma família religiosa. (...) Porém, nunca quis me tornar um pastor do Metal (...). Isso é algo particular. A Metal Blade, todavia, a fim de diferenciar o TROUBLE de bandas como SLAYER, VENOM, MERCYFUL FATE, decidiu colocar a religião como o centro da divulgação dos trabalhos que fazíamos, e sugeriu um rótulo em oposição ao Black Metal. No entanto, não nos resumimos a isso, e acredito que não devemos ser considerados um grupo de White Metal."  [2]

Então com essas palavras, fica claro como surgiu o termo "White Metal" e como ele passou a ser usado de forma pejorativa mais tarde por alguns dentro da cena "METALLICA".

O Trouble não é uma banda cristã, muito menos "White Metal", mas uma banda com alguns membros cristãos. A fé do Eric, influencia no som da banda? DE MANEIRA NENHUMA.

E aqui quero deixar minha opinião sobre o uso deste termo no metal.

Primeiramente vemos que se não houvesse essa confusão por parte de alguns headbangers, este termo poderia ser usado para as bandas ditas com temáticas cristãs. Mas, é algo praticamente impossível restabelecer esse termo, melhor assim, não? E existem várias bandas seculares que relatam sobre temas bíblicos em suas letras e não são consideradas "white". A exemplo: Black Sabbath -After Forever, Iron Maiden-For The Greater Good Of God, Helloween - Hey Lord, Helloween- I Believe, ,Sepultura - Crown and Miter, Ozzy - Miracle Man, Testament - Practice What You Preach,  Soulfly - Salmo 91, Metallica – One, Megadeth- Shadow of Death, entre outras ... A maioria destas bandas tem temáticas relacionado a temas bíblicos e não são whites. O que falar das diversas bandas de Power Metal e derivados que a maioria tem que ter uma música chamada "Judgment Day"?

Em segundo lugar, nenhuma banda consciente dessa "treta" e que deseja divulgar seu trabalho e ser respeitada no meio da cena, jamais vai se intitular "White Metal", muitas nem usam mais o termo banda cristã, mas preferem bandas de Heavy, Thrash, Death, etc formado por cristãos.

O que falar de bandas que tem membros cristãos assumidos e mesmo assim não usam o termo "White Metal"? Exemplos:  Dave Mustaine e David Ellfeson (Megadeth), Marty Friedman (Ex- Megadeth), Michael Kiske (Ex-Helloween), Nico Mcbrain (Iron Maiden), Ozzy Ousborne (Black Sabbath), Alice Cooper, entre outros ... Afinal existe diferença entre um som feito por membros Cristãos ou ateus?

Escrita por: Edy Marques


Fontes:
http://ismaelunderground.blogspot.com.br/2011/11/trouble-psalm-9-um-classico-do-doom.html [1]

http://whiplash.net/materias/news_894/066094-trouble.html [2]

Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground





segunda-feira, 6 de julho de 2015

Cristianismo Underground: Entrevista com a banda Over Death

Segue abaixo , uma entrevista em que uns dos administradores  da página "Oscar Head"fez com a banda paulista Over Death.

Oscar_Head:"Fale um pouco da Banda"

Over Death:  "OVER DEATH é uma banda de São Paulo que toca death metal. Com uma sonoridade crua, intensa e agressiva, o OVER DEATH consegue ter suas próprias características se fazendo uma banda com identidade sonora e de personalidade marcante, conquistando espaço no Brasil e na Europa, onde tem seus CD's sendo distribuídos de forma independente e por selos que valorizam o metal brasileiro do gênero "Metal Extremo" dentro e fora do país."

Oscar_Head:"Como iniciou a Over Death?

Over Death: "A banda surgiu em meados de 2010 com o intuito de fazer Death Metal ao molde das bandas que participavam de alguma maneira da vida dos membros.
A banda foi fundada por Leandro Calejon ( Dã ), que na época era vocalista e guitarrista da banda, e contava com mais dois amigos que estavam dando uma força para que a banda pudesse se estabilizar. Alguns integrantes passaram pela banda, nesse meio tempo Suellen Rocha assumiu os vocais principais e Dã na guitarra e back vocals. Hoje a banda conta com um power trio, com Dã na guitarra e vocais, Suellen nos vocais e Daniel Avalos na bateria."


Oscar_Head:"Que Influências a Banda Tem em suas Composições?

Over Death: banda tem influência sonora de thrash, punk, death e black metal, além de diversas bandas que de alguma forma marcam a vida dos integrantes do OVER DEATH, bandas que influenciam tanto na sonoridade como nas letras.
A banda tem dividido palco com grandes bandas nacionais e internacionais."

Oscar_Head:"O Primeiro CD.. Fale um pouco..

Over Death: "No dia 11 de janeiro de 2013 lançou seu primeiro álbum intitulado “ FUNERAL” contendo 18 faixas. Suas músicas falam do dia a dia de uma pessoa que vive o underground e nada contra a maré da política e religião, nunca escondendo suas crenças e convicções, o CD conta com composição de letras, melodias e arte do CD feitas por Dã e Suellen. Apesar de ter lançado o CD de forma independente conseguiu distribuidoras nacionais e internacionais chegando a ter CDs sendo distribuídos na Noruega, o berço do metal extremo."

Oscar_Head:"Acontecimentos sobre a Banda que quase ninguém Saiba.. Tem?
Quais?

Over Death: "No início a banda era apenas um Projeto formado na cabeça do Líder e guitarrista Leandro Calejon (Dã). Após fazer uma tour no nordeste como guitarrista do Antidemon, Leandro decidiu ter sua própria banda, em uma semana criou algumas músicas e chamou um amigo pra ajudar a completar as composições. J.P (Baterista da banda Paulista de hard rock Crossrock) assumiu as baquetas pra dar uma força, logo em seguida Bruno Santana (Banda Apokatastase) se juntou pra ajudar no Baixo. Veio a primeira proposta de show, um convite de Cuiabá, a banda aceitou e "acertou"as músicas para o primeiro concerto. Após este show Bruno deixou a banda pra poder se dedicar a própria banda, J.P continuou por mais um tempo. Para assumir o Baixo entrou Welsley Forti.
Algum tempo depois entrou Suellen Rocha pra assumir os vocais, até então leandro tocava e cantava.
Wesley permaneceu na banda por pouco mais de 1 ano e J.P por cerca de 7 meses, No lugar de J.P entrou Jeff que ficou por alguns poucos eventos e logo após Daniel Avalos (Paraguaio) assumiu as baquetas, A banda passou um bom tempo sem baixista e fazendo shows sem um baixista nem mesmo provisório, chamando  Wesley para uma participação que também foi a ultima atuação de wesley, que  foi no show com o Grandioso Antestor(Banda de Black/Death Metal Cristão) em 2013, onde a banda lançou seu primeiro CD intitulado Funeral juntamente com o lançamento do CD OMEN do Antestor."

Oscar_Head:"O fato da banda não ter um Baixista Fixo"

Over Death: "Após alguma audições a banda aceitou Gabriel Pedroso como baixista. Gabriel fez diversas apresentações mas devido a uma proposta de emprego em outro Estado teve de sair da banda. A banda segue a procura de um baixista fixo contando com alguns baixistas provisórios."


Oscar_Head:"Um acontecimento que marcou bastante a Over Death"

Over Death: "Um dos acontecimentos que mais marcou a banda foi justamente a entrada do baterista Daniel. Daniel morava no Paraguai, manteve contato com Leandro Pela internet por cerca de 2 anos, um dia veio visitar o Brasil, ficou na casa de Leandro por um tempo e voltou ao Paraguai. Neste meio tempo o OVER DEATH sofria com mudanças de membros e em uma conversa pela internet Daniel perguntou como andava a banda, Leandro respondeu que "sem baterista" e então Daniel fez uma proposta: -Seu eu me mudar para o Brasil, vocês deixam eu ser baterista do Over Death?
Leandro acreditando ser brincadeira disse que sim.  Alguns meses depois Leandro recebe uma ligação, na linha estava o Daniel dizendo que chegara ao Brasil para ser baterista da banda. Leandro o buscou e começou a parceria. hoje Daniel é naturalizado brasileiro é casado e tem filho no Brasil e segue firme com a banda.
Algo marcante também na Banda é o fato de termos uma Mulher no vocais, não por ser uma mulher, mas sim pelo fato de que o vocal dela não transparecer ser feminino (usa o vocal Gutural), causando espanto no público quando a banda se apresenta. Suellen trouxe uma melhor desenvoltura de vocais e de presença de palco a banda."

Oscar_Head:"Como são feitas as Músicas da Over Death?

Over Death: "Todas as composições  que compõem o cd foram  feitas por Leandro. As músicas são feitas através de situações em que a banda vive, mas todas elas são tiradas de sonhos que Leandro tem. tanto letras como melodias são retiradas após serem ouvias em sonhos, os sonhos vem completos, letra e melodia, casas e sons, tudo pronto, Leandro apenas os transmite para fora dos sonhos, as letras cantadas não são historinhas inventadas pra agradar ou para ter algum intuito, são apenas coisas que foram apresentadas em sonhos e são situações reais que a banda passou. Tudo que a banda canta ou escreve é fruto da vivência da banda. A banda canta o que vive. Hoje a banda tem trabalhado mais "conscientemente"  nas composições, não dependendo de "experiências" como sonhos etc. Não rejeitamos sonhos ou coisas do tipo, mas estamos mais focados em fazer as coisas "conscientes e acordados."


Oscar_Head:"A concepção Sobre "Death Metal" e o "Cristianismo"


Over Death: "A banda tem membros que acreditam no cristianism o e por este motivo, durante  algumas apresentações é comum encontrar algum extremista que desaprova o cristianismo e confunde nossas crenças pessoais com posicionamento referente ao nosso som. Tendo por diversas vezes tido que enfrentar grupos armados com facas,paus, armas de fogo simplesmente por ter um fé pessoal. Isso não abala a banda, nem sonoramente nem com respeito a fé dos membros, pois ao modo de ver da banda metal é liberdade, e isso implica em liberdade de crença ou de estilo musical, e a fé também independe de igreja.
A banda não visa fazer discurso religioso nem muito menos evangelismo como é de comum prática entre bandas com membros adeptos do cristianismo.  A banda visa apenas fazer o que ama, isso implica em som e na liberdade de ser quem é, com seus gostos musicais e crenças pessoais. As letras visam falar do cotidiano da banda e apresentar uma opção de vida, aceita quem quer e acredita quem quer. Se você é corinthiano e monta uma banda de metal isso não torna você um "metaleiro fiel", se você é budista e toca metal isso não torna você um "metaleiro de Buda", então porque ser cristão e fazer metal o tornaria um "metaleiro de Cristo"?  Você é apenas um Brasileiro, ateu, Budista, satanista, cristão ou o que quer que seja, que toca metal, Para a banda metal e cristianismo se encaixam assim como metal e ateísmo, metal e paganismo, metal e satanismo, metal e sátiras,metal e lendas, metal e histórias fantasiosas, cada um usa o metal para falar do que lhe convém, seja história de dragões, mulheres, demônios, povos antigos, posições ideológicas, posições políticas, ou satirizar algo."


Oscar_Head: "Se consideram HeadBangers Ou Metaleiro?"

Over Death: "Não somos bangers, não somos "Death metalers" não somos roqueiros.  Somo quem somos, somos cristãos, e fazemos metal, Metal é liberdade de expressão e quem concorda com isso não pode limitar o metal a não permitir cristianismo ou qualquer outra linha de pensamentos ou crença, Ainda assim é comum encontrarmos grupos extremistas em nosso caminho, mas isso a gente tira de letra, tocando nosso som, mostrando que somos capazes de fazer o mesmo ou melhor que quem é contra nós, tendo postura coerente e agindo com convicção no que fazemos, Se for pra nos colocar em parâmetros de bandas com temática cristã, somos a banda que mais se apresenta em ambientes não cristãos, com bandas não cristãs. Temos a agenda tão cheia ou tão requerida quanto qualquer outra banda não cristã do underground extremos de SP."

" Oscar_Head: "Visão sobre "igrejas" ou "congregações" vocês se apresentam? E a Crash Church?

"Over Death:"Hoje nos recusamos a tocar em igrejas em SP com exceção da nossa própria  comunidade por questões óbvias. decidimos fazer isso em SP devido a falta de respeito que as comunidades cristãs tem para com as bandas como nós, fora de SP costumamos encontrar situações diferentes e é de fácil acordo aceitarmos nos apresentar se virmos que o local nos dá o devido valor e respeito, O local onde dividimos nossa fé se chama Crash Church Underground Ministry (antiga Comunidade Zadoque).
Eu particularmente sou membro de lá ha mais de 10 anos, tenho muitos amigos e não me incomodo se há pessoas de dentro ou de fora que concordam ou não comigo."


Oscar_Head:"Para finalizar Algumas Palavras? Algo sobre a Banda? Um pensamento Particular?"

Over Death:"A banda tem realizado eventos em alguns Estados do país e tem crescido na cena de SP, com seu Cd sendo distribuído na Galeria do Rock em SP, e na Europa pelo selo Nordic Mision, Quanto a minha fé continuarei praticando seja na banda ou não, no local onde frequento ou não, pessoas gostando ou não, quanto ao som que fazemos, continuarei fazendo com pessoas criticando ou não."

Oscar_Head:"Oh Brother valeu aí por confiar a nós toda essa informação, Gosto da banda pra caramba, Principalmente da música Prostituta de Satã, Mas em si do CD inteiro e Bom Demais, Umas pegadas de Mortification, Antidemon e Antestor são inconfundíveis, Espero conversar pessoalmente com você e com a banda, Creio eu que será logo...
Novamente Obrigado e fica na paz de Cristo."


Membros atuais:
- Leandro Calejon ( Dã ) / Guitarra/Vocal
 - Suellen Rocha / Vocal –
- Daniel Avalos / Bateria.

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground
Confira o som da banda:


quarta-feira, 1 de julho de 2015

Série: História do Metal Cristão - Leviticus

Série: História do metal Cristão
banda: Leviticus
País: Suécia
Gênero: Heavy Metal/Hard Rock
Levíticus éi uma banda de metal cristão da Suécia. A banda foi formada em 1981 e foi liderada por Bjorn Stigsson. Eles lançaram quatro álbuns antes de se separarem em 1990.

Os primeiros lançamentos da banda eram de metal com influências sinfônicas usando sintetizadores Roland e pedais Moog Taurus na guitarra. O álbum  Knights of Heaven foi mais direcionado para um rock  melódico.

Em 1986 a banda passou por mudanças na formação: Ez Gomer foi trazido para substituir Håkan Andersson no baixo, e Terry Haw se juntou a banda. Com essa formação gravaram o álbum "Setting Fire to the Earth" (1987), Foi esta formação que excursionou extensivamente na Europa ao longo de 1986-1987.

Eles tocaram no festival "Greenbelt" na Inglaterra três vezes, 1984, 1985 e 1987, e no "Scandinavium de Gotemburgo" duas vezes (1985, 1987). A segunda apresentação no Scandinavium teve a apresentação filmada pelo Sveriges Television.

No início dos anos '88, eles excursionaram outra vez na Suécia e em abril eles voltaram para a Inglaterra. Sua primeira turnê no Estados Unidos foi em agosto de 1988, quando eles abriram para Larry Norman e tocaram como sua banda de apoio. No outono do mesmo ano eles excursionaram por dois meses em toda a Europa. Junto com Bloodgood e concluíram o ano de jogo o festival de rock em "Ennepetal Christmas Rock Night" na Alemanha, pela segunda vez.

Em 1989 eles fizeram turnê novamente na Austrália. E completaram duas turnês na URSS. No mesmo ano eles gravaram "Knights of heaven”, em Los Angeles, produzido por John Elefante.


Antes de romper-se na última parte de 1990, novamente excursionou nos Estados Unidos e Canadá.

Alguns membros da bandas formaram alguns  projetos paralelos: Jet Circus e XT (este último gravou três álbuns).

A  banda foi re-formada em março de 2003, pra tocar no Bobfest. O show foi gravado pelo Sveriges Radio e lançado em CD. Em 2003 a banda fez um show ao lado de umas dos  gigantes do metal sueco "In Flames". Em 2011 eles fizeram um show em comemoração aos 30 anos de banda. Atualmente a banda ainda continua na ativa. Sendo umas das bandas cristãs mais antigas na atualidade, ao lado do Saint e Stryper.

Discografia da banda:

Singles:
- Let Me Fight - Single - 1984
- Love Is Love - Single- 1987
- Born Again - Single - 1989

EP:
- Stå och titta på - EP - 1982

Álbuns:

- Jag skall segra! - 1983
 - I Shall Conquer - 1984
- The Strongest Power -1985
- Setting Fire to the Earth -1987
- Knights of Heaven -1989
 - Live at Bobfest 2003 - Live album -2003

Compilação:
The Best of Leviticus - Compilation 1994

http://www.metal-archives.com/bands/Leviticus/9513

Ouça o som da banda:
https://www.youtube.com/watch?v=_Y6KgREfgfE


Fontes: https://en.wikipedia.org/wiki/Leviticus_(band)
http://www.metal-archives.com/bands/Leviticus/9513
http://www.leviticus.nu/

 
;