sábado, 31 de julho de 2010

Bíblia traduzida chega à República do Congo


Bíblia traduzida chega à República do CongoSão profundas as feridas da guerra na República Democrática do Congo. As tensões são tão variadas como as tribos que vivem na região. Por isso, cristãos lutam para traduzir a Bíblia aos nativos. Entre os mais de 3,6 milhões de habitantes da República, há 62 línguas vivas faladas, de acordo com o Ethnologue SIL Internacional. Além disso, mais de 200 grupos étnicos africanos são encontrados no país.

No Norte, existe uma unidade da Wycliffe Associates. O presidente da organização, Bruce Smith, explica que agora é o momento para atacar. “Por causa da paz em curso nesta área e das oportunidades que temos de fazer esse investimento, nós queremos ter certeza de que podemos equipar a população local para fazer a tradução da Bíblia".

Isso é o que Wycliffe Associates faz de melhor. A organização internacional mobiliza voluntários e recursos em apoio aos esforços de tradução da Bíblia.

A Bíblia no Congo será fundamental para a pacificação. "Todos esses conflitos étnicos só vão ser alterados e impactados quando a Palavra de Deus e Deus mudar de verdade os corações e as mentes das pessoas".

Wycliffe Associates observa que, devido à grande necessidade de tradução, a maneira mais eficaz para acelerar o acesso à Bíblia nas línguas do país é equipando e envolvendo cidadãos em todos os níveis dos projetos.

O centro irá fornecer o espaço necessário para a realização deste método de tradução da Bíblia e, finalmente, vai acelerar a conclusão de trechos bíblicos nas línguas locais que nunca antes tinham acesso às Escrituras.

Por exemplo, um tradutor nacional teve recentemente a oportunidade de compartilhar trechos da Bíblia com um soldado de fronteira no idioma nativo dele. Enquanto estava parado em um posto oficial, o tradutor usou o tempo para ler o texto, que chamou a atenção do soldado, o qual o reconheceu como alguém da mesma vila. O soldado perguntou ao tradutor se ele estava lendo em francês ou em Lingala, uma língua de comércio. O tradutor disse que ele estava escrevendo para sua esposa em Mayogo, uma das línguas vivas do Congo. O soldado perguntou como poderia aprender a ler e escrever em Mayogo. O tradutor deu a ele o necessário para aprender a ler em sua língua nativa, junto com as cópias dos livros do Novo Testamento de Lucas e Atos e um livreto de histórias da Bíblia - uma outra semente plantada.



Com informações do MNN/ Redação CPADNews

0 comentários:

Postar um comentário

sábado, 31 de julho de 2010

Bíblia traduzida chega à República do Congo


Bíblia traduzida chega à República do CongoSão profundas as feridas da guerra na República Democrática do Congo. As tensões são tão variadas como as tribos que vivem na região. Por isso, cristãos lutam para traduzir a Bíblia aos nativos. Entre os mais de 3,6 milhões de habitantes da República, há 62 línguas vivas faladas, de acordo com o Ethnologue SIL Internacional. Além disso, mais de 200 grupos étnicos africanos são encontrados no país.

No Norte, existe uma unidade da Wycliffe Associates. O presidente da organização, Bruce Smith, explica que agora é o momento para atacar. “Por causa da paz em curso nesta área e das oportunidades que temos de fazer esse investimento, nós queremos ter certeza de que podemos equipar a população local para fazer a tradução da Bíblia".

Isso é o que Wycliffe Associates faz de melhor. A organização internacional mobiliza voluntários e recursos em apoio aos esforços de tradução da Bíblia.

A Bíblia no Congo será fundamental para a pacificação. "Todos esses conflitos étnicos só vão ser alterados e impactados quando a Palavra de Deus e Deus mudar de verdade os corações e as mentes das pessoas".

Wycliffe Associates observa que, devido à grande necessidade de tradução, a maneira mais eficaz para acelerar o acesso à Bíblia nas línguas do país é equipando e envolvendo cidadãos em todos os níveis dos projetos.

O centro irá fornecer o espaço necessário para a realização deste método de tradução da Bíblia e, finalmente, vai acelerar a conclusão de trechos bíblicos nas línguas locais que nunca antes tinham acesso às Escrituras.

Por exemplo, um tradutor nacional teve recentemente a oportunidade de compartilhar trechos da Bíblia com um soldado de fronteira no idioma nativo dele. Enquanto estava parado em um posto oficial, o tradutor usou o tempo para ler o texto, que chamou a atenção do soldado, o qual o reconheceu como alguém da mesma vila. O soldado perguntou ao tradutor se ele estava lendo em francês ou em Lingala, uma língua de comércio. O tradutor disse que ele estava escrevendo para sua esposa em Mayogo, uma das línguas vivas do Congo. O soldado perguntou como poderia aprender a ler e escrever em Mayogo. O tradutor deu a ele o necessário para aprender a ler em sua língua nativa, junto com as cópias dos livros do Novo Testamento de Lucas e Atos e um livreto de histórias da Bíblia - uma outra semente plantada.



Com informações do MNN/ Redação CPADNews

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
;