sábado, 31 de janeiro de 2015

Soberania e reponsabiblidade



Somente um Deus SOBERANO e AMOROSO se autolimitaria de forma voluntária para respeitar o livre-arbítrio do homem. Assim como um PAI orienta o caminho ao filho que deve seguir, mas NÃO O OBRIGA e nem age coercivamente contra a liberdade do filho.
O determinismo calvinista não oferece uma interpretação coerente da Escritura, pois nega o livre-arbítrio humano. E muitos estudiosos concordam que o determinismo é falho, um exemplo é o D.A Carson que identifica na bíblia noves correntes de textos que afirma a liberdade humana, vejamos:
(1) As pessoas enfrentam uma série de exortações divinas e comandos, (2) as pessoas são orientadas a obedecer, acreditar, e escolher a Deus, (3) as pessoas pecam e se rebelam contra Deus, ( 4) os pecados das pessoas são julgados por Deus, (5) as pessoas são testadas por Deus, (6) as pessoas recebem recompensas divinas, (7) os eleitos são responsáveis por responder à iniciativa de Deus, (8) orações não são meros exemplos roteirizados por Deus e (9) Deus literalmente implora que os pecadores se arrependam e sejam salvos (Divine Sovereignty and Human Responsibility: Biblical Perspectives in Tension, pp. 18-22).
Agora fica a pergunta, se Deus determina, preordena e torna certo TODO ATO HUMANO, como pregava Calvino e alguns Calvinistas. Como conciliar com esses textos de exortações que convidam ao homem a agir livremente? 

0 comentários:

Postar um comentário

sábado, 31 de janeiro de 2015

Soberania e reponsabiblidade



Somente um Deus SOBERANO e AMOROSO se autolimitaria de forma voluntária para respeitar o livre-arbítrio do homem. Assim como um PAI orienta o caminho ao filho que deve seguir, mas NÃO O OBRIGA e nem age coercivamente contra a liberdade do filho.
O determinismo calvinista não oferece uma interpretação coerente da Escritura, pois nega o livre-arbítrio humano. E muitos estudiosos concordam que o determinismo é falho, um exemplo é o D.A Carson que identifica na bíblia noves correntes de textos que afirma a liberdade humana, vejamos:
(1) As pessoas enfrentam uma série de exortações divinas e comandos, (2) as pessoas são orientadas a obedecer, acreditar, e escolher a Deus, (3) as pessoas pecam e se rebelam contra Deus, ( 4) os pecados das pessoas são julgados por Deus, (5) as pessoas são testadas por Deus, (6) as pessoas recebem recompensas divinas, (7) os eleitos são responsáveis por responder à iniciativa de Deus, (8) orações não são meros exemplos roteirizados por Deus e (9) Deus literalmente implora que os pecadores se arrependam e sejam salvos (Divine Sovereignty and Human Responsibility: Biblical Perspectives in Tension, pp. 18-22).
Agora fica a pergunta, se Deus determina, preordena e torna certo TODO ATO HUMANO, como pregava Calvino e alguns Calvinistas. Como conciliar com esses textos de exortações que convidam ao homem a agir livremente? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;