terça-feira, 29 de dezembro de 2015 0 comentários

Dicas de Livros: A Abolição do homem- C.S. Lewis

Encerro minhas leituras em 2015 ... durante o ano todo, li 27 livros ( a trancos e barrancos, pois a situação não foi fácil este ano, rs). Li livros de conteúdos variados: Teologia, História, Política, Filosofia, Literatura e alguns HQs. Estou satisfeito, com minhas leituras, aprendi e me divertir bastante com os mesmos. Alguns livros eu fiz uma pequena resenha e postei aqui no meu facebook e no meu blog/page. Encerro a leitura do ano com " A Abolição do Homem".
E aqui está a última resenha do ano. sobre o livro do mestre C.S. Lewis. Bom, se você só conhece o Lewis pelo clássico, "As Crônicas de Narnia" e nunca leu nenhum livro dele que trata de filosofia/teologia. Provavelmente se você for ler " A abolição do homem" não irá gostar, pois é um livro pequeno, mais de um conteúdo que te levar a pensar bastante, nos argumentos levantados por C.S. Lewis, contra a ideologia do relativismo moral e do naturalismo filosófico.
Em suma, neste pequeno livro, C.S. Lewis trata da defesa dos valores universais e morais objetivos, comum a todos os homens, por exemplo: a caridade, o altruísmo, a bondade, o amor, etc ... Tais valores que podem ser encontrados nas mais diversas culturas. Lewis destaca o perigo que traz, o questionamento dos valores morais objetivos, e ao aderimos o relativismo moral e a conquista da natureza (sem valores objetivos/racionalidade), o homem deixa de ser humano e torna-se um 'homem sem peito', pois ao abolir aos valores objetivos, não existirá mais humanidade e consequente o homem passará a ser abolido. Lewis nos desafia a não nos rendemos a coisas fúteis, e ao 'naturalismo' filosófico e relativismo que tem afetado/atormentado muito a nossa sociedade atual.
O autor faz uma boa crítica aos argumentos levantados pelos relativistas. Enfim, " A abolição do homem" é um livro de leitura complicada, indico para os que já conhecem um pouco do Argumento Moral ( Apologética Cristã) e aos que desejam conhecer mais sobre sobre o argumento moral. Não vou dizer que é um baita livro, esperava mais do mesmo, mas essa foi a primeira leitura, talvez eu mude de opinião sobre o mesmo.

Por Edy Marques
quarta-feira, 9 de dezembro de 2015 0 comentários

O significado de Livre-Arbítrio no Arminianismo



Os Arminianos acreditam no livre-arbítrio? O que significa Arbítrio-Liberto?
Em muitos blogs calvinistas, ditos reformados, encontramos várias acusações aos arminianos, alguns dizem que o principal ponto do Arminianismo é o livre-arbítrio, só que esta é mais uma mentira propagada por várias. Espantalhos é o que mais existe no meios destes blogs. Mas para entender o que significa a liberdade no homem, segundo a perspectiva bíblica de Armínio.  Antes de tudo, quero deixar claro, que nós arminianos não acreditamos em livre-arbítrio, mas sim é um arbítrio libertou, também chamado de livre-arbítrio libertário.
Abaixo segue um pequeno texto, retirado das Obras de Armínio:

“As bênçãos das quais aquele homem foi privado, pelo pecado, não podem ser feitas mais aparentes do que pela imensa quantidade de benefícios que alcançam a vida daqueles que são crentes, através do Espírito Santo; em verdade, a natureza é compreendida como sendo desprovida de tudo aquilo que, como testificam as Escrituras, é realizado na vida do homem, e é comunicado pela operação do Espírito Santo. Portanto, se “onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade” (2 Co 3.17), e se são verdadeiramente livres aqueles que são libertos pelo Filho (Jo 8.36), segue-se que a nossa vontade não é livre desde a primeira queda; ou seja, ele não é livre para o bem, a menos que seja libertado pelo Filho, por meio de seu Espírito.

Porém muito diferente desta é a consideração do livre-arbítrio do homem, constituído no terceiro estado de justiça renovada; pois é quando uma nova luz e o conhecimento de Deus e de Cristo e da vontade divina são acesos em sua mente; e quando novas afeições, inclinações e deslocamentos que estão de acordo com a vontade de Deus são incitados em seu coração, e novos poderes são produzidos nele; acontece que, sendo liberto do império das trevas e tendo sido feito agora “luz no Senhor” (Ef 5.8), ele compreende o verdadeiro bem que pode salvá-lo. Depois que a dureza de seu coração de pedra é transformada na maciez da carne, e a Lei de Deus de acordo com a aliança da graça é inscrita nele (Jr 31.32,33), o homem passa a amar e a abraçar aquilo que é bom, justo e santo; e isso só se tornou possível em Cristo, que trabalha simultaneamente com Deus Pai, exercendo o bem que conhece e ama, e, assim, o próprio homem começa a realizar o bem."

Fontes: ARMÍNIO, James, Obras, v. I, CPAD, p. 475.


Curtam nossa página:  Cristianismoundergroundttps://www.facebook.com/Cristianismounderground
segunda-feira, 23 de novembro de 2015 0 comentários

Entrevista com a banda Mad Dragzter

Saudações, headbangers e ThrashManiancs. A entrevista de hoje é com uma grande banda do cenário brasileiro e é para os apreciadores do Thrash Metal. Falo da banda Paulista Mad Dragzter. Entrevistamos o Tiago Torres ( frontman/guitarrista/vocalista da banda).  Tratamos de algumas curiosidades sobre o novo álbum da banda e algumas opiniões sobre a polêmica: Heavy Metal e Cristianismo no Brasil.  Ficou curioso? Então não deixe de ler a entrevista abaixo:


Cristianismo & Underground: Olá, Tiago Torres. Agradeço por ter nos concedido esta entrevista. Antes de iniciar a entrevista irei fazer algumas considerações sobre o novo álbum da banda.
A banda passou por hiato e retornou com a formação original. Além de retornar com um som mais trabalho e maduro, isso dá pra perceber ao ouvir esse baita álbum “Master of Space and Time”. Um Thrash Metal Insano e furioso e riffs dignos desse gênero, tão aclamado por muitos Headbangers. O disco tem sido bem aceito no meio underground brasileiro e estrangeiro, dá pra acompanhar a repercussão pela página da banda. Recentemente vi que o álbum foi considerado pela ‘ThrashDetector’ o melhor lançamento do Thrash Metal Mundial lançado em Agosto. E sem dúvidas, é uns dos melhores álbuns do gênero que ouvi neste ano. A começar pela excelente arte. E aqui quero parabenizar a banda pelo excelente trabalho, além de destacar o fato da distribuição do álbum ser gratuita, além dos downloads disponibilizados nas plataformas digitais pela banda.  Mas vamos as perguntas:

Cristianismo & Underground: Percebi que a temática do álbum fala sobre o Apocalipse. Qual o significado da arte do álbum? O que levou a banda a mudar de temática em suas letras? Por que a mudança?

Tiago Torres: Sem Dúvida! Na verdade a arte foi feita em cima do conceito do disco que tinha como partida a passagem Bíblica de Apocalipse 19:11! E fizemos 5 versões (com 5 artistas diferentes) para essa capa até a versão que saiu no Disco. Essa passagem é cheia de detalhes e queríamos transcrever literalmente a cena! E acredito que conseguimos! O Criador da Capa, o Conhecido Sergio Cariello (criador da Bíblia em ação) mandou muito bem! Sobre a capa também tem uma curiosidade, que um artista famoso que cria artes no meio metal não quis fazer a capa porque considerou a passagem Bíblica "conto de fadas", etc...Ahahahahahaha.... Eu escrevo 100% das letras desde a fundação da banda e como me converti no começo de 2008 nada mais natural que escrever sobre o que descobri, estava vivendo e vivo hoje!

Cristianismo & Underground: Como os fãs mais antigos da banda estão em relação a temática cristã abordada em suas músicas?

Tiago Torres: Para falar a verdade estão aceitando muito bem! Alguns comentam, perguntam, questionam, mas no final quase que todos falam! " O disco está destruidor, e respeitamos e apoiamos vocês"!! Bom não??



Cristianismo & Underground: Podemos considerar o ‘MAD DRAGTZER’ uma banda Cristã?




Tiago Torres: Eu sou Cristão, os 3 outros integrantes eu poderia chamar de católicos de IBGE, ahahahahaha.....então nesse sentido não! Mas se você considerar a direção lírica da banda sim, porque sempre será alinhada com a Bíblia, com a crença Cristã mais ou menos explicita! Mais ou menos pessoal! Quando você encontra realmente a Verdade você realmente vai sendo transformado, moldado, forjado, e entende que nada é seu, mas tudo pertence ao Todo Poderoso! Não poderia ser diferente com tudo que escrevo, componho, toco!!! 

Cristianismo & Underground: Dentro da cena “metallica brasileira” existe preconceito com bandas que se declaram cristãs, as mesmas  são rotuladas como “White Metal”. O que você acha sobre o Cristianismo e o Heavy Metal? Existe Metal Cristão? Você acredita que exista alguma proibição universal que declare que o Heavy Metal no geral, só possa tratar de temas específicos, cristalizados? A liberdade de expressão/ideologia dentro do metal também deve existir?


Tiago Torres: A Música foi criada por Deus! Toda a música! E tenho toda a convicção do mundo que ela pode e deve ser usada para Glória de quem criou! Qualquer música, seja Bach, Fernandinho ou Believer! Esse negócio de que Metal pode ou não pode falar é mais coisa aqui do Brasil mesmo! Alguém é "dono" do Heavy Metal para falar sobre o que se pode falar?? Não! 



Cristianismo & Underground: Voltando a temática do “Master of Space and Time”. Poderia explanar um pouco sobre algumas letras do disco? De que tratam essas letras? Foram todos escritas por você?


Tiago Torres: Sim, escrevi 100% do disco e minha intenção era passar por várias partes da Bíblia, inclusive com alguma cronologia! Tanto que começa com "Almighty" e a criação de tudo e termina com "New Heaven and New Earth" com a Nova Criação de tudo! De Gênesis a Apocalipse! Explicando quem é o Mestre do Espaço e do Tempo! 

Cristianismo & Underground: Você considera este, o melhor álbum da banda?


Tiago Torres: Com certeza!!! Até agora é o melhor! E acredito que essa seja quase 100% da opinião de quem falei, li, ouvi!  Mas pelo material que já temos para o próximo, te digo que vem coisa ainda melhor por ai!!! Ahahahahahaha....

Cristianismo & Underground: Quais os planos do MAD DRAGZTER para o futuro. Algum projeto de lançamento de vídeo para este álbum? Turnê para 2016?


Tiago Torres: Nossos próximos passos para 2016 são: Lançamento do site novo (com todas as letras do Master), Clipe, Vinil Duplo e Tour!!! 

Cristianismo & Underground: Obrigado pela entrevista Tiago Torres, estou ansioso pelo futuros trabalhos da banda. Agora o espaço final é seu, faça suas considerações finais e deixe um recado para os headbangers que curtem a página 'Cristianismo Underground.'


Tiago Torres: Edy e Galera do Cristianismo & Underground!!! Muito Obrigado pela força e pelo espaço! Continuem esse bravo trabalho de divulgar o Metal Cristão no Brasil! E Galera!!! No fundo o mais importante é estar alinhado com o Senhor! Em tudo que somos, em tudo que temos! Ele É o Caminho, a Verdade e a Vida! Stay Thrash! Stay Madz!!!! 

Entrevista feita por Edy Marques!

Curtam a página da banda: 
Ouça o som da banda:

Curtam nossa página: Cristianismounderground/


quarta-feira, 18 de novembro de 2015 1 comentários

A cruz de cabeça pra baixo: Pedro e sua crucificação

A cruz de cabeça pra baixo. Pra muitos um símbolo de apologia ao satanismo e anticristianismo.  Símbolos muito usados por bandas de metal negro com temáticas negativas sobre Deus/Cristo/Cristianismo.
Mas poucos sabem que o apóstolo Pedro, segundo a tradição histórica ao ser crucificado, decidiu morrer crucificado de cabeça pra baixo, pois o mesmo não se achava digno de morrer igual ao seu mestre, jesus Cristo. Um pouco do resumo da história desse servo de Deus, que outrora negou o salvador e anos depois se tornou um servo obediente.

Por 10 anos Pedro governou a Igreja na cidade Jerusalém, na Judéia, Samaria, no litoral e em Antioquia. No ano de 42 D.C. transferiu a Igreja para a sede do Império a cidade de Roma. Foi estratégia de evangelização. A parir do centro do Império seria mais fácil a locomoção para evangelizar. No tempo de Nero, em 67 D.C. , foi preso e crucificado nos arredores de Roma (atual Vaticano), além do rio Tibre. Conta à tradição apostólica que na hora da crucificação pediu aos algozes que fosse crucificado de cabeça para baixo, dizendo “Não sou digno de morrer como meu mestre Jesus”, que morreu em posição normal. Os algozes atenderam este pedido de Pedro.
Fontes: http://www.abiblia.org/ver.php?id=3120

Lembrando que símbolos podem ser ressignificados com o passar do tempo, dependendo da ocasião, cultura.
Essa arte é da banda brasileira de Death Metal. Chamada UncaveD​.

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground/

sexta-feira, 6 de novembro de 2015 0 comentários

Switchfoot: Joh Foreman - as músicas do Switchfoot são músicas cristãs?

O vocalista Jon Foreman foi perguntado se Switchfoot é uma banda “cristã”.
Vale a pena refletir na resposta do Foreman sobre música cristã no geral.






“Para ser honesto , esta questão me entristece, porque sinto que ela representa um problema muito maior do que simplesmente algumas músicas do Switchfoot. Na verdadeira forma socrática, deixe-me lhe fazer algumas perguntas: Lewis ou Tolkien mencionam Cristo em qualquer de suas séries de ficção? As sonatas de Bach são cristãs? O que é mais semelhante a Cristo, alimentar os pobres, fabricar móveis, limpar banheiros ou pintar um pôr do sol? Há um cisma entre o sagrado e o secular em todas as nossas mentes modernas.

A visão de que um pastor é mais “cristão” do que um treinador de um time de voleibol feminino é falha e herética. A posição que um líder de adoração é mais espiritual do que um zelador é condescendente e falha. Essas vocações e propósitos diferentes demonstram ainda mais a soberania de Deus.

Muitas canções são dignas de serem escritas. Switchfoot escreverá algumas; Keith Green, Bach e talvez você mesmo tenha escrito outras. Algumas dessas canções são sobre redenção, outras sobre o nascer do sol, outras sobre nada em particular: escritas pela simples alegria da música.

Nenhuma dessas músicas nasceu de novo, e nesse sentido, não existe tal coisa como música cristã. Não. Cristo não veio morrer por minhas músicas, ele veio por mim. Sim. Minhas músicas são uma parte da minha vida. Mas, julgando pelas Escrituras, só posso concluir que o nosso Deus está muito mais interessado em como eu trato os pobres, os quebrantados e os famintos, do que com os pronomes pessoais que eu uso quando eu canto. Eu sou um crente. Muitas dessas músicas falam sobre essa crença. A obrigação de dizer isso ou fazer aquilo não soa como a gloriosa liberdade que Cristo morreu para me dar.

No entanto, eu tenho uma obrigação, uma dívida que não pode ser quitada por minhas decisões líricas. Minha vida será julgada por minha obediência, e não por minha capacidade de limitar as minhas letras nessa ou naquela caixa.

Todos temos vocações diferentes; Switchfoot está tentando obedecer ao que fomos chamados. Não estamos tentando ser Audio Adrenaline ou U2 ou POD ou Bach; estamos tentando ser Switchfoot. Uma canção que tem as palavras “Jesus Cristo” não é nem mais nem menos “cristã” do que uma instrumental (já ouvi muita gente dizer “Jesus Cristo” e não estavam falando sobre o seu redentor). Jesus não morreu por nenhuma de minhas músicas. Portanto, não há hierarquia de vida ou músicas ou ocupação, só há obediência. Temos um chamado para tomar a nossa cruz e seguir. Podemos ter certeza de que essas estradas serão diferentes para todos nós. Assim como você tem um corpo e cada parte tem uma função diferente, assim também, em Cristo nós, que somos muitos, formamos um só corpo e cada um de nós pertencemos uns aos outros. Por favor, seja lento em julgar “irmãos” que têm um chamado diferente.”

Fontes:
http://ctkblog.com/2013/12/05/why-switchfoot-wont-sing-christian-songs/

https://umprecursor.wordpress.com/2013/12/07/porque-switchfoot-nao-canta-musicas-cristas/
sábado, 31 de outubro de 2015 0 comentários

498 Anos da Reforma Protestante: Que Sejamos Cristãos, antes de Protestantes.

498 Anos da Reforma Protestante: Que Sejamos Cristãos, antes de Protestantes.



Por Edy Marques

31 de Outubro, mais um aniversário da reforma protestante. Especificamente seu 498 anos. Considero-me protestante desde 2009 (quando conheci e passei a estudar a história deste movimento), apesar de ser evangélico desde os 11 anos.  E aqui queiro deixar minha homenagem a esse movimento que resgatou o sentido do Evangelho pregado por Cristo e ensinado pelos os apóstolos.

Sabemos muito bem da importância da Reforma protestante para o Cristianismo e a fé Cristã. Além de suas falhas para com a liberdade religiosa em seu início.  Mas houve um grande legado deixado para nós cristãos. Além de seus 5 pilares, os famosos cincos Solas. Mas aqui nos atentaremos a falar sobre o movimento protestante brasileiro.

O crescimento do protestantismo no Brasil é nítido. O sentimento de  anseio por uma nova reforma é algo crescente em meio a igreja evangélica brasileira. Talvez para alguns, ser protestante hoje é criticar/condenar as práticas neo-pentecostais e pentecostais (confundir praticas neo-pentecostais com as pentecostais). 
Ou chamar de herege, o irmão que pensa diferente de você. Para outros, não basta discordar e denunciar esses atos antibíblicos, mas ganhar 'fama' e passar  '25 horas' por dia denunciando as 'heresias e os hereges' nas redes sociais, ou incentivar queimas de livros 'hereges' na internet. 
Mas, o ponto é: muitos condenam, poucos oram por mudança.  Poucos oram por esses 'hereges' telepa$toRe$ (vocês tem orado por eles, eu me incluo nessa reflexão. Nós temos orado por eles?), para que eles se arrependam e creiam no verdadeiro EVANGELHO ENSINADO PRO CRISTO NAS ESCRITURAS. 

Sabemos que o sentimento de indignação para com tais atitudes é forte.  Mas não basta ser apenas PROTESTANTE. E condenar tudo e todos. Temos que ser acima de tudo,  PEQUENOS CRISTOS, ESSE É O SENTIDO DE SER CHAMADO DE CRISTÃO.
Devemos ser reconhecidos pelo o AMOR. Onde fica o amor para com o outro? Muitas das vezes nós 'protestantes e evangélicos' se achamos 'os donos da verdade'. E condenamos os nossos irmãos católicos, adventistas e entre outros, achando que eles não irão para o céu, por ter uma crença diferente.    Como se quando o nosso REI voltar, ele sairia perguntando de qual placa de instituição religiosa você fez parte.

Não adianta ser só protestante e não ser cristão. Tem que haver mudança, negação de si mesmo, amar ao próximo com a si mesmo, e amar a Deus acima de TODAS as coisas, inclusive da REFORMA PROTESTANTE, OU QUALQUER OUTRA LINHA TEOLÓGICA. A marca do Cristão é o AMOR. E como longe estamos disso?!

Que antes de sermos identificados como protestantes, que sejamos conhecidos por Cristão/discípulos/seguidores de Cristo. 

E como disse o teólogo protestante reformado, Jacobs Arminíus: 
"Queira Deus que todos concordemos plenamente nas coisas necessárias para Sua glória e para a salvação da Igreja. E se, entre outras coisas, não houver harmonia de opiniões, que haja pelo menos harmonia de sentimentos, e que assim possamos ‘manter a unidade do Espírito no vínculo da paz." 

Que esse sentimento se perpetue durantes todas essas 'futuras reformas no seio do cristianismo em geral'. 

Feliz Dia da Reforma protestante! 



Curtam nossa página: Cristianismounderground
domingo, 11 de outubro de 2015 2 comentários

Resenha do show: The Gates of Hell Shall not Prevail




Resenha: “The Gates of Hell Shall not Prevail'' 

Ontem (10/10/15) a noite foi regada de muito metal extremo. Um evento histórico que aconteceu na nossa Rainha da Borborema. Guerreiros do Underground do Nordeste, reunidos em um só lugar, com o propósito de curti um som extremo, baseados nos pilares da fé Cristã e na liberdade.  Um Evento destruidor, com 7 bandas que demostraram sua qualidade musical através do metal extremo e tiraram o folego dos headbangers presentes. O evento começou por volta das 17 hrs, e reuniu uma boa galera que curte esse tipo de som, o evento contou com a presença da galera de alguns estados do Nordeste Brasileiro: Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte.

A abertura do evento, foi por conta da banda Estater (Death/Grind-PB), Com um repertório curto, porém destruidor, tocando uma música autoral e 4 covers, dentre eles, covers do  Mortification, Antidemon e Sepultura, a Estater demostrou firmeza e agressividade em seu som, fazendo os headbangers bagearem loucamente com o seu Death/Grind.
 A segunda banda foi a Ex-Defuntos (Death/Grind/Punk-RN). O som dos caras foi de impressionar qualquer um, uma mistura de elementos Death, Grind e com elementos do Punk, que fez a galera curtir, polgar, bangear bastante e refletir nas mensagens passadas pelo vocalista Dragão, ao longo do show. Foi um show insano.

 Após essas duas boas apresentações, foi a vez da Horda Cearense, Darkaliel (Black Metal- CE). Uma banda veterana e umas das mais esperadas por mim, a horda fez um show insano, com um black metal cru, com letras impactantes, fazendo a galera curtir o show do início ao fim, o público marcou presença cantando o hino “Metal Negro” junto com a banda, foi insanidade e brutalidade do começo ao fim.
Depois da apresentação do Darkaliel, veio a surpresa da noite, a banda paraibana “Divine Cry” (BlackMetal- PB), Esse foi o primeiro show da banda e foi totalmente instigante, destruidor. Sinceramente eu me surpreendi com o som da banda, e creio que a maioria dos headbangers que marcaram presença no show, também.  A banda detonou do início ao fim, destaque para o jovem baterista que detonou a bateria (no bom sentido, hehe) tornando o black metal da banda bem mais instigante. A banda tocou muitas músicas autorais e finalizou com um clássico do Slecthvalk “War Of The Ancients”. Parabéns pra banda, foi a banda que mais curti no evento.

Logo após a apresentação da horda Paraibana, foi a vez dos irmãos pernambucanos da Vox Sanguinnis (BlackMetal/ PE), se apresentarem. Ao som de músicas autorais, a horda fez um show insano, onde os headbangers não paravam de bangear e polgar ao som da banda.  Destaque para as músicas “As paredes da Cidade Santa”, “Atomic Bomb” e o cover da música “Rites of Death” da lendária horda Norueguesa “Antestor”. Em seguida foi a vez da banda veterana  Desinfernality( Technical/Death/Black- PE).  O que falar do show desses caras? Foi totalmente insano. A banda possui uma qualidade musical excelente, demostrando técnica e brutalidade do início ao fim. Com a presença do novo vocalista da banda “João Dias”, que se saiu muito bem na apresentação, com um gutural insano e com a brutalidade da banda, não tinha como ficar parado, foi pancadaria até o fim. Além de suas músicas autorais, a banda também proporcionou ao público, um cover de um clássico, e talvez o hino do Death metal Cristão, “ Scrolls of Megilloth” do Mortification. Foi sensacional.

E para encerrar o evento com chave de ouro, teve a apresentação de mais uma horda oriunda do Ceará, a “Vozes Noturnas (Black Metal/CE)”. Apesar de ser a última banda, a galera continuou lá de frente ao palco, curtindo, apreciando a banda de perto e transmitido toda a energia para os caras encerrarem com brutalidade esse grande show.

Este foi o “The Gates of Hell Shall not Prevail'', o primeiro evento aqui na Paraíba, só com bandas do metal extremo com temáticas cristãs. Foi histórico, épico, insano e destruidor. E aqui quero parabenizar a organização do evento, a IXOYE Produções que enfrentaram todos os obstáculos com coragem, fé e honra e fizeram o evento acontecer, mais uma vez. Também quero parabenizar todo o público presente, seja a galera de Campina Grande, como, também a toda galera dos estados vizinhos. O underground do Nordeste sem dúvida é uns dos melhores do Brasil.  Que essa união se fortaleça cada dia e que mais eventos como este venha acontecer. Hail! Headbangers, até a próxima.

Cristianismo & Underground,  Edy Marques.


sábado, 3 de outubro de 2015 0 comentários

A história do Jesus Movement - Parte 2

AS PRIMEIRAS IGREJAS A ACEITAR A JESUS MOVEMENT E SUAS FORMAS DE PREGAR (2 DE 4)
Por Oscar Head
As reuniões de estudo bíblico na Calvary Chappel aconteciam ás quartas-feiras á noite, e por volta das quatro da tarde os jovens começavam a chegar, tamanha era a sede e a fome da Palavra! Essas reuniões eram recheadas de música e testemunhos. Os jovens convidavam seus amigos não salvos e havia um momento para que eles pudessem aceitar o convite de entrega de suas vidas a Cristo. O movimento de jovens cabeludos e vestidos de maneira estranha era tal que a polícia frequentemente ficava nas redondezas da igreja.
 O que fazer com essa moçada que dia a dia ia sendo acrescentada á Igreja? Conforme o movimento todo ia aumentando, a mídia publicava o vertiginoso crescimento e isso atraía mais pessoas ainda. Uma das soluções foi organizar pequenos grupos caseiros, onde esse pessoal se reunia quase que diariamente. Uma das situações mais emocionantes de tudo isso eram os batismos na praia. Os “malucos” saiam pregando o evangelho aos surfistas e banhistas e os batizavam ali mesmo, no melhor estilo “João Batista”!





sexta-feira, 2 de outubro de 2015 0 comentários

A história do JESUS MOVEMENT - Parte 1

A história do JESUS MOVEMENT - Parte 1

Por Oscar Head



Jesus Movement , 'Movimento de Jesus' ou ainda Jesus People, foi um movimento cristão estabelecido em oposição ao Movimento Hippie, pois o mesmo tinha uma filosofia de que uma pessoa vivem em paz e amor a partir de drogas e sexo praticados de modo livre, foi um agir soberano do Espírito Santo no meio da juventude americana na década de 60/70. Esse mover de Deus teve início de forma independente e isolada em regiões que pouco contato tinham entre si. Esses jovens experimentaram uma mudança de vida radical ao se encontrarem com Cristo. Esses jovens se reuniam nas casas, nas igrejas, nos ginásios e nas lanchonetes a fim de entenderem o que estava acontecendo e para aprender mais sobre a Bíblia e sobre Jesus.

A ampla adesão de jovens, grande parte oriundos desse movimento, ao Cristianismo Protestante nos EUA no final dos anos 1960 provocou algumas conseqüências para aquele campo religioso (segundo CUNHA): Igrejas tradicionais adotaram estilos mais informais nos cultos para incluir os novos convertidos e passaram a admitir até mesmo no seu staff pessoas provenientes do Movimento Hippie; Novas igrejas e denominações cristãs surgiram, adequadas ao estilo hippie mais descontraído na aparência e na forma de cultuar; O uso de diferentes formas de comunicação pelos hippies cristãos, como os jornais alternativos (meio comum daquele movimento) e as artes (teatro , pintura , desenho, caricatura), com fins conversionistas; O surgimento da Jesus Music (Música de Jesus), uma combinação de Rock e Música Cristã que se tornou a base do movimento de Avivamento da juventude, cuja teologia assumia bases pietistas com ênfase conversionista. Respondendo às reações negativas dos grupos tradicionalistas, cantores e compositores da Jesus Music diziam estar usando a música para combater os efeitos negativos do Rock secular. 
E repetiam uma frase do reformador Martinho Lutero para fundamentar sua causa: "Por que o demônio deve ficar com os melhores tons?". Um dos efeitos desse processo foi a realização em larga escala de festivais de "Jesus Rock", com apoio de gravadoras que viram no movimento um filão para a indústria fonográfica , e o surgimento de cafés para jovens do movimento.
Outro desdobramento foi o aparecimento de teologias apocalípticas que apontavam o movimento de reavivamento da juventude como um prelúdio para o Juízo Final, e a necessidade de uma preparação para o Arrebatamento dos santos, que seriam liberados do Dia do Julgamento .
O livro The Late Great Planet Earth ( O Último Grande Planeta Terra ), de Hal Lindsey, que tratava do tema, tornou-se Best-seller e alimentou a formação de grupos como Children of God ( Meninos de Deus ) ou The Alamo Foundation (Fundação Álamo ). Estes levaram o movimento ao extremo ao criarem comunidades alternativas, inicialmente qualificadas como comunidades de compromisso, mas depois denunciadas como heréticas, por terem desenvolvido "desvios doutrinários" por meio de suas práticas. 

Fontes: Cristianismounderground
segunda-feira, 28 de setembro de 2015 0 comentários

Série: Dicas de livros Cristãos: A fé e a Liberdade do Homem: A influência Teológica de Jacó Armínio. - Geraldo O. Mcculloh

Série: Dicas de livros Cristãos: A fé e a Liberdade do Homem: A influência Teológica de Jacó Armínio. - Geraldo O. Mcculloh





Enquanto alguns reformadores protestantes decidiam por condenação de ‘hereges’, usando espadas para tal fim. Aparece no século XVII, uma ideia radical para tal contexto. Jacó Armínio, pregou a tolerância religiosa, a compreensão e o amor Cristão para com Todos, em suma ele defendeu que mesmo havendo divergência de ideias, mas o sentimento de amor Cristão deveria prevalecer. Algo bem nítido em sua teologia.

“A fé e a Liberdade do Homem: a influência Teológica de Jacó Armínio.” Eis um ótimo livro, para os apreciadores de história do cristianismo ou teologia histórica. Nele, percebemos a herança que Jacó Armínio e seus discípulos deixaram para o campo da liberdade religiosa dentro do seio do cristianismo pós-reforma.

Este livro aborda justamente essas questões da herança arminiana, não somente para o campo da liberdade em termos gerais, mas também nas questões sociais.

A influência do Arminianismo, essa ‘terceira reforma protestante’, que teve início nos países baixos (séc. XVII), passando pela Inglaterra (com o metodismo) e chegando nos Estados Unidos da América. É abordado de forma rápida, mas bem documentada neste livro. Os autores demostram que a capacidade de ser tolerante para com a opinião do outro (mesmo havendo divergências de ideias) mas sem agir de coerção (algo inaceitável para Armínio e seus discípulos) para os que pensavam diferente, é fruto do Arminianismo.

Neste livro é enfatizado não somente a influência, mas também a herança que os pensamentos de tolerância pregados por Armínio, Episcópio, Uitenbogaert, Jon Milton, John Wesley, entre outros, trouxeram para os campos da liberdade civil, liberdade religiosa, liberdade de livre associação, liberdade de consciência.

E aqui quero destacar a tolerância para a liberdade de falar o que pensa, sem ter medo de ser condenado por uma religião estatal. Algo realmente novo para tal contexto, já que o calvinismo rígido dos países baixos, era na maioria das vezes, intolerante para com os outros. Esta liberdade, foi defendida pelos Arminianos (de cabeça e coração). Tal herança, possibilitou o retorno (algo normal na igreja cristã primitiva) de mais amor no meio Cristão do século XVII em diante, o que passou por toda a Europa, chegando a América.

Bom, se você gosta de história do Ocidente e deseja saber como a tolerância começou a ganhar espaço no início Idade Moderna. E se você deseja conhecer mais sobre a teologia Arminiana e sua influência, recomendo, este livro.

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground
segunda-feira, 21 de setembro de 2015 0 comentários

Série: Dicas de livros cristãos: “Gênesis 1 & 2: a mão de Deus na criação.”- Adauto Lourenço

~Edy

Série: Dicas de livros cristãos: “Gênesis 1 & 2: a mão de Deus na criação.”-  Adauto Lourenço
 O livro de hoje é do autor, físico e teólogo “Adauto Lourenço”. O nome do livro é “Gênesis 1 & 2: a mão de Deus na criação.”  Eu li este livro por volta de 2013. Trata-se de um livro que trata de uns dos capítulos mais complicados com relação a criação do mundo, em uma cosmovisão cristã/bíblica/cientifica.
Ao longo do tempo, muitos Cientistas e Teólogos, (Criacionistas x Evolucionistas), tem se perguntado sobre as possíveis incoerências nos relatos da criação, expressos nos dois primeiros capítulos no livro de Gênesis. Perguntas como:  Como pode existir uma luz antes da criação dos corpos celestes? Como é possível criar uma mulher oriunda da costela de Adão? A bíblia fala sobre dinossauros? A bíblia é um livro científico? São duas criações? Entre outras, tem sido debatida e discutida por anos.
O professor Adauto Lourenço, o qual já tive o prazer de assistir ao vivo algumas de suas palestras na consciência Cristã, aborda de uma forma magistral essas questões. Claro, que como Criacionista, ele defende a sua opinião em seu livro. Como o Adauto tem mestrado em física, e já o vi palestrando pessoalmente, posso falar sem rodeios, que o cara é bom, conhece muito. Mas, como qualquer outra pode estar equivocado com relação a essas questões científicas.
Vale ressaltar algo interessante que muitos ainda não conhecem ou ignoram. O criacionismo não totaliza todas as posições de cientistas cristãos. Existem cientistas cristãos que são evolucionistas teístas.  Enfim, é um livro de leitura agradável, mas com muitas informações, não é um livro pra apenas para se fazer somente uma leitura, mas reler várias vezes. Recomendo a leitura do mesmo.

sábado, 12 de setembro de 2015 0 comentários

Dica de leitura: Apologética para questões difíceis da vida – William Lane Craig

Dica de leitura: Apologética para questões difíceis da vida – William Lane Craig

E a série continua, a dica de hoje é de um livro muito bom, do Dr. William Lane Craig, o livro: Apologética para questões difíceis da vida. Craig possuí doutorado em Filosofia e Teologia. E é considerado por muitos, o maior apologista cristão do século XXI. Este livro é um livro de Defesa da Fé Cristã. A área da apologética cristã, não se resume apenas a uma defesa do cristianismo, contra seitas e heresias, mas existe outra área da apologética cristã, que busca apresentar uma explicação racional para as verdades afirmadas pela fé Cristã.
  Infelizmente, parece que muitos cristãos ainda não entenderam a seguinte exortação: “Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós.” 1 Pedro 3:15. Os Pais Apologistas do Segundo Século, estavam muitos cientes disso e ao seguir essa exortação, resultou em diversos estudos/tratados/refutações das seitas e heresias que norteavam aquele século. E atualmente algumas perguntas atormentam a mente de alguns cristãos: Por que Deus não responde ás minhas orações? Se Deus é onipotente, por que o mal existe? Se Deus é tão amoroso, por que sofremos? Qual é o significado do sofrimento para o cristão? Como ele deve lidar com suas dúvidas? Se você deseja respostas inteligentes e honestas para esses dilemas, este é o livro.

 Este foi o primeiro livro do Craig, que eu li (2013). Gostei bastante do mesmo, ele traz uma leitura inteligente e de fácil compreensão. Neste livro o autor nos traz ótimas respostas inteligentes, sábias e ponderadas e biblicamente respaldadas para estas dúvidas levantadas. Além de tratar de questões polêmicas, como: aborto, homossexualismo, o problema do mal, etc. Claro, que como filósofo e teólogo, as respostas do mesmo não são simplistas, mas embasadas filosoficamente e teologicamente. Se você tem dúvidas semelhantes a essas, mesmo sendo cristão ou não, este é um livro Super recomendado para você. 

terça-feira, 8 de setembro de 2015 0 comentários

Dicas de livros: O Cristão Ateu - Craig Groeschel

Dica de livros Cristãos: O Cristão Ateu - Craig Groeschel.
E aqui estamos nós, em mais uma dica de livro de conteúdo Cristão. E o livro de hoje é o “O Cristão Ateu” do Craig Groeschel. Apriori quando vi o livro na estante 1º FELICC (Feira de Livro da Consciência Cristã) na Consciência Cristã em 2013, com esse título bastante chamativo, pensei que seria um livro de Apologética Cristã. Só que eu estava enganado, mas mesmo assim decidir comprar o livro. E não me arrependi da compra, pois este é um livro muito bom. O título “Cristão Ateu” de imediato pode parecer controverso, mas o autor explica o que seria um Cristão Ateu: aquele Cristão que crê em Deus, mas vive como se ele não existisse. Segundo o autor do livro, o pastor Groeschel: “Os cristãos ateus estão por toda parte. Frequentam igreja católicas, batistas, pentecostais, [presbiterianas, Metodistas], entre outras. Frequentam grandes seminários, faculdades, e universidades [...] alguns até leem a Bíblia todos os dias.” p.13. Para ele o Cristão Ateu está no meio-termo, acredita em Deus, mas vive como se ele não existisse.
Sabe aqueles livros que te confrontam, que te levam a pensar como anda a sua caminhada cristã? Como anda sua fé e sua vida diante de Deus e do que nós exposto nas Sagradas Escrituras? Que confronta nossa religiosidade hipócrita? Este é um deles. Neste pequeno livro, o autor nos leva a pensar o nosso relacionamento com Deus, além de contas suas próprias experiências e dúvidas, nos leva a repensar durante toda a leitura, se não nós enquadramos nesse meio, e o mais importante nos encoraja a mudar, a sair desse meio de “Ateísmo Cristão”.
Bom, é um livro bastante interessante e edificante, pra você que diz ser Cristão ou tem fé em Cristo/Deus, independentemente de sua vinculação com uma instituição religiosa, seja católica ou protestante. Recomendo demais a leitura do mesmo.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015 1 comentários

Conheçam o ministério 'Bikers For Christ"

Bikers For Christ -Motoqueiros tatuados cruzam os Estados Unidos para pregar o Evangelho 
O sol da Califórnia bate forte sobre as imensas planícies desérticas. O calor é intenso, mas o pastor Fred Z não se importa. Vestindo seu traje habitual – calça jeans, camiseta escura e jaqueta de couro preto -, ele monta em sua moto Harley Davidson, dá a partida no barulhento motor de dois cilindros em V e parte para sua missão: “levar o evangelho para os renegados desse mundo”.

 Fred Zariczny, de 56 anos, é o líder e fundador da Bikers for Christ (BFC, “motociclistas por Cristo”), grupo com cerca de 4.000 membros que há 20 anos percorre 49 Estados americanos e 16 países no mundo promovendo cultos e eventos de caridade. Fundado em 1990, na Califórnia, o BFC agrega pessoas de diversas igrejas, por isso é chamado de “ministério multidenominacional” por seus membros.
Pouca coisa no BFC lembra uma igreja tradicional.

 Barbudos, tatuados e com cara de malvados, os pastores e membros do grupo chamam muita atenção por onde passam, tanto pelo visual quanto pelo barulho que suas motocicletas fazem. Fred Z conta que, nos primeiros anos de ministério, isso chegou a ser um obstáculo.
- As pessoas trancavam as crianças em casa, com medo de que fôssemos estuprar e matar todo mundo. Hoje, isso mudou, e a receptividade melhorou bastante.
 Mesmo ganhando a simpatia dos mais ‘caretas’, o foco dos motociclistas não é exatamente o público que já frequenta igrejas. O site do grupo deixa a missão bem clara: “Alguns querem viver entre os sinos das igrejas, nós queremos conduzir uma missão de resgate a um metro do inferno”.
Prisioneiros, renegados e foras-da-lei
Fred Z explica que, para os membros do BFC, a missão de levar a palavra de Deus é especialmente importante quando o alvo são os “renegados pela sociedade”.
- Trabalhamos com prisioneiros, pessoas que têm problemas com drogas, gente que a sociedade exclui de uma maneira geral.
O pastor usa a própria história para ilustrar o que chama de sua “missão”.
- Antes de me tornar cristão, eu tive muitos problemas com drogas. Depois que me converti, disseram que eu teria que parar de andar de motocicleta e de ouvir rock n´ roll, mas fui ler a Bíblia e não vi nada disso. Por isso decidi que minha missão seria levar o evangelho a pessoas como eu.
Mike Cash, de 61 anos, conhecido como Papa Mike, é o representante do BFC na região de Indian Wells, também na Califórnia. Ele explica que, além de espalhar a palavra de Deus aos renegados pela sociedade, o grupo promove eventos para arrecadar fundos para instituições de caridade.
- O trabalho é feito em reuniões mensais, arrecadamos dinheiro para diversas instituições de caridade e ajudamos muita gente.
Cash afirma que o grupo cresce à medida que agrega não só os renegados, mas também pessoas que se identificam com a causa.
- Se o sujeito é cristão e anda de motocicleta, ele acaba se juntando a nós.
O pastor Fred Z diz que, mais do que uma missão, o BFC foi a maneira que ele encontrou de salvar a própria vida.
- Aos 14 anos, eu era formado em drogas, sexo e depressão. Depois de ser preso, quase morrer em um acidente e de ter que aprender a andar novamente, vi que era o momento de mudar.

http://www.bikersforchrist.org 

Fontes: http://noticias.gospelmais.com.br/motoqueiros-tatuados-cruzam-os-estados-unidos-para-pregar-o-evangelho.html
Curtam nossa página:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground
domingo, 6 de setembro de 2015 0 comentários

Série: Dicas de Livros Cristãos: Cristianismo Puro e Simples- C.S. Lewis



Série: Dicas de Livros Cristãos:  Cristianismo Puro e Simples- C.S. Lewis


Dica de livro: Cristianismo puro e simples- C.S. Lewis (Autor das Crônicas de Nárnia) .
Este é uns dos melhores livros de conteúdo Cristão, que já li. Não se trata de um livro de teologia cristã ou algo do tipo. Mas de um livro que traz uma leitura de fácil compreensão. De forma simples e racional, C.S. Lewis demonstra a coerência da fé Cristã. Neste livro, o Cristianismo é apresentado em sua forma mais simples. Um livro que nos traz boas reflexões. Indico a leitura para todos, cristãos e não cristãos.

Fontes: Cristianismounderground


0 comentários

Série: Dicas de livros Cristãos - O Evangelho Maltrapilho - Brennan Manning

Dica de livro: O Evangelho Maltrapilho - Brennan Manning

Mais uma dica de livro de conteúdo Cristão. Este é uns dos meus favoritos. Neste livro aprendi mais sobre a graça de Deus (Favor Imerecido). Um livro excelente que nos mostra o quanto somos falhos e não há problema nisso, pois Cristo veio exatamente para os pecadores (Lucas 5:32), e que a graça de Deus sempre está conosco. O que não nos isenta de querer mudar/melhorar, e esse talvez seja o ponto que discordo do autor, pois ao fazer uma leitura atenta dos livros do Manning, parece que o mesmo ensina uma graça barata, ou podemos dizer um conformismo em aceitar sua condição permanente de pecador. O que a bíblia não aceita (Hebreus 12:14.)
Mas voltando ao livro, nele encontramos várias frases inspiradoras e reflexivas, que nos leva a repensar nosso relacionamento com ABA(DEUS/PAI). Algumas frases que gosto deste livro:

"Não seja tolo a ponto de medir meu amor por você a partir do seu amor por mim! Não ouse comparar o seu amor tênue, pálido, hesitante e instável com o meu amor, pois eu sou Deus, não homem!"

"Sou ainda um maltrapilho, mas estou diferente", estão certos. Onde o pecado abundou, superabundou a graça."

"Deveríamos ficar perplexos diante da bondade de Deus, estupefatos diante do fato de ele se dar ao trabalho de chamar-nos pelo nome, boquiabertos diante do seu amor, maravilhados de que neste preciso momento estejamos pisando em terreno santo."

"Sou um arco em tuas mãos.Senhor. Estenda-me, para que eu não perca a utilidade. Não me estendas além da conta, Senhor, posso quebrar, Estenda-me além da conta Senhor- e daí se eu quebrar?

Enfim é um excelente livro, ao lado do "Cristianismo Puro e Simples" do C.S. Lewis, é uns dos meus favoritos.
Recomendo, para conhecer mais sobre o livro, curta a página: https://www.facebook.com/pages/O-evangelho-Maltrapilho/185226821523849?sk=timeline

Para entender mais sobre a graça, leiam essa postagem:
http://cristianismounderground.blogspot.com.br/2012/02/entendendo-o-chamado-da-graca.html 


Fontes: Cristianismounderground
terça-feira, 1 de setembro de 2015 0 comentários

Curiosidades do Metal Cristão - Holy Blood e o testemunho do Fedor Buzilevich

Série: Curiosidades do Metal Cristão




Você sabia que o Fedor Buzilevich (vocalista/guitarrista da banda Holy Blood) é pastor de uma igreja underground?

Uma curiosidade interessante que alguns ainda não sabem, é que o fundador da banda banda "Fedor Buzilevich", antes de se converter ao Senhor dos Senhores, já se envolveu com satanismo, e hoje é pastor de uma igreja underground lá na Ucrânia. A igreja se chama "The Voice Crying" ou "A voz que Chora"


Confira o testemunho do Fedor Buzilevich


O Holy Blood abandonou o seu estilo Folk/Black Metal, em seu novo álbum.No "Day of Vegeance" Percebemos que a sonoridade está mais Death Metal com pegadas do Viking Metal.

A capa do seu novo álbum "Day of Vengeance" me chamou bastante atenção. Onde um guerreiro seguro uma espada e uma cabeça de "baphomet", figura esta que é associada no metal à bandas satânicas.

A imagem representa que o Diabo não tem poder sobre o servo de Deus que está preparado com a espada do Espírito (Esse é o meu entender).



http://www.metal-archives.com/bands/Holy_Blood/20333

Confira o álbum completo:



Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground

segunda-feira, 31 de agosto de 2015 2 comentários

Curiosidades do Metal Cristão - 7 horns 7 Eyes e o seu mascote.

Série: Curiosidades do Metal Cristão.



Você sabia o significado do mascote utilizado pela banda de Progressive Death Metal "7 Horns 7 Eyes"?


Esse mascote lindo ou horrendo pra alguns, é a representação do Cordeiro de Deus (Jesus, O Cristo) se levando literalmente conforme o livro de Apocalipse.

A imagem é baseada no versículo:
"Com efeito, entre o trono com os quatro Seres vivos e os Anciãos, vi um Cordeiro de pé, como que imolado. TINHA SETE CHIFRES E SETE OLHOS, que são os Sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra. Apocalipse 5:6.

E aí vc que gosta de interpretar apocalipse(revelação) literalmente, gostou ?

Curtam: https://www.facebook.com/Cristianismounderground
0 comentários

Curiosidades do Metal Cristão- Oh, Sleeper e o o "Broken Pentagram"


Série: Curiosidades do Metal Cristão

Oh, Sleeper é uma banda Cristã de Metalcore formada no Texas.
O nome da banda é uma referência a passagem bíblica Efésios 5:14:

Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará.
Efésios 5:14

Você sabia qual o significado do símbolo utilizado pela banda Oh, Sleeper, em seu álbum 'Son Of The Morning'?

 A capa do Son Of The Morning é um "Broken Pentagram" (Pentagrama Quebrado) de acordo com Micah (Vocalista). A mensagem passada pelo álbum é "Eu vou cortar os seus chifres!" na canção "The Finisher" a canção "Grand Finale" do álbum. [1]




Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground
domingo, 30 de agosto de 2015 0 comentários

Os Arminianos e a Sola Scriptura

Graça e Paz, curtidores e seguidores do nosso blog e página "Cristianismo Underground".


O Artigo de hoje é sobre o tema da Sola Scriptura (Somente a Escritura) e a Teologia Arminiana. Muitos sabem que já faz mais de um ano que deixei de ser calvinista. E agora após estudos, leituras e reflexões, me identifico mais com a teologia Arminiana. E antes de tudo  algumas observações devem ser feitas antes de iniciar o breve artigo.

Primeira observação:
1    1-     O artigo não é de cunho acadêmico, por este motivo não seguirei as regras da ABNT no meu blog.
2- O motivo do post é só para esclarecer alguns mitos que são ditos sobre a teologia arminiana e que deve ser desmistificado. Abaixo segue o breve artigo.





Alguns teólogos acusam a teologia Arminiana clássica e Wesleyana de negar o princípio da Sola Scriptura. Talvez essa acusação, seja por falta de leitura da teologia arminiana escrita por Arminianos, ou por desonestidade intelectual mesmo. Outros, acusam a teologia arminiana de se basear mais na filosofia do que nas Sagradas Escrituras. Mas isso é um erro, pois assim como a ortodoxia protestante, os arminianos acreditam na Sola Scriptura. Segundo Olson (2013,  p. 107): “os Arminianos creem e seguem o princípio da Sola Scriptura (Escritura acima de quaisquer outras fontes e normas) na teologia.” [1]

No post de hoje iremos de forma rápida, citar algumas frases ditas por Armínio e Teólogos Arminianos que comprovam que a teologia Arminiana está de acordo com esse princípio da Reforma Protestante.  

O que Armínio disse sobre a Sola Scriptura? Para Armínio, a única esperança da humanidade ter o verdadeiro conhecimento de Deus, jaz na revelação divina: Armínio, citado por Olson (2013, p.107): “Toda nossa esperança ... para alcançar este conhecimento [teológico] está colocada na revelação divina”, pois” Deus não pode ser conhecido exceto por meio dele mesmo.” [2]

E onde podemos encontrar essa revelação de Deus? Onde Deus revelou a si mesmo? Primeiro e acima de tudo em Jesus Cristo, que é revelado pela Escritura.

Outra citação, que merece destaque aqui no nosso texto: “Conferimos unicamente à palavra de Deus a honra apropriada e devida, e a estabelecemos além (ou preferencialmente acima) de todas as disputas, grande demais para ser sujeitada a qualquer exceção e digna de toda aceitação” e “ a igreja sempre tem Moisés e os Profetas, os Evangelistas e os Apóstolos, - ou seja, as Escrituras do Antigo e Novo Testamento, e estas escrituras plena e claramente abrangem tudo o que é necessário para a salvação.” [3]

 Por fim, outra fase do Armínio: “A regra da Verdade Teológica não é dupla, uma Primária e a outra Secundária; mas é uma e simples, as Sagradas Escrituras.” [4]

E o que o João Wesley falou acerca das escrituras?

O teólogo metodista evangélico Thomas Oden e autoridade em Wesley, rebateu as acusações de que John Wesley negava o Sola Scriptura. Oden cita:

"É a 'fé dos protestantes' em acreditar em nada mais ou nada menos que está manifestamente contido e provado pelas Santas Escrituras. A palavra escrita é a única e plena regra de sua fé, assim como prática. Acreditamos que a Escritura seja de Deus. Somos orientados a não sermos sábios acima do que está escrito. Não devemos impor nada que a Bíblia claramente não imponha. Não devemos proibir nada que ela claramente não proíba." [5]

E o que a teologia Wesleyana ensina?

O metodista Richard Watson, do século XIX, segue o mesmo princípio, ele afirmou: “Quando uma doutrina nos é claramente revelada, permanecendo como permanece sobre uma autoridade infalível [Escritura], nenhuma doutrina contrária pode ser verdadeira; isso é, na verdade, o mesmo que dizer que as opiniões humanas devem ser testadas pela autoridade divina, e que a revelação deve ser consistente consigo mesma.” [6]

E o quadrilátero Wesleyano [Escritura, Tradição, Razão e experiência]? Esse método utilizado, não põe por água abaixo o princípio da Sola Scriptura? Estariam todos no mesmo patamar? Estaria a razão acima das Escrituras?
Veja o que o teólogo Nazareno “ H. Ray Dunning”, fala pelos herdeiros de Wesley (movimentos de Santidade):
“Seguindo João Wesley, a teologia Wesleyana sempre construiu sua obra doutrinária sobre quatro pilares essenciais comumente referidos como quadrilátero Wesleyano. Além da Escritura, elas são a tradição, razão e experiência. Estas, todavia, não estão em pé de igualdade. Na verdade, se propriamente entendidas, as três fontes auxiliares corroboram diretamente a prioridade da autoridade bíblica.” [7] DUNNING, H. Ray. Grace, Faith, and Holiness. Kansas City, Mo.: Beaconc Hill, 1998. p.77

Portanto, percebemos que a teologia arminiana, sejam outorgadas pelos os Arminianos clássicos e os Metodistas, seguiram esse princípio da reforma protestante. E aos acusadores que ainda insistem em fazer falsas acusações, cabem a eles demostrarem com citações que neguem que os Arminianos neguem este princípio, a partir das fontes arminianas clássicas.



Fontes: OLSON, Roger. Teologia Arminiana: Mitos e Realidades, pg.107[1]
ARMINIUS. “Oration III”, Works.v.v1,p.374 [2]
ARMINIUS. “Oration III”, Works.v.v1,p. 701, 723.  [3]
ARMINIUS. Works.v.2 ,p. 706 [4]
ODEN, Thomas, John Wesley’s Scriptural Christianity. Grand Rapids: Zondervan, 1994. P.56 [5]
WATSON, Richard, Theological Institutes, Or, a view of The Evidences, Doctrines, Morals, and Institutions of Christianity. New York: Lane & Scott, 1851. v.1,p. 99. [6]
 DUNNING, H. Ray. Grace, Faith, and Holiness. Kansas City, Mo.: Beaconc Hill, 1998. p.77 [7]

sexta-feira, 28 de agosto de 2015 1 comentários

Impending Doom e o significado do REPENTAGRAM


Série: Curiosidades do Metal Cristão

Você sabe qual o real significado do Símbolo 'REPENTAGRAM' utilizada pela banda Impending Doom em seu logo tipo?

O nome do símbolo é chamado de REPENTAGRAM, pois é uma combinação de duas palavras:
1. Repent (em inglês)= Arrepender
2. Pentagram (em inglês) = Pentagrama


Basicamente o seu significado seria, se arrepender, sentir tristeza pelo pecados praticados em um contexto satânico, o qual é representado na cena black metal secular pelo pentagrama.

A banda certa vez explicou o significado e uso do termo/símbolo:


"Nós temos recebido muito e-mails questionando a Repentagram. Logo, gostaria de termpo agora para explicar-lhe tudo. Primeiro nós somos uma banda cristã verdadeira e nunca iriamos colocar algo que tem significado satânico ou qualquer coisa negativa. Achamos que a palavra "REPENTEGRAM" basicamente colocando duas palavras juntas. 1. ARREPENDIDO (Significado: Sentir tanta tristeza pelo pecado ou falha como estar disposto a mudar de vida para melhor; ser penitente. 2. PENTAGRAM ( que no mundo do black metal é um símbolo satânico.) Como somos uma banda Cristã de Death Metal queríamos pensar em algo inteligente; assim a REPENTAGRAM entrou em pensamento. Não é a mesma quantidade de lados, como um pentagrama, nós estamos fazendo um simbolo cristão de Death Metal. Assim como críamos a palavra "GORSHIP" (que como todos devem saber, NÃO SIGNIFICA culto gore, mas significa adorar a Deus através da nossa música soando gore) o REPENTAGRAM é apenas uma nova palavra. Por favor, passe esta informação para alguém que você conheça que pensa algo mais do que ele realmente é". [1]

Fontes:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Impending_Doom [1]

quinta-feira, 27 de agosto de 2015 0 comentários

Mortification: O que significa "Megilloth" ?

Série: CURIOSIDADES SOBRE O METAL CRISTÃO.

 O que são os 'Megilloth', relatado na música do Mortification?

A música "Scrolls Of The Megilloth" do grande álbum do Mortification,​ fala sobre 'Os Cincos Rolos' que fazem parte da divisão da Bíblia Hebraica. A bíblia hebraica diferente da septuaginta (LXX) sua tradução pro grego,  que é dividida em 4 partes, é dividida em  3 partes: A lei (Tora), Os profetas ( Nebhim) e os Escritos ( Kethubhim). Dentro dos Kethubhim, temos 3 partes: Livros Poéticos, Cinco Rolos, e Livros Históricos.

Os Megilloth ou 5 rolos que fazem parte dos (Kethubhim), são:

1- Os Cânticos dos Cânticos
2- Rute
3. Lamentações
4. Ester
5. Eclesiastes

Além disso a  letra da música fala de forma rápida sobre a história e o papel de cada livro, e ainda traz uma lição/conselho para se aplicar aos nossos dias.
Ex:
Rute: Rute é um livro de amor. Para vencer dificuldades
Boaz, simbolo de Cristo libertando Sua Santa Igreja.

Para ver a tradução da música, clique aqui:


 Confira o som:

0 comentários

Religião Aprisiona, Jesus Liberta



"Eles querem sempre condenar 

Pesado fardo estão fazendo você levar 
Não importa a hora, seja dia ou noite 
O importante é você respeitar 
Ele nunca podem te escutar 
Mas a regra vai permanecer 
Lindas palavras sempre vão dizer 
Religiosos Hipócritas vão morrer
Mas lá vem eles pra nos "ensinar"
O que se pode e não se pode fazer
Tem a honra nos seus lábios
Mas distante o coração
Os doutores da lei
Permanecem inertes
Sob as tábuas da lei
Criadas pelas próprias mãos
Homens cegos querer te guiar 
Você não sabe por onde andar 
A religião veio dizer 
Viva a sua liberdade, mais não saia da prisão.
Mas...
Quem conhece a liberdade
A quem o próprio Deus chamou
Não aceitará se submeter
A nenhuma escravidão..."

'Religião' Não salva ninguém ,ela te destrói! Mas Cristo Liberta e Salva! Pense nisso! Die just, die religion die, just die.

Obs 1: Religião aqui, se refere aos dogmas religiosos de igrejas de todos os tipos, o Evangelho de Cristo se resume em viver em amor a Deus e com o próximo.  O Evangelho é diferente de Religião.

Obs2: Texto feito com algumas letras de músicas das bandas, como: Brian Head, Resgate e Militantes..


terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Dicas de Livros: A Abolição do homem- C.S. Lewis

Encerro minhas leituras em 2015 ... durante o ano todo, li 27 livros ( a trancos e barrancos, pois a situação não foi fácil este ano, rs). Li livros de conteúdos variados: Teologia, História, Política, Filosofia, Literatura e alguns HQs. Estou satisfeito, com minhas leituras, aprendi e me divertir bastante com os mesmos. Alguns livros eu fiz uma pequena resenha e postei aqui no meu facebook e no meu blog/page. Encerro a leitura do ano com " A Abolição do Homem".
E aqui está a última resenha do ano. sobre o livro do mestre C.S. Lewis. Bom, se você só conhece o Lewis pelo clássico, "As Crônicas de Narnia" e nunca leu nenhum livro dele que trata de filosofia/teologia. Provavelmente se você for ler " A abolição do homem" não irá gostar, pois é um livro pequeno, mais de um conteúdo que te levar a pensar bastante, nos argumentos levantados por C.S. Lewis, contra a ideologia do relativismo moral e do naturalismo filosófico.
Em suma, neste pequeno livro, C.S. Lewis trata da defesa dos valores universais e morais objetivos, comum a todos os homens, por exemplo: a caridade, o altruísmo, a bondade, o amor, etc ... Tais valores que podem ser encontrados nas mais diversas culturas. Lewis destaca o perigo que traz, o questionamento dos valores morais objetivos, e ao aderimos o relativismo moral e a conquista da natureza (sem valores objetivos/racionalidade), o homem deixa de ser humano e torna-se um 'homem sem peito', pois ao abolir aos valores objetivos, não existirá mais humanidade e consequente o homem passará a ser abolido. Lewis nos desafia a não nos rendemos a coisas fúteis, e ao 'naturalismo' filosófico e relativismo que tem afetado/atormentado muito a nossa sociedade atual.
O autor faz uma boa crítica aos argumentos levantados pelos relativistas. Enfim, " A abolição do homem" é um livro de leitura complicada, indico para os que já conhecem um pouco do Argumento Moral ( Apologética Cristã) e aos que desejam conhecer mais sobre sobre o argumento moral. Não vou dizer que é um baita livro, esperava mais do mesmo, mas essa foi a primeira leitura, talvez eu mude de opinião sobre o mesmo.

Por Edy Marques

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

O significado de Livre-Arbítrio no Arminianismo



Os Arminianos acreditam no livre-arbítrio? O que significa Arbítrio-Liberto?
Em muitos blogs calvinistas, ditos reformados, encontramos várias acusações aos arminianos, alguns dizem que o principal ponto do Arminianismo é o livre-arbítrio, só que esta é mais uma mentira propagada por várias. Espantalhos é o que mais existe no meios destes blogs. Mas para entender o que significa a liberdade no homem, segundo a perspectiva bíblica de Armínio.  Antes de tudo, quero deixar claro, que nós arminianos não acreditamos em livre-arbítrio, mas sim é um arbítrio libertou, também chamado de livre-arbítrio libertário.
Abaixo segue um pequeno texto, retirado das Obras de Armínio:

“As bênçãos das quais aquele homem foi privado, pelo pecado, não podem ser feitas mais aparentes do que pela imensa quantidade de benefícios que alcançam a vida daqueles que são crentes, através do Espírito Santo; em verdade, a natureza é compreendida como sendo desprovida de tudo aquilo que, como testificam as Escrituras, é realizado na vida do homem, e é comunicado pela operação do Espírito Santo. Portanto, se “onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade” (2 Co 3.17), e se são verdadeiramente livres aqueles que são libertos pelo Filho (Jo 8.36), segue-se que a nossa vontade não é livre desde a primeira queda; ou seja, ele não é livre para o bem, a menos que seja libertado pelo Filho, por meio de seu Espírito.

Porém muito diferente desta é a consideração do livre-arbítrio do homem, constituído no terceiro estado de justiça renovada; pois é quando uma nova luz e o conhecimento de Deus e de Cristo e da vontade divina são acesos em sua mente; e quando novas afeições, inclinações e deslocamentos que estão de acordo com a vontade de Deus são incitados em seu coração, e novos poderes são produzidos nele; acontece que, sendo liberto do império das trevas e tendo sido feito agora “luz no Senhor” (Ef 5.8), ele compreende o verdadeiro bem que pode salvá-lo. Depois que a dureza de seu coração de pedra é transformada na maciez da carne, e a Lei de Deus de acordo com a aliança da graça é inscrita nele (Jr 31.32,33), o homem passa a amar e a abraçar aquilo que é bom, justo e santo; e isso só se tornou possível em Cristo, que trabalha simultaneamente com Deus Pai, exercendo o bem que conhece e ama, e, assim, o próprio homem começa a realizar o bem."

Fontes: ARMÍNIO, James, Obras, v. I, CPAD, p. 475.


Curtam nossa página:  Cristianismoundergroundttps://www.facebook.com/Cristianismounderground

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Entrevista com a banda Mad Dragzter

Saudações, headbangers e ThrashManiancs. A entrevista de hoje é com uma grande banda do cenário brasileiro e é para os apreciadores do Thrash Metal. Falo da banda Paulista Mad Dragzter. Entrevistamos o Tiago Torres ( frontman/guitarrista/vocalista da banda).  Tratamos de algumas curiosidades sobre o novo álbum da banda e algumas opiniões sobre a polêmica: Heavy Metal e Cristianismo no Brasil.  Ficou curioso? Então não deixe de ler a entrevista abaixo:


Cristianismo & Underground: Olá, Tiago Torres. Agradeço por ter nos concedido esta entrevista. Antes de iniciar a entrevista irei fazer algumas considerações sobre o novo álbum da banda.
A banda passou por hiato e retornou com a formação original. Além de retornar com um som mais trabalho e maduro, isso dá pra perceber ao ouvir esse baita álbum “Master of Space and Time”. Um Thrash Metal Insano e furioso e riffs dignos desse gênero, tão aclamado por muitos Headbangers. O disco tem sido bem aceito no meio underground brasileiro e estrangeiro, dá pra acompanhar a repercussão pela página da banda. Recentemente vi que o álbum foi considerado pela ‘ThrashDetector’ o melhor lançamento do Thrash Metal Mundial lançado em Agosto. E sem dúvidas, é uns dos melhores álbuns do gênero que ouvi neste ano. A começar pela excelente arte. E aqui quero parabenizar a banda pelo excelente trabalho, além de destacar o fato da distribuição do álbum ser gratuita, além dos downloads disponibilizados nas plataformas digitais pela banda.  Mas vamos as perguntas:

Cristianismo & Underground: Percebi que a temática do álbum fala sobre o Apocalipse. Qual o significado da arte do álbum? O que levou a banda a mudar de temática em suas letras? Por que a mudança?

Tiago Torres: Sem Dúvida! Na verdade a arte foi feita em cima do conceito do disco que tinha como partida a passagem Bíblica de Apocalipse 19:11! E fizemos 5 versões (com 5 artistas diferentes) para essa capa até a versão que saiu no Disco. Essa passagem é cheia de detalhes e queríamos transcrever literalmente a cena! E acredito que conseguimos! O Criador da Capa, o Conhecido Sergio Cariello (criador da Bíblia em ação) mandou muito bem! Sobre a capa também tem uma curiosidade, que um artista famoso que cria artes no meio metal não quis fazer a capa porque considerou a passagem Bíblica "conto de fadas", etc...Ahahahahahaha.... Eu escrevo 100% das letras desde a fundação da banda e como me converti no começo de 2008 nada mais natural que escrever sobre o que descobri, estava vivendo e vivo hoje!

Cristianismo & Underground: Como os fãs mais antigos da banda estão em relação a temática cristã abordada em suas músicas?

Tiago Torres: Para falar a verdade estão aceitando muito bem! Alguns comentam, perguntam, questionam, mas no final quase que todos falam! " O disco está destruidor, e respeitamos e apoiamos vocês"!! Bom não??



Cristianismo & Underground: Podemos considerar o ‘MAD DRAGTZER’ uma banda Cristã?




Tiago Torres: Eu sou Cristão, os 3 outros integrantes eu poderia chamar de católicos de IBGE, ahahahahaha.....então nesse sentido não! Mas se você considerar a direção lírica da banda sim, porque sempre será alinhada com a Bíblia, com a crença Cristã mais ou menos explicita! Mais ou menos pessoal! Quando você encontra realmente a Verdade você realmente vai sendo transformado, moldado, forjado, e entende que nada é seu, mas tudo pertence ao Todo Poderoso! Não poderia ser diferente com tudo que escrevo, componho, toco!!! 

Cristianismo & Underground: Dentro da cena “metallica brasileira” existe preconceito com bandas que se declaram cristãs, as mesmas  são rotuladas como “White Metal”. O que você acha sobre o Cristianismo e o Heavy Metal? Existe Metal Cristão? Você acredita que exista alguma proibição universal que declare que o Heavy Metal no geral, só possa tratar de temas específicos, cristalizados? A liberdade de expressão/ideologia dentro do metal também deve existir?


Tiago Torres: A Música foi criada por Deus! Toda a música! E tenho toda a convicção do mundo que ela pode e deve ser usada para Glória de quem criou! Qualquer música, seja Bach, Fernandinho ou Believer! Esse negócio de que Metal pode ou não pode falar é mais coisa aqui do Brasil mesmo! Alguém é "dono" do Heavy Metal para falar sobre o que se pode falar?? Não! 



Cristianismo & Underground: Voltando a temática do “Master of Space and Time”. Poderia explanar um pouco sobre algumas letras do disco? De que tratam essas letras? Foram todos escritas por você?


Tiago Torres: Sim, escrevi 100% do disco e minha intenção era passar por várias partes da Bíblia, inclusive com alguma cronologia! Tanto que começa com "Almighty" e a criação de tudo e termina com "New Heaven and New Earth" com a Nova Criação de tudo! De Gênesis a Apocalipse! Explicando quem é o Mestre do Espaço e do Tempo! 

Cristianismo & Underground: Você considera este, o melhor álbum da banda?


Tiago Torres: Com certeza!!! Até agora é o melhor! E acredito que essa seja quase 100% da opinião de quem falei, li, ouvi!  Mas pelo material que já temos para o próximo, te digo que vem coisa ainda melhor por ai!!! Ahahahahahaha....

Cristianismo & Underground: Quais os planos do MAD DRAGZTER para o futuro. Algum projeto de lançamento de vídeo para este álbum? Turnê para 2016?


Tiago Torres: Nossos próximos passos para 2016 são: Lançamento do site novo (com todas as letras do Master), Clipe, Vinil Duplo e Tour!!! 

Cristianismo & Underground: Obrigado pela entrevista Tiago Torres, estou ansioso pelo futuros trabalhos da banda. Agora o espaço final é seu, faça suas considerações finais e deixe um recado para os headbangers que curtem a página 'Cristianismo Underground.'


Tiago Torres: Edy e Galera do Cristianismo & Underground!!! Muito Obrigado pela força e pelo espaço! Continuem esse bravo trabalho de divulgar o Metal Cristão no Brasil! E Galera!!! No fundo o mais importante é estar alinhado com o Senhor! Em tudo que somos, em tudo que temos! Ele É o Caminho, a Verdade e a Vida! Stay Thrash! Stay Madz!!!! 

Entrevista feita por Edy Marques!

Curtam a página da banda: 
Ouça o som da banda:

Curtam nossa página: Cristianismounderground/


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

A cruz de cabeça pra baixo: Pedro e sua crucificação

A cruz de cabeça pra baixo. Pra muitos um símbolo de apologia ao satanismo e anticristianismo.  Símbolos muito usados por bandas de metal negro com temáticas negativas sobre Deus/Cristo/Cristianismo.
Mas poucos sabem que o apóstolo Pedro, segundo a tradição histórica ao ser crucificado, decidiu morrer crucificado de cabeça pra baixo, pois o mesmo não se achava digno de morrer igual ao seu mestre, jesus Cristo. Um pouco do resumo da história desse servo de Deus, que outrora negou o salvador e anos depois se tornou um servo obediente.

Por 10 anos Pedro governou a Igreja na cidade Jerusalém, na Judéia, Samaria, no litoral e em Antioquia. No ano de 42 D.C. transferiu a Igreja para a sede do Império a cidade de Roma. Foi estratégia de evangelização. A parir do centro do Império seria mais fácil a locomoção para evangelizar. No tempo de Nero, em 67 D.C. , foi preso e crucificado nos arredores de Roma (atual Vaticano), além do rio Tibre. Conta à tradição apostólica que na hora da crucificação pediu aos algozes que fosse crucificado de cabeça para baixo, dizendo “Não sou digno de morrer como meu mestre Jesus”, que morreu em posição normal. Os algozes atenderam este pedido de Pedro.
Fontes: http://www.abiblia.org/ver.php?id=3120

Lembrando que símbolos podem ser ressignificados com o passar do tempo, dependendo da ocasião, cultura.
Essa arte é da banda brasileira de Death Metal. Chamada UncaveD​.

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground/

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Switchfoot: Joh Foreman - as músicas do Switchfoot são músicas cristãs?

O vocalista Jon Foreman foi perguntado se Switchfoot é uma banda “cristã”.
Vale a pena refletir na resposta do Foreman sobre música cristã no geral.






“Para ser honesto , esta questão me entristece, porque sinto que ela representa um problema muito maior do que simplesmente algumas músicas do Switchfoot. Na verdadeira forma socrática, deixe-me lhe fazer algumas perguntas: Lewis ou Tolkien mencionam Cristo em qualquer de suas séries de ficção? As sonatas de Bach são cristãs? O que é mais semelhante a Cristo, alimentar os pobres, fabricar móveis, limpar banheiros ou pintar um pôr do sol? Há um cisma entre o sagrado e o secular em todas as nossas mentes modernas.

A visão de que um pastor é mais “cristão” do que um treinador de um time de voleibol feminino é falha e herética. A posição que um líder de adoração é mais espiritual do que um zelador é condescendente e falha. Essas vocações e propósitos diferentes demonstram ainda mais a soberania de Deus.

Muitas canções são dignas de serem escritas. Switchfoot escreverá algumas; Keith Green, Bach e talvez você mesmo tenha escrito outras. Algumas dessas canções são sobre redenção, outras sobre o nascer do sol, outras sobre nada em particular: escritas pela simples alegria da música.

Nenhuma dessas músicas nasceu de novo, e nesse sentido, não existe tal coisa como música cristã. Não. Cristo não veio morrer por minhas músicas, ele veio por mim. Sim. Minhas músicas são uma parte da minha vida. Mas, julgando pelas Escrituras, só posso concluir que o nosso Deus está muito mais interessado em como eu trato os pobres, os quebrantados e os famintos, do que com os pronomes pessoais que eu uso quando eu canto. Eu sou um crente. Muitas dessas músicas falam sobre essa crença. A obrigação de dizer isso ou fazer aquilo não soa como a gloriosa liberdade que Cristo morreu para me dar.

No entanto, eu tenho uma obrigação, uma dívida que não pode ser quitada por minhas decisões líricas. Minha vida será julgada por minha obediência, e não por minha capacidade de limitar as minhas letras nessa ou naquela caixa.

Todos temos vocações diferentes; Switchfoot está tentando obedecer ao que fomos chamados. Não estamos tentando ser Audio Adrenaline ou U2 ou POD ou Bach; estamos tentando ser Switchfoot. Uma canção que tem as palavras “Jesus Cristo” não é nem mais nem menos “cristã” do que uma instrumental (já ouvi muita gente dizer “Jesus Cristo” e não estavam falando sobre o seu redentor). Jesus não morreu por nenhuma de minhas músicas. Portanto, não há hierarquia de vida ou músicas ou ocupação, só há obediência. Temos um chamado para tomar a nossa cruz e seguir. Podemos ter certeza de que essas estradas serão diferentes para todos nós. Assim como você tem um corpo e cada parte tem uma função diferente, assim também, em Cristo nós, que somos muitos, formamos um só corpo e cada um de nós pertencemos uns aos outros. Por favor, seja lento em julgar “irmãos” que têm um chamado diferente.”

Fontes:
http://ctkblog.com/2013/12/05/why-switchfoot-wont-sing-christian-songs/

https://umprecursor.wordpress.com/2013/12/07/porque-switchfoot-nao-canta-musicas-cristas/

sábado, 31 de outubro de 2015

498 Anos da Reforma Protestante: Que Sejamos Cristãos, antes de Protestantes.

498 Anos da Reforma Protestante: Que Sejamos Cristãos, antes de Protestantes.



Por Edy Marques

31 de Outubro, mais um aniversário da reforma protestante. Especificamente seu 498 anos. Considero-me protestante desde 2009 (quando conheci e passei a estudar a história deste movimento), apesar de ser evangélico desde os 11 anos.  E aqui queiro deixar minha homenagem a esse movimento que resgatou o sentido do Evangelho pregado por Cristo e ensinado pelos os apóstolos.

Sabemos muito bem da importância da Reforma protestante para o Cristianismo e a fé Cristã. Além de suas falhas para com a liberdade religiosa em seu início.  Mas houve um grande legado deixado para nós cristãos. Além de seus 5 pilares, os famosos cincos Solas. Mas aqui nos atentaremos a falar sobre o movimento protestante brasileiro.

O crescimento do protestantismo no Brasil é nítido. O sentimento de  anseio por uma nova reforma é algo crescente em meio a igreja evangélica brasileira. Talvez para alguns, ser protestante hoje é criticar/condenar as práticas neo-pentecostais e pentecostais (confundir praticas neo-pentecostais com as pentecostais). 
Ou chamar de herege, o irmão que pensa diferente de você. Para outros, não basta discordar e denunciar esses atos antibíblicos, mas ganhar 'fama' e passar  '25 horas' por dia denunciando as 'heresias e os hereges' nas redes sociais, ou incentivar queimas de livros 'hereges' na internet. 
Mas, o ponto é: muitos condenam, poucos oram por mudança.  Poucos oram por esses 'hereges' telepa$toRe$ (vocês tem orado por eles, eu me incluo nessa reflexão. Nós temos orado por eles?), para que eles se arrependam e creiam no verdadeiro EVANGELHO ENSINADO PRO CRISTO NAS ESCRITURAS. 

Sabemos que o sentimento de indignação para com tais atitudes é forte.  Mas não basta ser apenas PROTESTANTE. E condenar tudo e todos. Temos que ser acima de tudo,  PEQUENOS CRISTOS, ESSE É O SENTIDO DE SER CHAMADO DE CRISTÃO.
Devemos ser reconhecidos pelo o AMOR. Onde fica o amor para com o outro? Muitas das vezes nós 'protestantes e evangélicos' se achamos 'os donos da verdade'. E condenamos os nossos irmãos católicos, adventistas e entre outros, achando que eles não irão para o céu, por ter uma crença diferente.    Como se quando o nosso REI voltar, ele sairia perguntando de qual placa de instituição religiosa você fez parte.

Não adianta ser só protestante e não ser cristão. Tem que haver mudança, negação de si mesmo, amar ao próximo com a si mesmo, e amar a Deus acima de TODAS as coisas, inclusive da REFORMA PROTESTANTE, OU QUALQUER OUTRA LINHA TEOLÓGICA. A marca do Cristão é o AMOR. E como longe estamos disso?!

Que antes de sermos identificados como protestantes, que sejamos conhecidos por Cristão/discípulos/seguidores de Cristo. 

E como disse o teólogo protestante reformado, Jacobs Arminíus: 
"Queira Deus que todos concordemos plenamente nas coisas necessárias para Sua glória e para a salvação da Igreja. E se, entre outras coisas, não houver harmonia de opiniões, que haja pelo menos harmonia de sentimentos, e que assim possamos ‘manter a unidade do Espírito no vínculo da paz." 

Que esse sentimento se perpetue durantes todas essas 'futuras reformas no seio do cristianismo em geral'. 

Feliz Dia da Reforma protestante! 



Curtam nossa página: Cristianismounderground

domingo, 11 de outubro de 2015

Resenha do show: The Gates of Hell Shall not Prevail




Resenha: “The Gates of Hell Shall not Prevail'' 

Ontem (10/10/15) a noite foi regada de muito metal extremo. Um evento histórico que aconteceu na nossa Rainha da Borborema. Guerreiros do Underground do Nordeste, reunidos em um só lugar, com o propósito de curti um som extremo, baseados nos pilares da fé Cristã e na liberdade.  Um Evento destruidor, com 7 bandas que demostraram sua qualidade musical através do metal extremo e tiraram o folego dos headbangers presentes. O evento começou por volta das 17 hrs, e reuniu uma boa galera que curte esse tipo de som, o evento contou com a presença da galera de alguns estados do Nordeste Brasileiro: Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte.

A abertura do evento, foi por conta da banda Estater (Death/Grind-PB), Com um repertório curto, porém destruidor, tocando uma música autoral e 4 covers, dentre eles, covers do  Mortification, Antidemon e Sepultura, a Estater demostrou firmeza e agressividade em seu som, fazendo os headbangers bagearem loucamente com o seu Death/Grind.
 A segunda banda foi a Ex-Defuntos (Death/Grind/Punk-RN). O som dos caras foi de impressionar qualquer um, uma mistura de elementos Death, Grind e com elementos do Punk, que fez a galera curtir, polgar, bangear bastante e refletir nas mensagens passadas pelo vocalista Dragão, ao longo do show. Foi um show insano.

 Após essas duas boas apresentações, foi a vez da Horda Cearense, Darkaliel (Black Metal- CE). Uma banda veterana e umas das mais esperadas por mim, a horda fez um show insano, com um black metal cru, com letras impactantes, fazendo a galera curtir o show do início ao fim, o público marcou presença cantando o hino “Metal Negro” junto com a banda, foi insanidade e brutalidade do começo ao fim.
Depois da apresentação do Darkaliel, veio a surpresa da noite, a banda paraibana “Divine Cry” (BlackMetal- PB), Esse foi o primeiro show da banda e foi totalmente instigante, destruidor. Sinceramente eu me surpreendi com o som da banda, e creio que a maioria dos headbangers que marcaram presença no show, também.  A banda detonou do início ao fim, destaque para o jovem baterista que detonou a bateria (no bom sentido, hehe) tornando o black metal da banda bem mais instigante. A banda tocou muitas músicas autorais e finalizou com um clássico do Slecthvalk “War Of The Ancients”. Parabéns pra banda, foi a banda que mais curti no evento.

Logo após a apresentação da horda Paraibana, foi a vez dos irmãos pernambucanos da Vox Sanguinnis (BlackMetal/ PE), se apresentarem. Ao som de músicas autorais, a horda fez um show insano, onde os headbangers não paravam de bangear e polgar ao som da banda.  Destaque para as músicas “As paredes da Cidade Santa”, “Atomic Bomb” e o cover da música “Rites of Death” da lendária horda Norueguesa “Antestor”. Em seguida foi a vez da banda veterana  Desinfernality( Technical/Death/Black- PE).  O que falar do show desses caras? Foi totalmente insano. A banda possui uma qualidade musical excelente, demostrando técnica e brutalidade do início ao fim. Com a presença do novo vocalista da banda “João Dias”, que se saiu muito bem na apresentação, com um gutural insano e com a brutalidade da banda, não tinha como ficar parado, foi pancadaria até o fim. Além de suas músicas autorais, a banda também proporcionou ao público, um cover de um clássico, e talvez o hino do Death metal Cristão, “ Scrolls of Megilloth” do Mortification. Foi sensacional.

E para encerrar o evento com chave de ouro, teve a apresentação de mais uma horda oriunda do Ceará, a “Vozes Noturnas (Black Metal/CE)”. Apesar de ser a última banda, a galera continuou lá de frente ao palco, curtindo, apreciando a banda de perto e transmitido toda a energia para os caras encerrarem com brutalidade esse grande show.

Este foi o “The Gates of Hell Shall not Prevail'', o primeiro evento aqui na Paraíba, só com bandas do metal extremo com temáticas cristãs. Foi histórico, épico, insano e destruidor. E aqui quero parabenizar a organização do evento, a IXOYE Produções que enfrentaram todos os obstáculos com coragem, fé e honra e fizeram o evento acontecer, mais uma vez. Também quero parabenizar todo o público presente, seja a galera de Campina Grande, como, também a toda galera dos estados vizinhos. O underground do Nordeste sem dúvida é uns dos melhores do Brasil.  Que essa união se fortaleça cada dia e que mais eventos como este venha acontecer. Hail! Headbangers, até a próxima.

Cristianismo & Underground,  Edy Marques.


sábado, 3 de outubro de 2015

A história do Jesus Movement - Parte 2

AS PRIMEIRAS IGREJAS A ACEITAR A JESUS MOVEMENT E SUAS FORMAS DE PREGAR (2 DE 4)
Por Oscar Head
As reuniões de estudo bíblico na Calvary Chappel aconteciam ás quartas-feiras á noite, e por volta das quatro da tarde os jovens começavam a chegar, tamanha era a sede e a fome da Palavra! Essas reuniões eram recheadas de música e testemunhos. Os jovens convidavam seus amigos não salvos e havia um momento para que eles pudessem aceitar o convite de entrega de suas vidas a Cristo. O movimento de jovens cabeludos e vestidos de maneira estranha era tal que a polícia frequentemente ficava nas redondezas da igreja.
 O que fazer com essa moçada que dia a dia ia sendo acrescentada á Igreja? Conforme o movimento todo ia aumentando, a mídia publicava o vertiginoso crescimento e isso atraía mais pessoas ainda. Uma das soluções foi organizar pequenos grupos caseiros, onde esse pessoal se reunia quase que diariamente. Uma das situações mais emocionantes de tudo isso eram os batismos na praia. Os “malucos” saiam pregando o evangelho aos surfistas e banhistas e os batizavam ali mesmo, no melhor estilo “João Batista”!





sexta-feira, 2 de outubro de 2015

A história do JESUS MOVEMENT - Parte 1

A história do JESUS MOVEMENT - Parte 1

Por Oscar Head



Jesus Movement , 'Movimento de Jesus' ou ainda Jesus People, foi um movimento cristão estabelecido em oposição ao Movimento Hippie, pois o mesmo tinha uma filosofia de que uma pessoa vivem em paz e amor a partir de drogas e sexo praticados de modo livre, foi um agir soberano do Espírito Santo no meio da juventude americana na década de 60/70. Esse mover de Deus teve início de forma independente e isolada em regiões que pouco contato tinham entre si. Esses jovens experimentaram uma mudança de vida radical ao se encontrarem com Cristo. Esses jovens se reuniam nas casas, nas igrejas, nos ginásios e nas lanchonetes a fim de entenderem o que estava acontecendo e para aprender mais sobre a Bíblia e sobre Jesus.

A ampla adesão de jovens, grande parte oriundos desse movimento, ao Cristianismo Protestante nos EUA no final dos anos 1960 provocou algumas conseqüências para aquele campo religioso (segundo CUNHA): Igrejas tradicionais adotaram estilos mais informais nos cultos para incluir os novos convertidos e passaram a admitir até mesmo no seu staff pessoas provenientes do Movimento Hippie; Novas igrejas e denominações cristãs surgiram, adequadas ao estilo hippie mais descontraído na aparência e na forma de cultuar; O uso de diferentes formas de comunicação pelos hippies cristãos, como os jornais alternativos (meio comum daquele movimento) e as artes (teatro , pintura , desenho, caricatura), com fins conversionistas; O surgimento da Jesus Music (Música de Jesus), uma combinação de Rock e Música Cristã que se tornou a base do movimento de Avivamento da juventude, cuja teologia assumia bases pietistas com ênfase conversionista. Respondendo às reações negativas dos grupos tradicionalistas, cantores e compositores da Jesus Music diziam estar usando a música para combater os efeitos negativos do Rock secular. 
E repetiam uma frase do reformador Martinho Lutero para fundamentar sua causa: "Por que o demônio deve ficar com os melhores tons?". Um dos efeitos desse processo foi a realização em larga escala de festivais de "Jesus Rock", com apoio de gravadoras que viram no movimento um filão para a indústria fonográfica , e o surgimento de cafés para jovens do movimento.
Outro desdobramento foi o aparecimento de teologias apocalípticas que apontavam o movimento de reavivamento da juventude como um prelúdio para o Juízo Final, e a necessidade de uma preparação para o Arrebatamento dos santos, que seriam liberados do Dia do Julgamento .
O livro The Late Great Planet Earth ( O Último Grande Planeta Terra ), de Hal Lindsey, que tratava do tema, tornou-se Best-seller e alimentou a formação de grupos como Children of God ( Meninos de Deus ) ou The Alamo Foundation (Fundação Álamo ). Estes levaram o movimento ao extremo ao criarem comunidades alternativas, inicialmente qualificadas como comunidades de compromisso, mas depois denunciadas como heréticas, por terem desenvolvido "desvios doutrinários" por meio de suas práticas. 

Fontes: Cristianismounderground

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Série: Dicas de livros Cristãos: A fé e a Liberdade do Homem: A influência Teológica de Jacó Armínio. - Geraldo O. Mcculloh

Série: Dicas de livros Cristãos: A fé e a Liberdade do Homem: A influência Teológica de Jacó Armínio. - Geraldo O. Mcculloh





Enquanto alguns reformadores protestantes decidiam por condenação de ‘hereges’, usando espadas para tal fim. Aparece no século XVII, uma ideia radical para tal contexto. Jacó Armínio, pregou a tolerância religiosa, a compreensão e o amor Cristão para com Todos, em suma ele defendeu que mesmo havendo divergência de ideias, mas o sentimento de amor Cristão deveria prevalecer. Algo bem nítido em sua teologia.

“A fé e a Liberdade do Homem: a influência Teológica de Jacó Armínio.” Eis um ótimo livro, para os apreciadores de história do cristianismo ou teologia histórica. Nele, percebemos a herança que Jacó Armínio e seus discípulos deixaram para o campo da liberdade religiosa dentro do seio do cristianismo pós-reforma.

Este livro aborda justamente essas questões da herança arminiana, não somente para o campo da liberdade em termos gerais, mas também nas questões sociais.

A influência do Arminianismo, essa ‘terceira reforma protestante’, que teve início nos países baixos (séc. XVII), passando pela Inglaterra (com o metodismo) e chegando nos Estados Unidos da América. É abordado de forma rápida, mas bem documentada neste livro. Os autores demostram que a capacidade de ser tolerante para com a opinião do outro (mesmo havendo divergências de ideias) mas sem agir de coerção (algo inaceitável para Armínio e seus discípulos) para os que pensavam diferente, é fruto do Arminianismo.

Neste livro é enfatizado não somente a influência, mas também a herança que os pensamentos de tolerância pregados por Armínio, Episcópio, Uitenbogaert, Jon Milton, John Wesley, entre outros, trouxeram para os campos da liberdade civil, liberdade religiosa, liberdade de livre associação, liberdade de consciência.

E aqui quero destacar a tolerância para a liberdade de falar o que pensa, sem ter medo de ser condenado por uma religião estatal. Algo realmente novo para tal contexto, já que o calvinismo rígido dos países baixos, era na maioria das vezes, intolerante para com os outros. Esta liberdade, foi defendida pelos Arminianos (de cabeça e coração). Tal herança, possibilitou o retorno (algo normal na igreja cristã primitiva) de mais amor no meio Cristão do século XVII em diante, o que passou por toda a Europa, chegando a América.

Bom, se você gosta de história do Ocidente e deseja saber como a tolerância começou a ganhar espaço no início Idade Moderna. E se você deseja conhecer mais sobre a teologia Arminiana e sua influência, recomendo, este livro.

Curtam nossa página: https://www.facebook.com/Cristianismounderground

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Série: Dicas de livros cristãos: “Gênesis 1 & 2: a mão de Deus na criação.”- Adauto Lourenço

~Edy

Série: Dicas de livros cristãos: “Gênesis 1 & 2: a mão de Deus na criação.”-  Adauto Lourenço
 O livro de hoje é do autor, físico e teólogo “Adauto Lourenço”. O nome do livro é “Gênesis 1 & 2: a mão de Deus na criação.”  Eu li este livro por volta de 2013. Trata-se de um livro que trata de uns dos capítulos mais complicados com relação a criação do mundo, em uma cosmovisão cristã/bíblica/cientifica.
Ao longo do tempo, muitos Cientistas e Teólogos, (Criacionistas x Evolucionistas), tem se perguntado sobre as possíveis incoerências nos relatos da criação, expressos nos dois primeiros capítulos no livro de Gênesis. Perguntas como:  Como pode existir uma luz antes da criação dos corpos celestes? Como é possível criar uma mulher oriunda da costela de Adão? A bíblia fala sobre dinossauros? A bíblia é um livro científico? São duas criações? Entre outras, tem sido debatida e discutida por anos.
O professor Adauto Lourenço, o qual já tive o prazer de assistir ao vivo algumas de suas palestras na consciência Cristã, aborda de uma forma magistral essas questões. Claro, que como Criacionista, ele defende a sua opinião em seu livro. Como o Adauto tem mestrado em física, e já o vi palestrando pessoalmente, posso falar sem rodeios, que o cara é bom, conhece muito. Mas, como qualquer outra pode estar equivocado com relação a essas questões científicas.
Vale ressaltar algo interessante que muitos ainda não conhecem ou ignoram. O criacionismo não totaliza todas as posições de cientistas cristãos. Existem cientistas cristãos que são evolucionistas teístas.  Enfim, é um livro de leitura agradável, mas com muitas informações, não é um livro pra apenas para se fazer somente uma leitura, mas reler várias vezes. Recomendo a leitura do mesmo.

sábado, 12 de setembro de 2015

Dica de leitura: Apologética para questões difíceis da vida – William Lane Craig

Dica de leitura: Apologética para questões difíceis da vida – William Lane Craig

E a série continua, a dica de hoje é de um livro muito bom, do Dr. William Lane Craig, o livro: Apologética para questões difíceis da vida. Craig possuí doutorado em Filosofia e Teologia. E é considerado por muitos, o maior apologista cristão do século XXI. Este livro é um livro de Defesa da Fé Cristã. A área da apologética cristã, não se resume apenas a uma defesa do cristianismo, contra seitas e heresias, mas existe outra área da apologética cristã, que busca apresentar uma explicação racional para as verdades afirmadas pela fé Cristã.
  Infelizmente, parece que muitos cristãos ainda não entenderam a seguinte exortação: “Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós.” 1 Pedro 3:15. Os Pais Apologistas do Segundo Século, estavam muitos cientes disso e ao seguir essa exortação, resultou em diversos estudos/tratados/refutações das seitas e heresias que norteavam aquele século. E atualmente algumas perguntas atormentam a mente de alguns cristãos: Por que Deus não responde ás minhas orações? Se Deus é onipotente, por que o mal existe? Se Deus é tão amoroso, por que sofremos? Qual é o significado do sofrimento para o cristão? Como ele deve lidar com suas dúvidas? Se você deseja respostas inteligentes e honestas para esses dilemas, este é o livro.

 Este foi o primeiro livro do Craig, que eu li (2013). Gostei bastante do mesmo, ele traz uma leitura inteligente e de fácil compreensão. Neste livro o autor nos traz ótimas respostas inteligentes, sábias e ponderadas e biblicamente respaldadas para estas dúvidas levantadas. Além de tratar de questões polêmicas, como: aborto, homossexualismo, o problema do mal, etc. Claro, que como filósofo e teólogo, as respostas do mesmo não são simplistas, mas embasadas filosoficamente e teologicamente. Se você tem dúvidas semelhantes a essas, mesmo sendo cristão ou não, este é um livro Super recomendado para você. 

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Dicas de livros: O Cristão Ateu - Craig Groeschel

Dica de livros Cristãos: O Cristão Ateu - Craig Groeschel.
E aqui estamos nós, em mais uma dica de livro de conteúdo Cristão. E o livro de hoje é o “O Cristão Ateu” do Craig Groeschel. Apriori quando vi o livro na estante 1º FELICC (Feira de Livro da Consciência Cristã) na Consciência Cristã em 2013, com esse título bastante chamativo, pensei que seria um livro de Apologética Cristã. Só que eu estava enganado, mas mesmo assim decidir comprar o livro. E não me arrependi da compra, pois este é um livro muito bom. O título “Cristão Ateu” de imediato pode parecer controverso, mas o autor explica o que seria um Cristão Ateu: aquele Cristão que crê em Deus, mas vive como se ele não existisse. Segundo o autor do livro, o pastor Groeschel: “Os cristãos ateus estão por toda parte. Frequentam igreja católicas, batistas, pentecostais, [presbiterianas, Metodistas], entre outras. Frequentam grandes seminários, faculdades, e universidades [...] alguns até leem a Bíblia todos os dias.” p.13. Para ele o Cristão Ateu está no meio-termo, acredita em Deus, mas vive como se ele não existisse.
Sabe aqueles livros que te confrontam, que te levam a pensar como anda a sua caminhada cristã? Como anda sua fé e sua vida diante de Deus e do que nós exposto nas Sagradas Escrituras? Que confronta nossa religiosidade hipócrita? Este é um deles. Neste pequeno livro, o autor nos leva a pensar o nosso relacionamento com Deus, além de contas suas próprias experiências e dúvidas, nos leva a repensar durante toda a leitura, se não nós enquadramos nesse meio, e o mais importante nos encoraja a mudar, a sair desse meio de “Ateísmo Cristão”.
Bom, é um livro bastante interessante e edificante, pra você que diz ser Cristão ou tem fé em Cristo/Deus, independentemente de sua vinculação com uma instituição religiosa, seja católica ou protestante. Recomendo demais a leitura do mesmo.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Conheçam o ministério 'Bikers For Christ"

Bikers For Christ -Motoqueiros tatuados cruzam os Estados Unidos para pregar o Evangelho 
O sol da Califórnia bate forte sobre as imensas planícies desérticas. O calor é intenso, mas o pastor Fred Z não se importa. Vestindo seu traje habitual – calça jeans, camiseta escura e jaqueta de couro preto -, ele monta em sua moto Harley Davidson, dá a partida no barulhento motor de dois cilindros em V e parte para sua missão: “levar o evangelho para os renegados desse mundo”.

 Fred Zariczny, de 56 anos, é o líder e fundador da Bikers for Christ (BFC, “motociclistas por Cristo”), grupo com cerca de 4.000 membros que há 20 anos percorre 49 Estados americanos e 16 países no mundo promovendo cultos e eventos de caridade. Fundado em 1990, na Califórnia, o BFC agrega pessoas de diversas igrejas, por isso é chamado de “ministério multidenominacional” por seus membros.
Pouca coisa no BFC lembra uma igreja tradicional.

 Barbudos, tatuados e com cara de malvados, os pastores e membros do grupo chamam muita atenção por onde passam, tanto pelo visual quanto pelo barulho que suas motocicletas fazem. Fred Z conta que, nos primeiros anos de ministério, isso chegou a ser um obstáculo.
- As pessoas trancavam as crianças em casa, com medo de que fôssemos estuprar e matar todo mundo. Hoje, isso mudou, e a receptividade melhorou bastante.
 Mesmo ganhando a simpatia dos mais ‘caretas’, o foco dos motociclistas não é exatamente o público que já frequenta igrejas. O site do grupo deixa a missão bem clara: “Alguns querem viver entre os sinos das igrejas, nós queremos conduzir uma missão de resgate a um metro do inferno”.
Prisioneiros, renegados e foras-da-lei
Fred Z explica que, para os membros do BFC, a missão de levar a palavra de Deus é especialmente importante quando o alvo são os “renegados pela sociedade”.
- Trabalhamos com prisioneiros, pessoas que têm problemas com drogas, gente que a sociedade exclui de uma maneira geral.
O pastor usa a própria história para ilustrar o que chama de sua “missão”.
- Antes de me tornar cristão, eu tive muitos problemas com drogas. Depois que me converti, disseram que eu teria que parar de andar de motocicleta e de ouvir rock n´ roll, mas fui ler a Bíblia e não vi nada disso. Por isso decidi que minha missão seria levar o evangelho a pessoas como eu.
Mike Cash, de 61 anos, conhecido como Papa Mike, é o representante do BFC na região de Indian Wells, também na Califórnia. Ele explica que, além de espalhar a palavra de Deus aos renegados pela sociedade, o grupo promove eventos para arrecadar fundos para instituições de caridade.
- O trabalho é feito em reuniões mensais, arrecadamos dinheiro para diversas instituições de caridade e ajudamos muita gente.
Cash afirma que o grupo cresce à medida que agrega não só os renegados, mas também pessoas que se identificam com a causa.
- Se o sujeito é cristão e anda de motocicleta, ele acaba se juntando a nós.
O pastor Fred Z diz que, mais do que uma missão, o BFC foi a maneira que ele encontrou de salvar a própria vida.
- Aos 14 anos, eu era formado em drogas, sexo e depressão. Depois de ser preso, quase morrer em um acidente e de ter que aprender a andar novamente, vi que era o momento de mudar.

http://www.bikersforchrist.org 

Fontes: http://noticias.gospelmais.com.br/motoqueiros-tatuados-cruzam-os-estados-unidos-para-pregar-o-evangelho.html
Curtam nossa página:  https://www.facebook.com/Cristianismounderground

domingo, 6 de setembro de 2015

Série: Dicas de Livros Cristãos: Cristianismo Puro e Simples- C.S. Lewis



Série: Dicas de Livros Cristãos:  Cristianismo Puro e Simples- C.S. Lewis


Dica de livro: Cristianismo puro e simples- C.S. Lewis (Autor das Crônicas de Nárnia) .
Este é uns dos melhores livros de conteúdo Cristão, que já li. Não se trata de um livro de teologia cristã ou algo do tipo. Mas de um livro que traz uma leitura de fácil compreensão. De forma simples e racional, C.S. Lewis demonstra a coerência da fé Cristã. Neste livro, o Cristianismo é apresentado em sua forma mais simples. Um livro que nos traz boas reflexões. Indico a leitura para todos, cristãos e não cristãos.

Fontes: Cristianismounderground


Série: Dicas de livros Cristãos - O Evangelho Maltrapilho - Brennan Manning

Dica de livro: O Evangelho Maltrapilho - Brennan Manning

Mais uma dica de livro de conteúdo Cristão. Este é uns dos meus favoritos. Neste livro aprendi mais sobre a graça de Deus (Favor Imerecido). Um livro excelente que nos mostra o quanto somos falhos e não há problema nisso, pois Cristo veio exatamente para os pecadores (Lucas 5:32), e que a graça de Deus sempre está conosco. O que não nos isenta de querer mudar/melhorar, e esse talvez seja o ponto que discordo do autor, pois ao fazer uma leitura atenta dos livros do Manning, parece que o mesmo ensina uma graça barata, ou podemos dizer um conformismo em aceitar sua condição permanente de pecador. O que a bíblia não aceita (Hebreus 12:14.)
Mas voltando ao livro, nele encontramos várias frases inspiradoras e reflexivas, que nos leva a repensar nosso relacionamento com ABA(DEUS/PAI). Algumas frases que gosto deste livro:

"Não seja tolo a ponto de medir meu amor por você a partir do seu amor por mim! Não ouse comparar o seu amor tênue, pálido, hesitante e instável com o meu amor, pois eu sou Deus, não homem!"

"Sou ainda um maltrapilho, mas estou diferente", estão certos. Onde o pecado abundou, superabundou a graça."

"Deveríamos ficar perplexos diante da bondade de Deus, estupefatos diante do fato de ele se dar ao trabalho de chamar-nos pelo nome, boquiabertos diante do seu amor, maravilhados de que neste preciso momento estejamos pisando em terreno santo."

"Sou um arco em tuas mãos.Senhor. Estenda-me, para que eu não perca a utilidade. Não me estendas além da conta, Senhor, posso quebrar, Estenda-me além da conta Senhor- e daí se eu quebrar?

Enfim é um excelente livro, ao lado do "Cristianismo Puro e Simples" do C.S. Lewis, é uns dos meus favoritos.
Recomendo, para conhecer mais sobre o livro, curta a página: https://www.facebook.com/pages/O-evangelho-Maltrapilho/185226821523849?sk=timeline

Para entender mais sobre a graça, leiam essa postagem:
http://cristianismounderground.blogspot.com.br/2012/02/entendendo-o-chamado-da-graca.html 


Fontes: Cristianismounderground

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Curiosidades do Metal Cristão - Holy Blood e o testemunho do Fedor Buzilevich

Série: Curiosidades do Metal Cristão




Você sabia que o Fedor Buzilevich (vocalista/guitarrista da banda Holy Blood) é pastor de uma igreja underground?

Uma curiosidade interessante que alguns ainda não sabem, é que o fundador da banda banda "Fedor Buzilevich", antes de se converter ao Senhor dos Senhores, já se envolveu com satanismo, e hoje é pastor de uma igreja underground lá na Ucrânia. A igreja se chama "The Voice Crying" ou "A voz que Chora"


Confira o testemunho do Fedor Buzilevich


O Holy Blood abandonou o seu estilo Folk/Black Metal, em seu novo álbum.No "Day of Vegeance" Percebemos que a sonoridade está mais Death Metal com pegadas do Viking Metal.

A capa do seu novo álbum "Day of Vengeance" me chamou bastante atenção. Onde um guerreiro seguro uma espada e uma cabeça de "baphomet", figura esta que é associada no metal à bandas satânicas.

A imagem representa que o Diabo não tem poder sobre o servo de Deus que está preparado com a espada do Espírito (Esse é o meu entender).



http://www.metal-archives.com/bands/Holy_Blood/20333

Confira o álbum completo:



Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Curiosidades do Metal Cristão - 7 horns 7 Eyes e o seu mascote.

Série: Curiosidades do Metal Cristão.



Você sabia o significado do mascote utilizado pela banda de Progressive Death Metal "7 Horns 7 Eyes"?


Esse mascote lindo ou horrendo pra alguns, é a representação do Cordeiro de Deus (Jesus, O Cristo) se levando literalmente conforme o livro de Apocalipse.

A imagem é baseada no versículo:
"Com efeito, entre o trono com os quatro Seres vivos e os Anciãos, vi um Cordeiro de pé, como que imolado. TINHA SETE CHIFRES E SETE OLHOS, que são os Sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra. Apocalipse 5:6.

E aí vc que gosta de interpretar apocalipse(revelação) literalmente, gostou ?

Curtam: https://www.facebook.com/Cristianismounderground

Curiosidades do Metal Cristão- Oh, Sleeper e o o "Broken Pentagram"


Série: Curiosidades do Metal Cristão

Oh, Sleeper é uma banda Cristã de Metalcore formada no Texas.
O nome da banda é uma referência a passagem bíblica Efésios 5:14:

Pelo que diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará.
Efésios 5:14

Você sabia qual o significado do símbolo utilizado pela banda Oh, Sleeper, em seu álbum 'Son Of The Morning'?

 A capa do Son Of The Morning é um "Broken Pentagram" (Pentagrama Quebrado) de acordo com Micah (Vocalista). A mensagem passada pelo álbum é "Eu vou cortar os seus chifres!" na canção "The Finisher" a canção "Grand Finale" do álbum. [1]




Curtam nossa página:
https://www.facebook.com/Cristianismounderground

domingo, 30 de agosto de 2015

Os Arminianos e a Sola Scriptura

Graça e Paz, curtidores e seguidores do nosso blog e página "Cristianismo Underground".


O Artigo de hoje é sobre o tema da Sola Scriptura (Somente a Escritura) e a Teologia Arminiana. Muitos sabem que já faz mais de um ano que deixei de ser calvinista. E agora após estudos, leituras e reflexões, me identifico mais com a teologia Arminiana. E antes de tudo  algumas observações devem ser feitas antes de iniciar o breve artigo.

Primeira observação:
1    1-     O artigo não é de cunho acadêmico, por este motivo não seguirei as regras da ABNT no meu blog.
2- O motivo do post é só para esclarecer alguns mitos que são ditos sobre a teologia arminiana e que deve ser desmistificado. Abaixo segue o breve artigo.





Alguns teólogos acusam a teologia Arminiana clássica e Wesleyana de negar o princípio da Sola Scriptura. Talvez essa acusação, seja por falta de leitura da teologia arminiana escrita por Arminianos, ou por desonestidade intelectual mesmo. Outros, acusam a teologia arminiana de se basear mais na filosofia do que nas Sagradas Escrituras. Mas isso é um erro, pois assim como a ortodoxia protestante, os arminianos acreditam na Sola Scriptura. Segundo Olson (2013,  p. 107): “os Arminianos creem e seguem o princípio da Sola Scriptura (Escritura acima de quaisquer outras fontes e normas) na teologia.” [1]

No post de hoje iremos de forma rápida, citar algumas frases ditas por Armínio e Teólogos Arminianos que comprovam que a teologia Arminiana está de acordo com esse princípio da Reforma Protestante.  

O que Armínio disse sobre a Sola Scriptura? Para Armínio, a única esperança da humanidade ter o verdadeiro conhecimento de Deus, jaz na revelação divina: Armínio, citado por Olson (2013, p.107): “Toda nossa esperança ... para alcançar este conhecimento [teológico] está colocada na revelação divina”, pois” Deus não pode ser conhecido exceto por meio dele mesmo.” [2]

E onde podemos encontrar essa revelação de Deus? Onde Deus revelou a si mesmo? Primeiro e acima de tudo em Jesus Cristo, que é revelado pela Escritura.

Outra citação, que merece destaque aqui no nosso texto: “Conferimos unicamente à palavra de Deus a honra apropriada e devida, e a estabelecemos além (ou preferencialmente acima) de todas as disputas, grande demais para ser sujeitada a qualquer exceção e digna de toda aceitação” e “ a igreja sempre tem Moisés e os Profetas, os Evangelistas e os Apóstolos, - ou seja, as Escrituras do Antigo e Novo Testamento, e estas escrituras plena e claramente abrangem tudo o que é necessário para a salvação.” [3]

 Por fim, outra fase do Armínio: “A regra da Verdade Teológica não é dupla, uma Primária e a outra Secundária; mas é uma e simples, as Sagradas Escrituras.” [4]

E o que o João Wesley falou acerca das escrituras?

O teólogo metodista evangélico Thomas Oden e autoridade em Wesley, rebateu as acusações de que John Wesley negava o Sola Scriptura. Oden cita:

"É a 'fé dos protestantes' em acreditar em nada mais ou nada menos que está manifestamente contido e provado pelas Santas Escrituras. A palavra escrita é a única e plena regra de sua fé, assim como prática. Acreditamos que a Escritura seja de Deus. Somos orientados a não sermos sábios acima do que está escrito. Não devemos impor nada que a Bíblia claramente não imponha. Não devemos proibir nada que ela claramente não proíba." [5]

E o que a teologia Wesleyana ensina?

O metodista Richard Watson, do século XIX, segue o mesmo princípio, ele afirmou: “Quando uma doutrina nos é claramente revelada, permanecendo como permanece sobre uma autoridade infalível [Escritura], nenhuma doutrina contrária pode ser verdadeira; isso é, na verdade, o mesmo que dizer que as opiniões humanas devem ser testadas pela autoridade divina, e que a revelação deve ser consistente consigo mesma.” [6]

E o quadrilátero Wesleyano [Escritura, Tradição, Razão e experiência]? Esse método utilizado, não põe por água abaixo o princípio da Sola Scriptura? Estariam todos no mesmo patamar? Estaria a razão acima das Escrituras?
Veja o que o teólogo Nazareno “ H. Ray Dunning”, fala pelos herdeiros de Wesley (movimentos de Santidade):
“Seguindo João Wesley, a teologia Wesleyana sempre construiu sua obra doutrinária sobre quatro pilares essenciais comumente referidos como quadrilátero Wesleyano. Além da Escritura, elas são a tradição, razão e experiência. Estas, todavia, não estão em pé de igualdade. Na verdade, se propriamente entendidas, as três fontes auxiliares corroboram diretamente a prioridade da autoridade bíblica.” [7] DUNNING, H. Ray. Grace, Faith, and Holiness. Kansas City, Mo.: Beaconc Hill, 1998. p.77

Portanto, percebemos que a teologia arminiana, sejam outorgadas pelos os Arminianos clássicos e os Metodistas, seguiram esse princípio da reforma protestante. E aos acusadores que ainda insistem em fazer falsas acusações, cabem a eles demostrarem com citações que neguem que os Arminianos neguem este princípio, a partir das fontes arminianas clássicas.



Fontes: OLSON, Roger. Teologia Arminiana: Mitos e Realidades, pg.107[1]
ARMINIUS. “Oration III”, Works.v.v1,p.374 [2]
ARMINIUS. “Oration III”, Works.v.v1,p. 701, 723.  [3]
ARMINIUS. Works.v.2 ,p. 706 [4]
ODEN, Thomas, John Wesley’s Scriptural Christianity. Grand Rapids: Zondervan, 1994. P.56 [5]
WATSON, Richard, Theological Institutes, Or, a view of The Evidences, Doctrines, Morals, and Institutions of Christianity. New York: Lane & Scott, 1851. v.1,p. 99. [6]
 DUNNING, H. Ray. Grace, Faith, and Holiness. Kansas City, Mo.: Beaconc Hill, 1998. p.77 [7]

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Impending Doom e o significado do REPENTAGRAM


Série: Curiosidades do Metal Cristão

Você sabe qual o real significado do Símbolo 'REPENTAGRAM' utilizada pela banda Impending Doom em seu logo tipo?

O nome do símbolo é chamado de REPENTAGRAM, pois é uma combinação de duas palavras:
1. Repent (em inglês)= Arrepender
2. Pentagram (em inglês) = Pentagrama


Basicamente o seu significado seria, se arrepender, sentir tristeza pelo pecados praticados em um contexto satânico, o qual é representado na cena black metal secular pelo pentagrama.

A banda certa vez explicou o significado e uso do termo/símbolo:


"Nós temos recebido muito e-mails questionando a Repentagram. Logo, gostaria de termpo agora para explicar-lhe tudo. Primeiro nós somos uma banda cristã verdadeira e nunca iriamos colocar algo que tem significado satânico ou qualquer coisa negativa. Achamos que a palavra "REPENTEGRAM" basicamente colocando duas palavras juntas. 1. ARREPENDIDO (Significado: Sentir tanta tristeza pelo pecado ou falha como estar disposto a mudar de vida para melhor; ser penitente. 2. PENTAGRAM ( que no mundo do black metal é um símbolo satânico.) Como somos uma banda Cristã de Death Metal queríamos pensar em algo inteligente; assim a REPENTAGRAM entrou em pensamento. Não é a mesma quantidade de lados, como um pentagrama, nós estamos fazendo um simbolo cristão de Death Metal. Assim como críamos a palavra "GORSHIP" (que como todos devem saber, NÃO SIGNIFICA culto gore, mas significa adorar a Deus através da nossa música soando gore) o REPENTAGRAM é apenas uma nova palavra. Por favor, passe esta informação para alguém que você conheça que pensa algo mais do que ele realmente é". [1]

Fontes:  https://pt.wikipedia.org/wiki/Impending_Doom [1]

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Mortification: O que significa "Megilloth" ?

Série: CURIOSIDADES SOBRE O METAL CRISTÃO.

 O que são os 'Megilloth', relatado na música do Mortification?

A música "Scrolls Of The Megilloth" do grande álbum do Mortification,​ fala sobre 'Os Cincos Rolos' que fazem parte da divisão da Bíblia Hebraica. A bíblia hebraica diferente da septuaginta (LXX) sua tradução pro grego,  que é dividida em 4 partes, é dividida em  3 partes: A lei (Tora), Os profetas ( Nebhim) e os Escritos ( Kethubhim). Dentro dos Kethubhim, temos 3 partes: Livros Poéticos, Cinco Rolos, e Livros Históricos.

Os Megilloth ou 5 rolos que fazem parte dos (Kethubhim), são:

1- Os Cânticos dos Cânticos
2- Rute
3. Lamentações
4. Ester
5. Eclesiastes

Além disso a  letra da música fala de forma rápida sobre a história e o papel de cada livro, e ainda traz uma lição/conselho para se aplicar aos nossos dias.
Ex:
Rute: Rute é um livro de amor. Para vencer dificuldades
Boaz, simbolo de Cristo libertando Sua Santa Igreja.

Para ver a tradução da música, clique aqui:


 Confira o som:

Religião Aprisiona, Jesus Liberta



"Eles querem sempre condenar 

Pesado fardo estão fazendo você levar 
Não importa a hora, seja dia ou noite 
O importante é você respeitar 
Ele nunca podem te escutar 
Mas a regra vai permanecer 
Lindas palavras sempre vão dizer 
Religiosos Hipócritas vão morrer
Mas lá vem eles pra nos "ensinar"
O que se pode e não se pode fazer
Tem a honra nos seus lábios
Mas distante o coração
Os doutores da lei
Permanecem inertes
Sob as tábuas da lei
Criadas pelas próprias mãos
Homens cegos querer te guiar 
Você não sabe por onde andar 
A religião veio dizer 
Viva a sua liberdade, mais não saia da prisão.
Mas...
Quem conhece a liberdade
A quem o próprio Deus chamou
Não aceitará se submeter
A nenhuma escravidão..."

'Religião' Não salva ninguém ,ela te destrói! Mas Cristo Liberta e Salva! Pense nisso! Die just, die religion die, just die.

Obs 1: Religião aqui, se refere aos dogmas religiosos de igrejas de todos os tipos, o Evangelho de Cristo se resume em viver em amor a Deus e com o próximo.  O Evangelho é diferente de Religião.

Obs2: Texto feito com algumas letras de músicas das bandas, como: Brian Head, Resgate e Militantes..


 
;