sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Norman Geisler: A Origem do Pecado dos Anjos Celestiais


A Origem do Pecado dos Anjos Celestiais 

Na verdade, antes de acontecer na terra, o mal se originou no céu. O mal nasceu no seio de um arcanjo que vivia na presença de Deus. Isto é um grande mistério, todavia, continua sendo a essência do ensino cristão acerca da raiz do mal. 

O Pecado de Lúcifer 

O nome tradicional dado a este arcanjo é tirado de Isaías 14.12, com o a expressão “estrela da m a n h ã ” feita na Vulgata Latina: Como caíste do céu, ó estrela da manhã [Lúcifer,na Vulgata Latina], filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao 
céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei 
semelhante ao Altíssimo. (Is 14.12-14).

Apesar de a maioria dos estudiosos da Bíblia acreditarem que esta passagem, no seu contexto, refira-se ao “rei da Babilônia” (v. 4), o orgulho e a queda deste homem são um a representação das escolhas feitas pelo primeiro arcanjo, o qual se rebelou contra 
Deus por intermédio de um orgulho similar, porém primitivo e anterior. Paulo falou sobre co m o deveria ser um líder da igreja: “não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do Diabo” (1 T m 3.6).

Outros Anjos também se Rebelaram 

De acordo com o livro de Apocalipse, outros anjos também seguiram o mesmo caminho. Um terço deles aderiu ao motim de Lúcifer e se transformaram em demônios (já que ele havia se tornado o Diabo). João escreveu: E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete 
cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra [...] E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. (Ap 12.3-9)
De forma clara, portanto, vemos que o pecado já havia ocorrido fora deste nosso mundo; houve pecado no céu, antes dele ocorrer na terra. Isto fica evidente pela presença do tentador (Satanás) no Jardim do Éden (Gn 3.1ss.). 

Geisler. Norman. Teologia Sistemática. Volume II.p.64. 

0 comentários:

Postar um comentário

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Norman Geisler: A Origem do Pecado dos Anjos Celestiais


A Origem do Pecado dos Anjos Celestiais 

Na verdade, antes de acontecer na terra, o mal se originou no céu. O mal nasceu no seio de um arcanjo que vivia na presença de Deus. Isto é um grande mistério, todavia, continua sendo a essência do ensino cristão acerca da raiz do mal. 

O Pecado de Lúcifer 

O nome tradicional dado a este arcanjo é tirado de Isaías 14.12, com o a expressão “estrela da m a n h ã ” feita na Vulgata Latina: Como caíste do céu, ó estrela da manhã [Lúcifer,na Vulgata Latina], filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao 
céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei 
semelhante ao Altíssimo. (Is 14.12-14).

Apesar de a maioria dos estudiosos da Bíblia acreditarem que esta passagem, no seu contexto, refira-se ao “rei da Babilônia” (v. 4), o orgulho e a queda deste homem são um a representação das escolhas feitas pelo primeiro arcanjo, o qual se rebelou contra 
Deus por intermédio de um orgulho similar, porém primitivo e anterior. Paulo falou sobre co m o deveria ser um líder da igreja: “não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do Diabo” (1 T m 3.6).

Outros Anjos também se Rebelaram 

De acordo com o livro de Apocalipse, outros anjos também seguiram o mesmo caminho. Um terço deles aderiu ao motim de Lúcifer e se transformaram em demônios (já que ele havia se tornado o Diabo). João escreveu: E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete 
cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra [...] E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. (Ap 12.3-9)
De forma clara, portanto, vemos que o pecado já havia ocorrido fora deste nosso mundo; houve pecado no céu, antes dele ocorrer na terra. Isto fica evidente pela presença do tentador (Satanás) no Jardim do Éden (Gn 3.1ss.). 

Geisler. Norman. Teologia Sistemática. Volume II.p.64. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;